Espacialização e classificação de topos como zonas preferenciais de recarga natural de aqüíferos

o caso de Belo Horizonte – MG

Autores

  • Miguel Fernandes Felippe Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Antônio Pereira Magalhães Júnior Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X..13264

Palavras-chave:

Aqüíferos, Recarga, Topos, Meio ambiente

Resumo

Este trabalho apresenta uma proposta de classificação qualitativa de topos como zonas de recarga de aqüíferos, tendo como estudo de caso o município de Belo Horizonte. A metodologia foi embasada em pressupostos teóricos do comportamento natural dos topos em relação aos processos de infiltração, percolação, armazenamento e transmissão de água. Além disso, as pressões humanas de um espaço metropolitano foram consideradas. Uma matriz de oito variáveis ambientais foi produzida e os resultados mostram que a recarga de aqüíferos de Belo Horizonte está comprometida pela intensa ocupação humana, bem como pelas limitações naturais do ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Fernandes Felippe, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Miguel Fernandes Felippe é Mestrando em Geografia e Análise Ambiental pela UFMG; IGC/UFMG.

Antônio Pereira Magalhães Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Antônio Pereira Magalhães Júnior é Doutor em Desenvolvimento Sustentável pela UnB; IGC/UFMG.

Referências

BEATO, D. A. C. (coord). Estudo Hidrogeológico da Bacia da Pampulha: relatório final. CPRM/PBH: Belo Horizonte, 2001.

BRANDÃO, V. S.; CECÍLIO, R.A.; POUSKI, F.F. e SILVA, D.D. Infiltração da água no solo (3ª ed.). Ed. UFV: Viçosa, 2006

CHRISTOFOLETTI, A. Modelagem de sistemas ambientais. Edgard Blucher: São Paulo, 1999.

COSTA, W. D. Caracterização das condições de uso e preservação das águas subterrâneas do município de Belo Horizonte – MG. Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo, 2002.

CPRM – Serviço Geológico Do Brasil. Carta geológica de Belo Horizonte. Escala 1:100.000. CPRM, 2000.

FEITOSA F.A.C. e MANOEL-FILHO, J. (coord). Hidrogeologia: conceitos e aplicações. CPRM, LABHID-UFPE: Fortaleza, 1997.

FELIPPE, Miguel Fernandes; MAGALHÃES Jr, Antônio Pereira. Espacialização e classificação dos topos como zonas preferenciais de recarga de aqüíferos em Belo Horizonte – MG. Monografia (Graduação). Universidade Federal de Minas Gerais, 2007.

FETTER, C. W. Applied Hydrogeology. 3ª ed. New Jersey: Prentice Hall, 1994.

FREEZE, R. A. e CHERRY, J. A. Groundwater. PrenticeHall: Englewood Cliffs, 1979. HALL, M. J. Urban Hydrology. London: Elsevier Applied Science, 1984.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas nacional do Brasil. IBGE: Rio de Janeiro, 2000.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Belo Horizonte. Escala 1:50.000. IBGE: Rio de Janeiro, 1979.

MOURÃO, Maria A. A.; CRUZ, W. B.; GONÇALVES, R. L. F. Caracterização hidrogeológica da porção mineira da bacia do São Francisco. In: PINTO, Claiton P.; MARTINS NETO, Marcelo A. Bacia do São Francisco: geologia e recursos naturais. Belo Horizonte: SBG/MG, 2001

PYNE, R. D. G. Groundwater recharge and wells: a guide to aquifer storage recovery. Boca Raton: Lewis Publishers, 1995.

REBOUÇAS, A. C. Águas subterrâneas. In: Rebouças, A.; Braga, B. e Tundisi, J. (org.). Águas doces do Brasil. Escrituras: São Paulo, 1999. p. 117-150.

SILVA, A. B.; CARVALHO, E. T.; FANTINEL, L. M.; ROMANO, A. W. e VIANA, C. S. Estudos geológicos, hidrogeológicos, geotécnicos e geoambientais integrados no município de Belo Horizonte: projeto estudos técnicos para o levantamento da carta geológica do município de Belo Horizonte; relatório final. FUNDEP/UFMG-IGC: Belo Horizonte, 1995.

SILVEIRA, A. L.; LOUZADA, J. A.; BELTRAME, L. F. Infiltração e armazenamento no solo. In: TUCCI, C. E. M. (org.). Hidrologia: Ciência e Aplicação. 3ª ed. Porto Alegre: Ed. UFRGS; São Paulo: EDUSP; Rio de Janeiro: ABRH, 2002. p. 335-389.

SOARES, P. V. As interrelações de elementos do meio físico natural e modificado na definição de áreas potenciais de infiltração na porção paulista da bacia do rio Paraíba do Sul. Tese (doutorado). Universidade Estadual de Campinas, 2005.

TODD, David. K. e MAYS, Larry. W. Groundwater hydrology. 3ª ed. Hoboken: John Willey & Sons, 2005.

TUCCI, C.E.M.; PORTO, R.; BARROS, M.T., Drenagem urbana. Editora da UFRGS, ABRH: Porto Alegre, 1995.

VELÁSQUEZ, L. N. M. Efeitos da urbanização sobre o sistema hidrológico: aspectos da recarga no aqüífero freático e escoamento superficial - área piloto: sub-bacias Sumaré e Pompéia, Município de São Paulo. 1996. Tese (doutorado). Universidade de São Paulo.

WARD, A. e TRIMBLE, S. Environmental hydrology. 2ª ed. Lewis Publishers: Boca Raton, 2004.

Downloads

Publicado

2009-07-01

Como Citar

Felippe, M. F., & Magalhães Júnior, A. P. (2009). Espacialização e classificação de topos como zonas preferenciais de recarga natural de aqüíferos : o caso de Belo Horizonte – MG. Revista Geografias, 67–82. https://doi.org/10.35699/2237-549X.13264

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>