'Fraga e Sombra' e o dia 16 de julho de 1950 o presságio enigmático de Drummond [ensaio]

Conteúdo do artigo principal

Cleber Ranieri Ribas de Almeida

Resumo

O poema “Fraga e Sombra”, de Carlos Drummond de Andrade, foi publicado pela primeira vez no jornal Correio da Manhã (RJ) do dia 16 de julho de 1950. A data de publicação, portanto, “coincide” com o dia em que a Seleção Brasileira de Futebol perdeu a final da Copa do Mundo de 1950 para a Seleção do Uruguai, no Maracanã. Tudo indica que Drummond enviou o poema para a redação do Correio da Manhã, propositalmente, com a intenção de que o texto fosse publicado naquele domingo. Lido dessa perspectiva, à luz dos acontecimentos daquela tarde e dos dias que a antecederam, “Fraga e Sombra” nos soa como um vaticínio sombrio e enigmático. Nosso propósito, nesse artigo, é interpretar o poema, verso a verso, tal como se fosse o testemunho pessoal do poeta que, naquela semana, viu o povo brasileiro amargar a mais humilhante derrota de sua história recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Almeida, C. R. R. de. (2023). ’Fraga e Sombra’ e o dia 16 de julho de 1950: o presságio enigmático de Drummond [ensaio]. FuLiA/UFMG, 7(3), 176–187. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2022.38722
Seção
POÉTICA
Biografia do Autor

Cleber Ranieri Ribas de Almeida, Universidade Federal do Piauí

Cleber Ranieri Ribas de Almeida é professor da Universidade Federal do Piauí. Mestre em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) e Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP).

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. “Fraga e Sombra”. Correio da Manhã (RJ), 5º Caderno, 16 de julho de 1950. Disponível em: https://bit.ly/3ESvvFK. Acesso em: 25 de fev. 2022.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Quando é dia de futebol. Luís Maurício G. Drummond e Pedro Augusto G. Drummond. (Orgs.). Rio de Janeiro: Record, 2002.

ANDRADE, Carlos Drummond de; CAMPOS, Paulo Mendes; BRAGA, Rubem; SABINO, Fernando. Para gostar de ler – volume 3 – crônicas. São Paulo: Ática, 1978.

BARCELOS, Danilo. Bem-Aventurados os que não entendem nem aspiram a entender: os textos sobre futebol de Carlos Drummond de Andrade. Ludopédio, 2020.

BERNHARD, Sylla. “Trauma coletivo – notas sobre um conceito disperso”. In: MACEDO, Ana Gabriela; SOUSA, Carlos Mendes de; MOURA, Vítor. (Orgs.). Conflito e trauma, Vila Nova de Famalicão: Húmus, 461-76, 2015.

CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Trad. Mauro Gama. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 1989.

COSTA, Cláudio Manoel. XCVIII – Destes Penhascos Fez a Natureza. A Poesia dos Inconfidentes. (Org. Domício Proença Filho). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.

FAUSTINO, Mário. O Homem e sua Hora. São Paulo, Cia das Letras, 2003.

GELLER, STEPHEN A. “Were the Prophets Poets?” Prooftexts, v. 3, n. 3, Indiana University Press, 1983, p. 211-21.

LORCA, F.G. “A Fábula e a Roda dos Três Amigos”. Frederico Garcia Lorca: Obra Poética Completa. Brasília: Ed. UnB/Imprensa Oficial, 2004.

MEIRA PENNA, J. O. Berço Esplêndido. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro/MEC, 1974.

MOURA, Gisella de Araújo. O Rio corre para o Maracanã. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1998.

PERDIGÃO, Paulo. Anatomia de uma derrota. Porto Alegre: L&PM, 2014.

PESSOAS ACIDENTADAS DURANTE O JOGO BRASIL E URUGUAI. Correio da Manhã (RJ), 18 de julho de 1950. 1º Caderno. Disponível em: https://bit.ly/3VFmaYG. Acesso em: 20 fev. 2022.

REEDER, R. Anna Akhmatova. Poet and Prophet. New York, St. Martin’s Press, 1994.

TEIXEIRA, Thiago. Fraga e Sombra – Carlos Drummond. Escritos Sobre Escritos, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3Foxtiw. Acesso em: 10 mar. 2018.

VOGEL, Arno. “O momento feliz, reflexões sobre o futebol e o ethos nacional”. In: DAMATTA, Roberto. (Org.). Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.