Mapeamento das unidades de relevo da região da Serra do Gandarela, Quadrilátero Ferrífero, MG

Autores

  • Juliana Rodrigues da Silva Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • André Augusto Rodrigues Salgado Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X..13274

Palavras-chave:

Unidades de relevo, Serra do Gandarela, Quadrilátero Ferrífero

Resumo

O presente trabalho propõe um mapa de unidades do relevo para a Serra do Gandarela. A Serra do Gandarela, ao longo dos últimos anos, vem sofrendo intensa pressão das grandes mineradoras de ferro. No entanto, constitui a área ambientalmente mais preservada do Quadrilátero Ferrífero/MG e, além de grande beleza paisagística, é rica em corpos d água de alta qualidade, bem como possui em sua flora muitas espécies endêmicas. Os procedimentos metodológicos se basearam: (i) em revisão bibliográfica; (ii) visita a campo onde se procurou percorrer toda a área estudada e; (iii) na produção de mapas temáticos: topográfico, geológico e hipsométrico. Os resultados obtidos permitiram identificar na área diferentes unidades do relevo que podem ser classificadas em quatro principais grupos de unidades: (i) cristas; (ii) escarpas; (iii) planaltos e; (iv) depressões. Ao final deste trabalho foi possível concluir que existe uma íntima relação entre as unidades do relevo e a geologia da Serra do Gandarela. Foi possível ainda concluir que a região necessita urgentemente de novos estudos científicos, inclusive para basear a necessária decisão de se minerar a região ou transforma - lá em unidade de conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Rodrigues da Silva, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Juliana Rodrigues da Silva é graduanda em Geografia na UFMG.

André Augusto Rodrigues Salgado, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

André Augusto Rodrigues Salgado é Professor Adjunto do Departamento de Geografia da UFMG.

Referências

ALKMIM F. F. & MARSHAK S. Transamazonian Orogeny in the Southern São Francisco Craton Region, Minas Gerais, Brazil: evidence for Peleoproterozoic collision and collapse in the Quadilátero Ferrífero. Precambrian Research, 90: 29-98. 1998.

BARBOSA G. V. Superfícies de Erosão no Quadrilátero Ferrífero. São Paulo. Revista Brasileira de Geociências, 10 (1): 89-101. 1980.

BARBOSA G. V. & RODRIGUES D. M. S. O Quadrilátero Ferrífero e seus problemas Geomorfológicos. Belo Horizonte: Boletim Mineira de Geografia, 10/11: 3-35. 1965.

BARBOSA G. V. & RODRIGUES D. M. S. Quadrilátero Ferrífero. Belo Horizonte, IGC/ UFMG. 1967.

CAVALCANTE, L. V. B. Mapeamento das Unidades Geomorfológicas da Serra do caraça/MG: uma proposta baseada na interpretação de mapas temáticos. Belo Horizonte, IGC/UFMG. 2008.

DORR, J. V. N. Physiographic, stratigraphic and structural development of the Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil. Washington US Geol Surv Prof Pap 110 p. 641-A. 1969.

HADER, E. C. & CHAMBERLIN, R. T. The Geology of Central Minas Gerais. J. Geol. 23 (445): 341-424. 1915.

JAMES, P. The surfaces configuration of the southearsten Bazil. Ann. Ass. America Geogr., 23 (3): 165-193. 1933.

KING, C. L. A Geomorfologia do Brasil Oriental. Revista Brasileira de Geociências 18 (2): 147-265. 1956.

LAMOUNIER, W. L. SALGADO, A. A. R. CARVALHO, V. L. M. & MARENT, B. R. As Correlações entre Geologia e Distribuição da Cobertura Vegetal e Uso do Solo na Serra do Gandarela, Quadrilátero FerríferoMG. Simpósio Brasileiro de Geomorfologia. Belo Horizonte. 2008.

LICHTE, M. Morphologie Untersuchung in der Serra do Caraça und ihrem Vorland. Göttigen. Diss, Universität zu Göttigen. 1979.

MAXWELL, C. H. Geology and ore deposits of the Alegria district, Minas Gerais, Brazil. Washington, U.S. Geol. Survey Prof. Paper. 72pp. (341j). 1972.

MEDINA, A. I. M, DANTAS; M.E; SAADI, A. Projeto APA Sul RMBHEstudos do Meio Físico-Geomorfologia. Belo Horizonte.Vol. 6. Governo do Estado de Minas Gerais. 64p. 2004.

NUNES, B. A.; IBGE. Manual técnico de geomorfologia. Rio de Janeiro: IBGE, 11p. (Manuais técnicos em geociências; n5) ISB 8524005092. 1995.

RODRIGUES, F. A. C. Sistema de cavalgamentos e geologia estrutural da Serra das Cambotas, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília. 1991.

RUELLAN F. Contribuição ao Estudo da Serra do Caraça. Anais Associados dos Geógrafos Brasileiros 4(2): 77-106. 1950.

SALGADO, A. A. R.; VARAJÃO, C. A. C.; COLIN, F.; BRAUCHER, R.; NALINI JUNIOR, H. A.; VARAJÃO, A. F. D. O papel da denudação geoquímica no processo de erosão diferencial no Quadrilatero Ferrifero/ MG. Revista Brasileira de Geomorfologia. 5(1): 55-69. 2004.

SALGADO, A. A. R.; VARAJÃO, C. A. C.; COLIN, F.; BRAUCHER, R.; NALINI JUNIOR, H. A.; VARAJÃO, A. F. D. Denudation rates of the Quadrilátero Ferrífero (Minas Gerais, Brazil) : preliminary results from measurements of solute fluxes in rivers and in situ-produced cosmogenic 10Be. Journal of Geochemical Exploration. 88: 313-317. 2006.

SALGADO, A. A. R.; VARAJÃO, C. A. C.; VARAJÃO, A. F. D.; NALINI JUNIOR, H. A.; COLIN, F.; BRAUCHER, R. Study of the erosive and denudational processes in the upper Córrego Maracujá Basin (Quadrilátero Ferrífero/MG - Brazil) by the in situproduced cosmogenic 10Be method. Earth Surface Processes and Landforms. 32: 905-911. 2007.

SALGADO, A. A. R.; BRAUCHER, R.; VARAJÃO, C. A. C.; COLIN, F.; VARAJÃO, A. F. D.; NALINI JUNIOR, H. A. Relief evolution of the Quadrilátero Ferrífero (Minas Gerais, Brazil) by means of (10Be) cosmogenic nuclei. Zeitschrift für Geomorphologie. 2008.

TRICART, J. O Modelado do Quadrilátero Ferrífero Sul de Belo Horizonte. Annales de Geographie 70 (N 379): 255-272. 1961.

VARAJAO, C. A. C. A questão da correlação das superfícies de erosão do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. São Paulo: Revista Brasileira de Geociências. 21(2): 138- 145. 1991.

Downloads

Publicado

2009-12-01

Como Citar

Silva, J. R. da, & Salgado, A. A. R. (2009). Mapeamento das unidades de relevo da região da Serra do Gandarela, Quadrilátero Ferrífero, MG. Revista Geografias, 107–125. https://doi.org/10.35699/2237-549X.13274

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>