Fútbol callejero: um olhar para os processos educativos

Main Article Content

Nathan Raphael Varotto
Osmar Moreira Souza Júnior

Resumo


Este estudo foi realizado no projeto de extensão “Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer – Mais Que Futebol (VADL-MQF)”, com o objetivo de analisar, compreender e descrever os processos educativos que decorrem das relações estabelecidas durante as vivências com o fútbol callejero no projeto de extensão “VADL – MQF”. O fútbol callejero propõe regras que o torna diferente do futebol convencional: nas equipes meninas e meninos jogam juntos, não participam árbitros(as) e as partidas se dividem em três tempos. No primeiro tempo, as equipes estabelecem as regras do jogo em conjunto e de maneira consensual, no segundo tempo se joga a partida e no terceiro, todos(as) os(as) jogadores(as) dialogam sobre o desenvolvimento do jogo e se houve respeito às regras acordadas mutuamente. Durante os três tempos o(a) mediador(a) participa facilitando o diálogo e a interação entre as equipes. A pesquisa foi desenvolvida a partir da perspectiva qualitativa, durante a intervenção foram observados quatro encontros entre abril e maio de 2018, de uma turma do período das manhãs de quinta-feira, anotando todas as informações relevantes num diário de campo. Para estabelecer uma compreensão dos dados coletados e anotações sistemáticas registradas em diários de campo, organizamos categorias temáticas. A partir da análise emergiram duas categorias, a saber: a) “Faustinho perguntou” e b) “Ah é bom porque aqui é o único lugar que não somos julgadas por não saber jogar, que nos dão atenção e nos ensinam”.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Varotto, N. R. ., & Moreira Souza Júnior, O. . (2020). Fútbol callejero: um olhar para os processos educativos. FuLiA / UFMG, 4(2), 43–60. https://doi.org/10.17851/2526-4494.4.2.43-60
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Nathan Raphael Varotto, Universidade Federal de São Carlos

Centro de Educação e Ciências Humanas - PPGE/UFSCar

Osmar Moreira Souza Júnior, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Educação Física e Motricidade Humana

Referências

ANDRÉ, Marli E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1995.
BICUDO, Maria A. V.; ESPÓSITO, Vitória H. C. Pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: UNIMEP, 1997.
BOGDAN, Roberto; BIKLEN, Sara. Notas de campo. In: ______. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994, p. 150-175.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.
GOMES, Romeu. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MYNAIO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994.
GONÇALVES JUNIOR, Luiz; CARMO, Clayton da S.; CORRÊA, Denise A. Cicloviagem, lazer e educação ambiental: processos educativos vivenciados na Serra da Canastra. Licere, Belo Horizonte, v. 18, n. 4 p. 173-208, 2015.
GONÇALVES JUNIOR, Luiz. Edital de atividades de extensão – Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer. São Carlos: ProEx/UFSCar, 2013.
GONÇALVES JUNIOR, Luiz. Lazer e trabalho: a perspectiva dos líderes das centrais sindicais do Brasil e de Portugal em tempos de globalização. In: ______. (Org.). Interfaces do lazer: educação, trabalho e urbanização. São Paulo: Casa do Novo Autor, 2008, p. 54-108.
LEMOS, Fábio R. M. Entre o ócio e o negócio: possibilidades de desenvolvimento da motricidade escolar. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, 2013.
MARCELLINO, Nelson C. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 2000.
MARTINS, Joel; BICUDO, Maria A. V. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. São Paulo: Moraes/EDUC, 1989.
MOLINA NETO, Vicente; TRIVIÑOS, Augusto. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na educação física: alternativas metodológicas. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS/Sulina, 1999, p. 61-93.
NEGRINE, Airton. Instrumentos de coleta de informações na pesquisa qualitativa. In: MOLINA NETO, Vicente; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na educação física: alternativas metodológicas. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS/ Sulina, 1999, p. 61-93.
RODRIGUES, Cae; GONÇALVES JUNIOR, Luiz. Ecomotricidade: sinergia entre educação ambiental, motricidade humana e pedagogia dialógica. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 4, p. 987-995, 2009.
ROSSINI, Luciano; SERRANI, Esteban; WEIBEL, Matías; WAINFELD, Manuel. Fútbol callejero: juventud, liderazgo y participación – trayectorias juveniles en organizaciones sociales de América Latina. Buenos Aires: FUDE, 2012.
SANTOS, Matheus O. Ludicidade, animação cultural e educação: um olhar para o projeto “Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer”. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal de São Carlos, 2008.
VAROTTO, Nathan. R.; GONÇALVES JUNIOR, Luiz.; LEMOS, Fábio. R. M. Fútbol callejero: processos educativos emergentes da prática social da mediação. Revista Kinesis, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 91-100, set.-dez. 2017.
VAROTTO, Nathan R.; LEMOS, Fábio R. M. Compreensões sobre o processo de formação de mediadores(as) no fútbol callejero. Anais do Colóquio de Pesquisa Qualitativa em Motricidade Humana: Ecomotricidade e bem viver, Aracaju; São Cristóvão. São Carlos: SPQMH, 2017, p. 308-319.