O espaço da Geografia Física na Educação Básica do município de Belo Horizonte: uma análise de livros didáticos

  • Flávio Teodoro de Castro
  • André Augusto Rodrigues Salgado Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Geografia Física, Educação Básica, Livro didático

Resumo

O ensino de Geografia na Educação Básica é necessário, pois auxilia no reconhecimento das organizações espaciais pelos sujeitos sociais. Isso só ocorre quando os educandos conseguem compreender o meio físico e o social em constante interação. Este artigo investigou o espaço que é dado aos conteúdos de Geografia Física nos livros da Educação Básica, adotados em escolas públicas e privadas do município de Belo Horizonte/MG. Para tanto, foi necessário selecionar alguns livros utilizados por escolas que são representativas nesse município. Em seguida, foi realizada a contagem das páginas destinadas à Geografia Física, à Humana e a Interação, incluindo cartografia. Buscou-se, ainda, verificar se pode haver alguma relação entre a formação acadêmica dos autores dos livros didáticos e suas preferências por alguns temas, destacando-se aqueles que destinaram pouco espaço em seus materiais à Geografia Física. Constatou-se com essa pesquisa que, nos livros didáticos de Geografia utilizados em Belo Horizonte, os conteúdos referentes à Geografia Humana preponderam sobre os demais. Percebeu-se também que as dinâmicas da Natureza são pouco representativas nos livros didáticos e apresentam-se desarticuladas dos aspectos socioeconômicos. Identificou-se, ainda, que os livros didáticos analisados são quase todos escritos por autores formados em universidades do Estado de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Teodoro de Castro,
Graduando em Geografia pela UFMG.
André Augusto Rodrigues Salgado, Universidade Federal de Minas Gerais
Professor Adjunto do Departamento de Geografia da UFMG.
Publicado
2011-01-01
Seção
Artigos