Eficácia da ação antimicrobiana do extrato de própolis de abelha jataí (Tetragonisca angustula) em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas

Palavras-chave: Antibióticos, Antimicrobianos naturais, Resistência bacteriana, Saúde Pública

Resumo

A própolis é produzida pelas abelhas e corresponde a um material proveniente da coleta de secreções resinosas vegetais, com adição de enzimas salivares e cera na composição do produto final, são atribuídas diversas propriedades biológicas a própolis, dentre elas um potencial de atividade antimicrobiana que vem sendo amplamente estudada, uma vez que, a descoberta de princípios ativos antibacterianos, trouxe significativos avanços para a área da saúde. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a eficácia antimicrobiana de seis diferentes concentrações de extrato de própolis de abelha Jataí em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, para isso foram coletadas 20 amostras de própolis, produzidas em meliponários localizados em Uchoa-SP e Tabapuã-SP, nos meses de dezembro 2018 a março de 2019. O extrato hidroetanólico mostrou efetividade antimicrobiana frente aos micro-organismos Gram-positivos e Gram-negativos testados, onde E. coli e P. aeruginosa foram sensíveis a quatro das seis concentrações e a CIM foi de 125 µg/mL, já a K. pneumoniae apresentou maior sensibilidade entre as cepas Gram-negativas, assim como as três bactérias Gram-positivas, tiveram inibição de crescimento por cinco das concentrações testadas e CIM de 62,5 µg/mL. Dessa forma foi possível concluir que o extrato hidroetanólico da própolis de abelha Jataí apresentou substâncias capazes de inibir o crescimento de todas as bactérias testadas e os baixos valores de CIM indicam uma promissora possibilidade de uso deste material biológico como alternativa ao uso de antibióticos, contribuindo também para a redução da resistência microbiana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Amarante, J. F.; Ribeiro, M. F.; Costa, M. M.; Menezes, F. G.; Silva, T. M. S.; Amarante, T. A. B.; Gradela, A.; Moura, L. M. D. 2019. Chemical composition and antimicrobial activity of two extract of propolis against isolates of Staphylococcus spp. and multiresistant bacterials. Pesquisa Veterinária Brasileira, 39:734-743. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1678-5150-pvb-6128.

Beraldo, N.; Souza, T. 2019. Projetos de UTIs de 119 hospitais permite salvar 558 vidas. Disponível em: http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45309-projeto-em-utis-de-119-hospitais-permitiu-salvar--558-vidas.

Brasil. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária 2003. Metodologia dosTest es de Sensibilidade a Agentes Antimicrobianos por Diluição para Bactéria de Crescimento Aeróbico, Brasília. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/clsi/clsi_opasm7_a6.pdf.

Brasil. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária 2004. Manual de Microbiologia Clínica para o Controle de Infecção em Serviços de Saúde.Brasília. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_microbiologia_completo.pdf.

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 3, de 19 de janeiro de 2001. Regulamentos técnicos de identidade e qualidade de apitoxina, cera de belha, geleia real, geleia real liofilizada, pólen apícola, própolis e extrato de própolis. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, jan. 2001.Seção 1, p. 18-23.

Campos, J. F.; Santos, U. P.; Rocha, P. S.; Damião, M. J.; Balestieri, J. B. P.; Cardoso, C. A. L.; Paredes-Gamero, E. J.; Estevinho, L. M.; Picoli, S. K.; Santos, E. L. 2015. Antimicrobial, Antioxidant, Anti-Inflammatory, and Cytotoxic Activities of Propolis from the Stingless Bee Tetragonisca fiebrigi (Jataí). Evidence-based Complementary and Alternative Medicine. 2015:1 11. Doi: http://dx.doi.org/10.1155/2015/296186.

Castro, M. L.; Cury, J. A.; Rosalen, P. L.; Alencar, S. M.; Ikegaki, M.; Duarte, S.; Koo, H. 2007. Própolis do sudeste e nordeste do Brasil:influência da sazonalidade na atividade antibacteriana e composição fenólica. Química Nova, 30:1512–6. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422007000700003.

Cho, J. Y.; Tasho, R. P. 2016. Veterinary antibiotics in animal waste,its distribution in soil 357 and uptake by plants: A review. Science of the Total Environment, 563:366-376. Doi: https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2016.04.140.

Farnesi, A. P. 2007. Efeitos da própolis de abelhas africanizadas e meliponíneos em micro-organismos. Dissertação de mestrado. Área em Ciências- Genética, Universidade de São Paulo.

Fernandes Jr., A.; Lopes, M. M. R.; Colombari, V.; Monteiro, A. C. M.; Vieira, E. P. 2006. Atividade antimicrobiana de própolis de Apis melífera obtidas em três regiões do Brasil. Ciência Rural, Santa Maria, 36:294-297. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782006000100047.

Fernandes JR, A.; Leomil, L.; Fernandes, A. A. H. 2001. The antibacterial activity of propolis produced by Apis mellifera L. and Brazilian stingless bees. The Journal of Venomous Animals and Toxins, 7:173-82. Doi:http://dx.doi.org/10.1590/S0104-79302001000200003.

Jacob, C. R. O.; Zanardi, O. Z.; Malaquias, J. B.; Silva, C. A. S.; Yamamoto, P. T. 2019. The impact of four widely used neonicotinoid insecticides on Tetragonisca angustula (Latreille) (Hymenoptera: Apidae). Chemosphere,224:65-70. Doi:https://doi.org/10.1016/j.chemosphere.2019.02.105.

Kadosaki, L. L.; Sousa, S. F.; Borges, J. C. M. 2012. Análise do uso e da resistência bacteriana aos antimicrobianos em nível hospitalar. Revista Brasileira de Farmácia, 93:128-135. Diponível em: http://www.rbfarma. org.br/files/rbf-2012-93-2-1.pdf.

Lima, M. V. D. 2015. Geoprópolis produzida por diferentes espécies de abelhas: Atividade antimicrobiana e antioxidante e determinação do Teor de compostos fenólicos. Programa de pós-graduação. Área em Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal do Pará. Disponível em: http://www.ppgcf.propesp.ufpa.br/ARQUIVOS/dissertacoes/marcuslima.pdf.

Lustosa, S. R.; Galindo, A. B.; Nunes, L. C. C.; Randau, K. P.; Neto, P. J. R. 2008. Própolis: Atualizações sobre a química e farmacologia. Brazilian Journal of Pharmacognosy, 18:447–454. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2008000300020.

Nogueira, J. B. R.; Miguel, L. F. S. 2009. Bacteriologia: Citologia. In: Molinaro, E. M.; Caputo, L. F. G.; Amendoeira, M. R. R. Conceitos e Métodos para a Formação de Profissionais em Laboratórios de Saúde, v. 4. Rio de Janeiro: EPSJV, IOC, cap. 3, p. 221-397.

Nogueira-Neto, P. 1997. Vida e criação de abelhas indígenas sem ferrão. São Paulo: Editora Nogueirapis.

OMS Organização Mundial da Saúde. 2010. Advertência sobre doenças resistentes a medicamentos. Disponível em: http://unicrio.org.br/oms-adverte-sobre-doencas-resistentes-a-medicamentos.

Orsi, R. O.; Funari, S. R. C.; Soares, A. M. V. C.; Calvi, S. A.; Oliveira, S. L.; Sforcin, J. M.; Bankova, V. 2000. Immunomodulatory action of propolis on macrophage activation. Journal of Venomous Animals and Toxins, 6. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-79302000000200006.

Pereira, A. S., Seixas, F. R. M. S., Aquino-Neto, F. R. 2002. Própolis: 100 anos de pesquisa e suas perspectivas futuras. Química Nova, 25:321-326. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422002000200021.

Pereira, A. S.; Bicalho, B.; Aquino-Neto, F. R. 2003. Comparison of própolis from Apis mellifera and Tetragonisca angustula. Apidologie, 34:291-298. Doi: https://doi.org/10.1051/apido:2003023.

Salazar, G. J. T.; De Souza, J. P.; Lima, C. N. F.; Lemos, I. C. S.; Da Silva, A. R. P.; De Freitas, T. S.; Deschamps, C. 2018. Phytochemical characterization of the Baccharis dracunculifolia essential oil and antibacterial activity evaluation. Industrial Crops and Products, 122:591-595. Doi:https://doi.org/10.1016/j.indcrop.2018.06.052.

Seibert, J. B.; Bautista-Silva, J. P.; Amparo, T. R.; Petit, A.; Pervier, P.; Almeida, J. C. S.; Azevedo, M. C.; Silveira, B. M.; Brandão, G. C.; Souza, G. H. B.; Teixeira, L. F. M.; Santos, O. D. H. 2019. Development of propolis nanoemulsion with antioxidant and antimicrobial activity for use as a potential natural preservative. Food Chemistry, 287:61-67. Doi: https://doi.org/10.1016/j.foodchem.2019.02.078.

Takaisi-Kikuni, N. B.; Schilcher, H. 1994. Electron microscopic and microcalorimetric investigations of the possible mechanism of the antibacterial action of a defined propolis provenance. Planta Med., 60:222-227. Doi: https://doi.org/10.1055/s-2006-959463.

Vasilaki, A.; Hatzikamari, M.; Stagkos-Georgiadis, A.; Goula, A. M.; Mourtzinos, I. 2019. A natural approach in food preservation: Propolis extract as sorbate alternative in non-carbonated beverage. Food Chemistry,298. Doi: https://doi.org/10.1016/j.foodchem.2019.125080.

Publicado
2020-02-02
Como Citar
Barreiras, D. G., Ruiz, F. M., Gomes, J. E. G., & Souza, B. M. S. (2020). Eficácia da ação antimicrobiana do extrato de própolis de abelha jataí (Tetragonisca angustula) em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas. Caderno De Ciências Agrárias, 12, 1-5. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2020.15939
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS