Acupressão e musicoterapia em equino com distúrbios comportamentais

Relato de Caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15959

Palavras-chave:

Cavalos, Ansiedade, Stresse

Resumo

O objetivo com este relato de caso é mostrar as respostas comportamentais e fisiológicas em equinos sob tratamento integrativo com acupressão e musicoterapia. O relato de caso foi realizado na escola Pegasus Equitação localizada no município de Lavras-MG. Um animal foi selecionado por apresentar comportamentos estereotipados mais intensos, como medos excessivos e não aceitar a montaria, derrubando amazonas e cavaleiros. Este animal demonstrava medo excessivo de outros animais, barulhos e lonas. Os acupontos utilizados neste estudo (Yin Tang, VB 21, BE 21, BE 22, BE 23, P 1, VC 17, C 7, PC 6, PC 7, VC 4 e VC 6) foram escolhidos por atuar sobre o estresse, medo, desvios comportamentais e ansiedade.  Todos os pontos foram estimulados em ambos os flancos. Além das sessões com os pontos de acupressão, também foi incluída a musicoterapia com música clássica a partir da segunda sessão, com o objetivo de auxiliar no relaxamento do animal. Ao início das sessões o animal apresentava constantes quadros de irritabilidade como abaixamento de orelhas e tensão muscular os quais foram diminuindo no decorrer do tratamento. Ademais, foi perceptível o aumento de práticas comportamentais que indicam tranquilidade e diminuição da ansiedade do paciente, como abaixamento de pescoço e fechamento dos olhos durante as sessões. Observou-se que na maior parte do período as frequências cardíaca e respiratória se apresentaram menores após as sessões realizadas. A proprietária do animal observou uma melhora comportamental em situações que antes eram consideradas inquietantes, estando o animal mais tranquilo a cada dia, não ocorrendo mais episódios de derrubar os cavaleiros e amazonas durante a montaria. Por conseguinte, afirma-se que os tratamentos realizados no animal apresentaram eficácia quanto à redução do estado de ansiedade do animal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Albuquerque, F. S. 2018 . Estereotipias em equinos estabulados. Trabalho apresentado como pré-requisito para a conclusão do curso de Bacharelado em Zootecnia, da Universidade Federal de Roraima. 33f. Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, Roraima.

Calamita, S. C.; Silva, L. P.; Carvalho, M. D.; Costa, A. B. L. 2016. A música e seus diversos impactos sobre a saúde e o bem-estar dos animais. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, São Paulo: Conselho Regional de Medicina Veterinária,14: 6-11. Disponível em: https://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/34684.

CFMV- Conselho Federal de Medicina Veterinária. 2016. Resolução Nº 1138, de 16 de dezembro de 2016. Aprova o Código de Ética do Médico Veterinário. Publicada no DOU de 25-01-2017, Seção 1, págs. 107 a 109. Disponível em: https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=336396.

Dantzer, R.; Mormède, P. 1984. El stress en la cría intensiva del ganado. Editora Acribia, Zaragoza, España.

Dhungana, S.; Khanal, D.R.; Sharma, M.; Bhattarai, N.; Tamang, D. T.; Wasti, S.; Acharya, R. C. 2018. Effect of Music on Animal Behavior: A Review. Nepalese Veterinary Journal, 35:142-149. Disponível em: https://www.nepjol.info/index.php/nvj/article/view/25251/21164.

Feitosa, F. L. F. 2008.Semiologia veterinária: a arte do diagnóstico. 2 ed. São Paulo: Ed. Roca.

Gontijo, L. D. 2010. Avaliação do bem-estar de equinos da cavalaria da Polícia Militar do Paraná e do Jockey Club do Paraná: Indicadores clínicos, etológicos e ritmo circadiano do cortisol. 62f. Dissertação de Mestrado – Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-8UDLXS.

Gösmeier, I. 2016. The Application of Acupressure. In: GÖSMEIER, Ina. Acupressure for Horses. Trafalgar Square Books, North Pomfret-United States. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1002/9780470344569.

Konieczniak, P.; Teixeira-Dias, I. F.; Caleffo, T.; Sinhorini, W. A.; Guirro, E. C. B. P. 2014. Estereotipias em Equinos. Veterinária em foco, 11:126-136.Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/veterinaria/article/view/1493.

Lucena, L. F. A.; Furtado, D. A.; Nascimento, J. W. B.; Medeiros, A. N.; Souza, B. B.2013. Respostas fisiológicas de caprinos nativos mantidos em temperatura termoneutra e em estresse térmico. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental, 17: 672–679. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662013000600014.

McDonnell, S. M. 2016. Revisiting clinical stallion sexual behavior: applying ethology in the breeding shed. Journal of Equine Veterinary Science, 43:S18-S22. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jevs.2016.06.070.

Mehta, P.; Dhapte, V.; Kadam, S.; Dhapte, V. 2017. Contemporary acupressure therapy: Adroit cure for painless recovery of therapeutic ailments. Journal of Traditional and Complementary Medicine, 7: 251–263. Doi: 10.1016/j.jtcme.2016.06.004.

Sackman, J. E.; Houpt, K. A. 2019. Equine Personality: Association with Breed, Use and Husbandry Factors. Journal of Equine Veterinary Science, 72: 47-55. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jevs.2018.10.018.

Santos, J. A. A.; Calles, A. C. N. 2017. A avaliação do nível de estresse e a consequência sobre a variabilidade da frequência cardíaca em docentes. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT, 3: 215-226. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/fitsbiosaude/article/view/3544.

Santos, T. V. G. Variáveis fisiológicas e bioquímicas em cavalos atletas. 2014. 18f. Trabalho apresentado como pré-requisito para a conclusão do curso de Bacharelado em Zootecnia, da Universidade Federal da Paraíba, Areia-Paraíba, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11003.

Stachurska, A.; Janczarek, I.; Wilk, I.; Kedzierski, W. 2015. Does Music Influence Emotional State in Race Horses? Journal of Equine Veterinary Science, 35: 650-656. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jevs.2015.06.008.

Villas Boas, J. D. 2017. Reatividade a diferentes tipos de estresse em equinos atletas. 104f. Tese (Doutor) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2433.

Wi`sniewska, M.; Janczarek, I.; Wilk, I.; Wnuk-Pawlak, B. 2019. Use of music therapy in aiding the relaxation of geriatric horses. Journal of Equine Veterinary Science, 78:89-93. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jevs.2018.12.011.

Xie, H.; Preast, V. 2006. Xie’s Veterinary Acupuncture. Oxford: Blackwell Publishing, Ames, Iowa.

Zuardi, A.W. 2014. Fisiologia do estresse e sua influência na saúde. Departamento de Neurociência e Ciência do Comportamento, Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2019-12-26

Como Citar

Vianna, I. I. R., Duarte, P. O., Athanasio, R., Melo, D. D. M. N. de, Teixeira, L. O., Silva, L. C., & Solis-Murgas, L. D. (2019). Acupressão e musicoterapia em equino com distúrbios comportamentais : Relato de Caso. Caderno De Ciências Agrárias, 11, 1–8. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15959

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS