“Ela chegou onde ela chegou, eu consigo chegar também” trajetórias de mulheres treinadoras no futebol brasileiro

Conteúdo do artigo principal

Karen Guimarães
Júlia Barreira
Larissa Rafaela Galatti

Resumo

Apesar do aumento do número de jogadoras de futebol, mulheres continuam sub-representadas nos cargos de liderança. O cargo de treinadora é uma das áreas que apresenta maior desigualdade de gênero por conta do seu protagonismo e visibilidade. A fim de compreender essa realidade, exploramos as percepções, vivências e trajetórias de vida de mulheres treinadoras de futebol no Brasil. As entrevistas semiestruturadas com seis participantes mostraram caminhos comuns seguidos por elas, como a prática do futebol na infância e juventude e a desconfiança ao ocuparem esse espaço devido aos estereótipos de gênero. As participantes treinadas por mulheres ao longo de sua vida relatam serem inspiradas por essas personagens. Por outro lado, a ausência de treinadoras referências as desencorajou a seguir nesse caminho. Esse estudo apresenta importantes reflexões sobre os suportes e estratégias para desafiar as construções de gênero no esporte e promover a maior participação de treinadoras no futebol brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
GUIMARÃES, K.; BARREIRA, J.; GALATTI, L. R. “Ela chegou onde ela chegou, eu consigo chegar também” : trajetórias de mulheres treinadoras no futebol brasileiro. FuLiA/UFMG , Belo Horizonte/MG, Brasil, v. 8, n. 3, p. 9–30, 2023. DOI: 10.35699/2526-4494.2023.45225. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/45225. Acesso em: 18 abr. 2024.
Seção
DOSSIÊ
Share |

Referências

BARREIRA, Júlia. Mulheres em cargos de liderança no esporte: rompendo o teto de vidro ou percorrendo o labirinto? Movimento, UFRGS, v. 27, 2021.

BARREIRA, Júlia; LEMES, Rodrigo; GALATTI, Larissa Rafaela. Trajectories and professional skills of high-level women’s football managers in Brazil. In: KNIJNIK, Jorge; COSTA, Ana (eds.). Women’s Football in Latin America. Springer, 2023. p. 145-163.

BRAUN, Virginia; CLARKE, Victoria. Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology, v. 3, n. 2, p. 77-101, 2006.

COSTA, Arthur; KALIICK, Bena. Through the Lens of a Critical Friend. Journal of the Department of Supervision and Curriculum Development, v. 51, n. 2, 1993.

DUARTE, Jorge. Entrevista em profundidade. In: BARROS, Antonio; DUARTE, Jorge; NOVELLI, Ana Lucia Romero. (Orgs.). Métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2008, p. 62-83.

EAGLY, Alice; CARLI, Linda. Through the labyrinth: the truth about how women become leaders. Cambridge: Harvard Business School, 2007.

FERREIRA, Heidi Jancer; DO CARMO SALLES, José Geraldo; MOURÃO, Ludmila. Inserção e permanência de mulheres como treinadoras esportivas no Brasil. Revista da Educação Física, v. 26, n. 1, p. 21-29, 2015.

FERREIRA, Heidi Jancer; SALLES, José Geraldo Carmo; MOURÃO, Ludmila; MORENO, Andrea. A baixa representatividade de mulheres como técnicas esportivas no Brasil. Movimento, UFRGS, v. 19, n. 3, p. 103-124, 2013.

GOELLNER, Silvana Vilodre. Feminismos, mulheres e esportes: questões epistemológicas sobre o fazer historiográfico. Movimento, UFRGS, v. 13, n. 2, p. 173-196, 2008.

GOELLNER, Silvana Vilodre; CABRAL, Juliana. As pioneiras do futebol pedem passagem: conhecer para reconhecer. Editora Ludopédio, 2022.

GOELLNER, Silvana Vilodre; KESSLER, Cláudia Samuel. A sub-representação do futebol praticado por mulheres no Brasil. Revista USP, n. 117, p. 31-38, 2018.

GUIMARÃES, Karen Letícia; BARREIRA, Júlia; GALATTI, Larissa Rafaela. “Ser mulher em um curso de futebol já é começar com um passo atrás”: experiências das treinadoras em cursos da CBF Academy. Movimento, UFRGS, p. e29010, 2023.

HARGREAVES, Jennifer. Sporting females: critical issues in the history and sociology of women’s sports. Londres: Routledge, 2002.

KAMPHOFF, Cindra S. Bargaining with patriarchy: Former female coaches’ experiences and their decision to leave collegiate coaching. Research Quarterly for Exercise and Sport, v. 81, n. 3, p. 360-372, 2010.

KILTY, Katie. Women in Coaching. The Sport Psychologist, v. 20, n. 2, p. 222-234, 2006.

LAVOI, Nicole M.; DUTOVE, Julia K. Barriers and supports for female coaches: an ecological model. Sports Coaching Review, v. 1, n. 1, 2012.

LEWIS, Colin J.; ROBERTS, Simon J.; ANDREWS, Hazel. ‘Why am I putting myself through this?’ Women football coaches’ experiences of the Football Association’s coach education process. Sport, Education and Society, v. 23, n. 1, p. 28-39, 2018.

LOCKWOOD, Penelope. ”Someone like me can be successful”: do college students need same-gender role models? Psychology of Women Quarterly, v. 30, p. 36-46, 2006.

NORMAN, Leanne. Feeling second best: elite women coaches’ experiences. Sociology of Sport Journal, v. 27, n. 1, p. 89-104, 2010.

NORMAN, Leanne. The challenges facing women coaches and the contributions they can make to the profession. International Journal of Coaching Science, v. 7, n. 2, p. 3-23, 2013.

NOVAIS, Mariana Cristina Borges; MOURÃO, Ludmila; SOUZA JUNIOR, Osmar Moreira; MONTEIRO, Igor Chagas; PIRES, Bárbara Aparecida Bepler. Treinadoras e auxiliares do futebol de mulheres no brasil: estratégias de subversão e resistência no campo da liderança esportiva. Movimento, UFRGS, v. 27, p. e27023, 2021.

PASSERO, Julia Gravena; BARREIRA, Júlia; TAMASHIRO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José; GALATTI, Larissa Rafaela. Futebol de mulheres liderado por homens: uma análise longitudinal dos cargos de comissão técnica e arbitragem. Movimento, UFRGS, v. 26, p. e26060, 2020.

PFISTER, Gertrud. Women in sport – gender relations and future perspectives 1. Sport in Society, v. 13, n. 2, p. 234-248, 2010.

RICHARDSON, Laurel. New writing practices in qualitative research. Sociology of Sport Journal, v. 17, n. 1, p. 5-20, 2000.

SAWIUK, Rebecca; LEWIS, Colin J.; TAYLOR, William George. “Long ball” and “balls deep”: a critical reading of female coach-learners’ experiences of the UEFA A licence. Sports Coaching Review, v. 10, n. 1, 2021.

SILVA, Giovana Capucim e. Narrativas sobre o futebol feminino na imprensa paulista: entre a proibição e a regulamentação (1965-1983). Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SMITH, Brett; SPARKES, Andrew C. Routledge handbook of qualitative research in sport and exercise. London: Routledge, 2016.

SOUZA, Ana Claudia Ferreira de; MARTINS, Mariana Zuaneti. O paradoxo da profissionalização do futsal feminino no Brasil: entre o esporte e outra carreira. Pensar a Prática, v. 21, n. 1, p. 26-39, 2018.

SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira; DARIDO, Suraya Cristina. A prática do futebol feminino no ensino fundamental. Motriz, v. 8, p. 1-9, 2002.

TAMASHIRO, Lucas; MARQUES, Renato; OLIVEIRA, Flavia; PALMA, Bartira; GALATTI, Larissa Rafaela. Women’s futsal at a Brazilian university: does the academic social environment influence prejudices against the players? Motriz. Revista de Educação Física, v. 28, p. 1-6, 2022.

VISSOCI, João Ricardo Nickenig; FIORDELIZE, Suellen de Souza; OLIVEIRA, Leonardo Pestillo; NASCIMENTO JUNIOR, José Roberto Andrade do. A influência do suporte parental no desenvolvimento atlético de jogadoras de futsal. Psicologia: teoria e prática, v. 15, n. 1, p. 145-156, 2013.

WHISENANT, Warren; MILLER, John; PEDERSEN, Paul M. Systemic barriers in athletic administration: An analysis of job descriptions for interscholastic athletic directors. Sex Roles, v. 53, n. 11-12, p. 911-918, 2005.

WOLF, Evelyn. De jogadoras a treinadoras: mulheres rompendo o teto de vidro. UFRGS, Curso de Educação Física: Bacharelado, 2017.

YIN, Robert K. Qualitative research from start to finish. Guilford publications, 2010.