Mapeamento das unidades do relevo da porção nordeste do Quadrilátero Ferrífero - MG

Autores

  • Breno Ribeiro Marent Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • André Augusto Rodrigues Salgado Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X%20..13287

Palavras-chave:

Quadrilátero Ferrífero, Unidades do relevo

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo a elaboração de um mapa de unidades do relevo da porção nordeste do Quadrilátero Ferrífero, em virtude de sua importância ambiental e geológica, de modo a complementar mapeamentos iniciados por outros autores. Os procedimentos metodológicos se basearam em etapas de gabinete, visitas de campo e compilação de mapas temáticos: geológico e hipsométrico. Ao final do trabalho, foi possível identificar quatorze unidades do relevo distribuídas em duas unidades principais: (i) planaltos e (ii) depressões. Nestas unidades foi possível constatar uma forte relação com o fator litoestrutural, como: (1) porções elevadas do relevo ocorrendo em litotipos mais resistentes; (2) áreas rebaixadas predominando nos litotipos mais friáveis e; (3) cursos fluviais controlados por lineamentos de falhas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Ribeiro Marent, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Breno Ribeiro Marent é Mestrando em Geografia (UFMG).

André Augusto Rodrigues Salgado, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

André Augusto Rodrigues Salgado é Professor Adjunto do Departamento de Geografia (UFMG).

Referências

ALKMIM, F. F. & MARSHAK, S. Transamazonian Orogeny in the Southern São Francisco Craton Region, Minas Gerais, Brazil: evidence for Paleoproterozoic collision and collapse in the Quadrilátero Ferrífero. Precambrian Research, n.90, p.29-58, 1998.

BARBOSA, G. V. & RODRIGUES, D. M. S. Quadrilátero Ferrífero. Belo Horizonte: UFMG, IGC, 130p., 1967.

_______. O Quadrilátero Ferrífero e seus problemas geomorfológicos. Boletim Mineiro de Geografia, Belo Horizonte, n.10/11, p. 3-35, 1965.

BARBOSA, G. V. Superfícies de Erosão no Quadrilátero Ferrífero. São Paulo, Revista Brasileira de Geociências, v.10, n.1, p. 89-101, 1980.

CAVALCANTE, L. V. B. Mapeamento das Unidades Geomorfológicas da Serra do caraça/MG: uma proposta baseada na interpretação de mapas temáticos. 57f., Monografia (conclusão de curso), UFMG, IGC, Belo Horizonte, 2008.

LAMOUNIER, W. L.; SALGADO, A. A. R.; CARVALHO, V. L. M.; MARENT, B. R.. As Correlações entre Geologia e Distribuição da Cobertura Vegetal e Uso do Solo na Serra do Gandarela, Quadrilátero FerríferoMG. In: VII Simpósio Nacional de Geomorfologia e II Encontro Latinoamericano de Geomorfologia, Belo Horizonte, VII SINAGEO, 2008.

LEITE, D. V. B. & MOURA, A. C. M. Bases para interpretação da paisagem topográfica do Quadrilátero Ferrífero. Belo Horizonte, IGCUFMG, 2008. (Bolsa de Iniciação Científica – CNPq). ISSN: 1983-7259.

LOBATO, L.M.; BALTAZAR, O.F.; REIS, L.B.; ACHTSCHIN, A.B.; BAARS, F.J.; TIMBÓ, M.A.; Berni, G.V; MENDONÇA, B.R.V. de; FERREIRA, D.V. Projeto Geologia do Quadrilátero Ferrífero - Integração e Correção Cartográfica em SIG com Nota Explicativa. Belo Horizonte: CODEMIG, 2005. 1 CD-ROM, 2005.

MAGALHÃES JUNIOR., A. P.; SAADI, A. . Ritmos da Dinâmica Fluvial Neo-Cenozóica Controlados por Soerguimento Regional e Falhamento: O Vale do Rio das Velhas na Região de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Geonomos, Belo Horizonte, v. 2, n. 1, p. 42-54, 1994.

MIRANDA, E. E. de; (Coord.). Brasil em Relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005 Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2009.

NUNES, Bernardo de Almeida. IBGE. Manual técnico de geomorfologia. Rio de Janeiro, 113p, 1995. (Manuais técnicos de geociências; n. 5) ISBN 85-240-0509-2.

ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. São Paulo, Ed. Contexto, 85 p., 1991.

SALGADO, A. A. R.; BRAUCHER, R.; VARAJÃO, C. A. C.; COLIN, F.; VARAJÃO, VARAJÃO, A. F. D. C.; NALINI JUNIOR, H. A. Relief evolution of the Quadrilátero Ferrífero (Minas Gerais, Brazil) by means of ( 10Be) cosmogenic nuclei. Zeitschrift fur Geomorphologie, Berlin, v. 52, n.3, p. 317-323, 2008.

_______. Denudation rates of the Quadrilétero Ferrífero (Minas Gerais, Brazil): preliminary results from measurements of solute fluxes in rivers and in situ-produced cosmogenic 10Be. Journal of Geochemical Exploration, n.88, p.313-317, 2006.

_______. O papel da denudação geoquímica no processo de erosão diferencial no Quadrilátero Ferrífero/ MG. Revista Brasileira de Geomorfologia, n.1, p.55-69, 2004.

SALGADO, A. A. R. Estudo da evolução do relevo do Quadrilátero Ferrífero, MG - Brasil, através da quantificação dos processos erosivos e denudacionais. 125 p., Tese (doutorado), Universidade Federal de Ouro Preto, Université Paul Cezanne - AixMarseille III, 2006.

SILVA, J. R. & SALGADO, A. A. R. Mapeamento das unidades de relevo da região da Serra do Gandarela - Quadrilátero Ferrífero-/MG. Geografias, Belo Horizonte, v.5, n.2, p. 107-125, 2009.

TRICART, J. O modelado do Quadrilátero Ferrífero sul de Belo Horizonte. Annales de geographie. n. 379. p.255-272, 1961.

VARAJÃO, C. A. C. A questão da correlação das superfícies de erosão do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. São Paulo, Revista Brasileira de Geociências, v.21, n.2, p. 138-145, 1991.

Downloads

Publicado

2010-07-01

Como Citar

Marent, B. R., & Salgado, A. A. R. (2010). Mapeamento das unidades do relevo da porção nordeste do Quadrilátero Ferrífero - MG. Revista Geografias, 118–139. https://doi.org/10.35699/2237-549X .13287

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>