Substratos alternativos para a produção de mudas de Angico Branco (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2447-6218.2020.15976

Palavras-chave:

Germinação, Crescimento, Número de folhas, Espécie florestal

Resumo

O objetivo deste estudo foi de avaliar a produção de mudas da espécie Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan, popularmente conhecida como Angico Branco, através da utilização de diferentes substratos alternativos. O experimento foi desenvolvido no viveiro experimental da Faculdade Santo Agostinho, Campus JK, montado sob o delineamento inteiramente casualizado (DIC), com quatro repetições para cada tratamento, sendo estes: terra de barranco; terra de barranco + areia (1:1); casca de arroz carbonizada; borra de café e serragem. Após um período de 60 dias foram mensurados o percentual de germinação, altura de plantas e número de folhas. Os resultados indicaram que os substratos solo, solo + areia (1:1) e casca de arroz carbonizada apresentaram as maiores taxas de germinação das sementes de Anadenanthera Colubrina não havendo diferenças estatísticas entre si. Para a variável altura de plantas, o maior valor encontrado foi com o tratamento solo + areia (1:1), 7,70 cm, seguido do substrato composto apenas de solo, enquanto, que nos tratamentos com resíduos não houve diferença estatística entre si. Na avaliação do número de folhas, observou-se que maiores valores foram obtidos com o tratamento composto por solo + areia. Já o menor número foi encontrado nos tratamentos com casca de arroz carbonizada, borra de café e serragem. s. Dentre todos os substratos o que apresentou maiores valores para as características avaliadas foi o substrato formulado por solo + areia (1:1). Entre os resíduos avaliados, o substrato composto por casca de arroz apresentou resultados mais significativos para as variáveis analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Afonso, M. V.; Martinazzo, E. G.; Aumonde, T. Z.; Villela, F. A. 2017. Physiological parameters of Albizia niopoides seedlings produced in different substrate compositions. Ciência Florestal, 27: 1395−1402. Doi: http://dx.doi.org/10.5902/1980509830221.

Alves, M. M.; Alves, E. U.; Araújo, L. R de.; Araújo, P. C.; Neta, M. M. S. dos S. 2015. Crescimento inicial de plântulas de Adenanthera pavonina L. em função de diferentes substratos. Revista Ciência Agronômica, 46: 352-357. Doi: https://doi.org/10.5935/1806-6690.20150014.

Anjos, A. S. J. C.; Nóbrega, R.S.A.; Moreira, F.M.; Silva, J.J.; Braulio, C.S.; Nóbrega, J.C.A. 2018. Substratos alternativos no crescimento inicial de mudas de Cassia grandis L. f. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), 8: 115-124. Doi: https://doi.org/10.21206/rbas.v8i3.3052.

Azevedo, G.; Tortelli, G.M.; Vieira, M.L. 2014. Diferentes níveis de retenção de água em substratos comerciais para uso agrícola. X Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo: Fatos e Mitos em Ciência do Solo. Pelotas, RS - 15 a 17 de outubro de 2014.

Barbosa, D. C. A. 2003. Estratégias de germinação e crescimento de espécies lenhosas da caatinga com germinação rápida. In: Leal, I. R; Tabarelli, M.; Silva, J. M. C. (eds.). Ecologia e conservação da Caatinga. Recife, Ed. da Universidade Federal de Pernambuco, 625-656.

Baumann, T. W.; Gabriel, H. 1984. Metabolism and excretion of caffeine during germination of Coffea arabica L. Plant and Cell Physiology, 25: 1431-1436.

Bocchese, R. A.; Oliveira, A. K. M.; Melloto, A. M.; Fernandes, V.; Laura V. A. 2008. Efeito de diferentes tipos de solos na germinação de sementes de Tabebuia heptaphylla, em casa telada. Cerne, 14: 62–67. Disponível em: http://www.cerne.ufla.br/site/index.php/CERNE/article/view/335.

Caldeira, M. V. W.; Delarmelina, W. M.; Lube, S. G.; Gomes, D. R.; Gonçalves, E. O; Alves, A. F. 2012. Biossólido na composição de substrato para a produção de mudas de Tectona grandis. Floresta, 42: 77-84. Doi: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v42i1.26302.

Caldeira, M. V. W.; Rosa, G. N.; Fenilli, T. A. B.; Harbs, R. M. P. 2008. Composto orgânico na produção de mudas de aroeira-vermelha. Scientia Agraria, 9: 27–33. Doi: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v9i1.9898.

Carvalho, P. E. 2002. Angico-Branco. Colombo: Embrapa Florestas, Circular Técnica 56: 10p.

Catunda, P. H. A.; Marinho, C. S.; Gomes, M. M. A.; Carvalho, A. J. C. 2008. Brassinosteróide e substratos na aclimatização do a Brassinosteróide e substratos na aclimatização do abacaxizeiro bacaxizeiro ‘Imperial’. Acta Scientiarum Agronomy, 30: 345-352. Doi: http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v30i3.3512.

Coelho, R. R. P.; Silva, M. T. C.; Bruno, R. L. A.; Santana, J. S. A. 2006. Influência de substratos na formação de mudas de guapuruvu (Schizolobium parayba (Vell.) Blake). Revista Ciência Agronômica, 37: 149–152. Disponível em: http://ccarevista.ufc.br/seer/index.php/ccarevista/article/view/192/186.

Costa, E.; Dias, J. G.; Lopes, K. G.; Binotti, F. F. da S.; Cardoso, E. D. 2015. Telas de sombreamento e substratos na produção de mudas de Dipteryx alata Vog. Floresta e Ambiente, 22: 416-425. Doi: https://doi.org/10.1590/2179-8087.071714.

Faria, J. C. T.; Caldeira, M. V. W.; Delarmelina, M. W.; Rocha, R. L. F. 2016. Substratos alternativos na produção de mudas de Mimosa setosa Benth. Ciênc. Florest. 26: 1075-1086 https://doi.org/10.5902/1980509824996.

Fernandes, C.; Corá, J. E.; Braz, L. T. 2006. Alterações nas propriedades físicas de substratos para cultivo de tomate cereja, em função de sua reutilização. Revista Brasileira de Horitcultura, 24: 94-98. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362006000100019.

Ferreira, D. F. 2014. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, 38: 10–17. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001.

Firmino, J. L.; Almeida, M. C.; Barbosa, C. S.; Ferreira, E. J. L. 2015. Efeito de diferentes substratos na germinação e vigor de sementes de Chelyocarpus chuco (Arecaceae). Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, 11: 888-897.

Godoy, W. I.; Farinacio, D. 2007. Comparação de substratos alternativos para a produção de mudas de tomateiro. Revista Brasileira de Agroecologia, 2: 1095-1098.

Gomes, K. C. de O.; Paiva, H. N. de.; Neves, J. C. L.; Barros, N. F. de.; Silva, S. R. 2004. Influência da saturação por bases e do fósforo no crescimento de mudas de angico-branco. Rev. Árvore, 28: 785-792. Doi: https://doi.org/10.1590/S0100-67622004000600003.

Grigatti, M.; Giorgioni, M. E.; Ciavatta, C. 2007. Compost-based growing media: Influence on growth and nutrient use of bedding plants. Bioresource Technology, 98: 3526-3534. Doi: https://doi.org/10.1016/j.biortech.2006.11.016.

Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia. 2018. Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa - BDMEP. Brasília, DF, Brasil. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=bdmep/bdmep

Kiehl, E. J. 2010. Novos fertilizantes orgânicos. Piracicaba: Agronômica Ceres.

Knapik, J. G.; Almeida, L. S.; Ferreira, M. P.; Oliveira, E. B de.; Nogueira, A. C. 2005. Crescimento inicial de Mimosa scabrella Benth., Schinus terebinthifolius Raddi e Allophylus edulis (St. Hil.) Radl. sob Diferentes Regimes de Adubação. 51: 33-44.

Kratka, P.C.; Correia, C.R.M. A. 2015. Crescimento inicial de aroeira do sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão) em diferentes substratos. Revista Árvore, 39: 551-559, 2015. Doi: https://doi.org/10.1590/0100-67622015000300016.

Lima, V. V. F de.; Vieira, D. L. M. Sevilha, A. C. 2008. Germinação de espécies arbóreas de floresta estacional decidual do vale do rio Paranã em Goiás após três tipos de armazenamento por até 15 meses. Biota Neotrop., 8: 89-97. Doi: https://doi.org/10.1590/S1676-06032008000300008.

Lopes, J. L. W.; Guerrini, I. A.; Saad, J. C. C.; Silva, M. R. 2005. Efeitos da irrigação na sobrevivência, transpiração e no teor relativo de água na folha em mudas de Eucalyptus grandis em diferentes substratos. Scientia Forestalis, 68: 97–106.

Lorenzi, H. 2008. Árvores brasileira: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5. ed. Plantarum. Nova Odessa.

Neves, J. M. G.; Silva, H. P da.; Duarte, R. F. 2010. Uso de substratos alternativos para produção de mudas de moringas. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 5: 173-177.

Ortolani, F. A.; Melloni, M. N. G.; Mariotto, C. F. G.; Moro, J. R. 2010. Caracterização citogenética em Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan (Mimosoideae) e Guazuma ulmifolia Lam. (Sterculiaceae). Acta. Bot. Bras., 24: 299-303. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062010000200001.

Pereira, M. S. 2011. Manual técnico - Conhecendo e produzindo sementes e mudas da caatinga. Fortaleza: Associação Caatinga. 60 p.

Pozitano, M.; Rocha, C. S. J. 2011. Caracterização física e germinação de sementes de Senna macranthera. Revista Brasileira Sementes, 3: 777–784. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222011000400020.

Ramos, A.; Bianchetti, A.; Kuniyoski, Y. S. 1983. Influência do tipo e da cobertura de canteiros na emergência e vigor de Sementes de Angico - Piraptadenia rigida (Benth) Brenan. Silvicultura, 8: 446-448.

Reboita, M. S.; Rodrigues, M.; Silva, L. F.; Alves, M. A. 2015. Aspectos Climáticos do Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Climatologia, 17: 206-226 Doi: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v17i0.41493.

Rebouças, E. R.; Gentil, D. F. O.; Ferreira, S. A. N. 2008. Caracterização física dos frutos e sementes de goiaba-da-Costa-Rica produzidos em Manaus, Amazonas. Revista Brasileira de Fruticultura, 30: 546–548. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452008000200048.

Rego, S. S.; Ferreira, M. M.; Nogueira, A. C.; Grossi, F. 2007. Influência de Potenciais Osmóticos na Germinação de Sementes de Anadenanthera colubrina (Veloso) Brenan (Angico-branco) - Mimosaceae. Revista Brasileira de Biociências, 5(supl. 2): 549-551.

Rodrigues, C. A. G.; Bezerra, B. da C.; Ishi, I. H.; Cardoso, E. L.; Soriano, B. M. A.; Oliveira, H de. 2002. Arborização Urbana e Produção de Mudas de Essências Florestais Nativas em Corumbá, MS. Corumbá: Embrapa Documentos, 26p.

Saidelles, F. L. F.; Caldeira, M. V. W.; Schirmer, W. N.; Sperandio, H. V. C. 2009. Casca de arroz carbonizada como substrato para produção de mudas de tamboril-da-mata e garapeira. Semina, 30: 1173-1186. Doi: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2009v30n4Sup1p1173.

Santana, C. T. C.; Santi, A.; Dallacort, R. Santos, M. L.; Menezes, C. B. 2012. Desempenho de cultivares de alface-americana em resposta a doses diferentes de filtro de torta. Revista Ciência Agronômica, 43: 22-29.

Sodré, G. A.; Corá, J. E.; Souza Júnior, J. O. 2007. Caracterização física de substratos à base de serragem e recipientes para crescimento de mudas de cacaueiro. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal - SP, 29: 339-344. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452007000200029.

Terra, S. B.; Ferreira, A. A. F.; Peli, R. M. P.; Stumpf, E. R. T.; Cavalcante, M. Z. B.; Cavalcante, I. H. L. 2011. Alternative substrates for growth and production of potted chrysanthemum (cv. Funny). Acta Scientarium Agronomy, 33: 465-471. Doi: http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v33i3.6991.

Torres, A. J.; Bregagnoli, M.; Monteiro, J. M. C.; Carvalho, C. A. M. 2012. Emergência de plântulas de cafeeiro em substratos de borra de café. Revista Agrogeoambiental, 4: 1–7. Doi: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v4n32012472.

Zorzeto, T. Q.; Dechen, S. C. F.; Abreu, M. F.; Júnior, F. F. 2014. Caracterização física de substratos para plantas. Bragantia, 73: 300-311. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1678-4499.0086.

Weber, C. R.; Soares, C. M. L.; Lopes, A. B. D.; Silva, S. T.; Nascimento, M. S.; Ximenes, E. C. P. A. 2011. Anadenanthera colubrina: um estudo do potencial terapêutico. Rev. Bras. Farm., 92: 235-244.

Downloads

Publicado

2020-10-29

Como Citar

Araújo, M. F. P., Pinho, E. F. M. de, Silva, C. A. P. da, & Ruas, M. A. O. . (2020). Substratos alternativos para a produção de mudas de Angico Branco (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan). Caderno De Ciências Agrárias, 12, 1–7. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2020.15976

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS