Mobilidade espacial e ocupacional da força de trabalho na região de influência de Belo Horizonte

Autores

  • Carlos Lobo Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ricardo A. Garcia Universidade Federal de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0001-7144-9866
  • Melissa G. de Godoy

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X..13314

Palavras-chave:

Mobilidade Espacial e Ocupacional, Força de Trabalho, RAISMIGRA

Resumo

Em várias oportunidades a mobilidade espacial da força de trabalho tem sido considerada como um importante mecanismo de mobilidade sócio-ocupacional e depende, dentre outros fatores, da dinâmica conjuntural das atividades econômicas, do nível de oferta setorial de empregos, do grau de desenvolvimento da estrutura produtiva e das transformações estruturais na forma de organização da produção. A falta de oportunidades no mercado local induz o trabalhador a permanecer no seu trabalho atual, manter-se desempregado ou procurar emprego em outro lugar. A mobilidade laboral não é determinada apenas pelo custo de deslocamento, mas também da oferta de postos de trabalho. Este artigo teve como objetivo avaliar a mobilidade espacial e ocupacional da força de trabalho no mercado formal na Região de Influência de Belo Horizonte com base nos dados extraídos da Relação Anual de Informações Sociais de 1998 a 2007. Os resultados, de forma geral, indicaram um crescimento no volume de saída de trabalhadores da capital do estado, que se dirigiam preferencialmente para determinados centros regionais, como Montes Claros, Juiz de Fora e Varginha. Uma parte considerável da dessa força de trabalho que saiu de Belo Horizonte integra categorias que apresentou mobilidade ocupacional positiva, marcada pela ascendência vertical no nível mercado de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Lobo, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor Adjunto do Departamento de Geografia do IGC/UFMG.

Ricardo A. Garcia, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor Adjunto do Departamento de Geografia do IGC/UFMG.

Melissa G. de Godoy,

Assessora técnica de gabinete da Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo.

Referências

BRITO, F. O (1997) Mobilidade espacial e expansão urbana: o caso da Região Metropolitana de Belo Horizonte. In: X Encontro de Estudos Populacionais, 10, 1997, Brasília. Anais... Brasília: Associação Brasileira de Estudos Populacionais, 1997. v. 2, p. 771-788.

CANELAS, R. G. V. (1980) Migração e mobilidade social na sociedade nordestina. São Paulo (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Economia e Administração, Universidade de São Paulo.

CORRÊA, R. L. (2006) Estudos sobre a rede urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

_______. (1995) Identificação dos centros de gestão do território no Brasil. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro: IBGE, v.57, n.1, p.83-102.

DEDECCA, C. S. (1990) Dinâmica econômica e mercado de trabalho urbano: uma abordagem da Região Metropolitana de São Paulo. (Tese de Doutorado). Universidade Estadual de Campinas.

DEDECCA, C. S.; CUNHA, J. M. P. (2002) Migração, Trabalho e Renda nos Anos 90: o caso da Região Metropolitana de São Paulo. In: XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais, realizado em Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil de 4 a 8 de novembro de 2002.

DE NEGRI, J. A. et al. (2001) Mercado informal de trabalho: comparação entre microdados da RAIS e da PNAD. Textos para Discussão 840, Brasília, IPEA.

FERREIRA, R. N. (2006) Dinâmica do mercado de trabalho formal, migrações no emprego e o processo de reestruturação territorial no Brasil contemporâneo. (Dissertação de Mestrado) Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FERREIRA, R. N.; MATOS, R. (2008) Dinamismo do mercado de trabalho formal e mobilidade espacial de trabalhadores. In: XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais - ABEP, 2008, Caxambu - MG. Anais do XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú - MG : ABEP.

FERREIRA, R. N.; MATOS, R. E. S. (2005) Migrações internas no Brasil: comparações entre os dados da RAIS e os do Censo Demográfico. In: IV Encontro Nacional sobre Migrações, 4, 2005, Rio de Janeiro. Anais... 2005. Associação Brasileira de Estudos Populacionais.

IBGE (2008) Região de influência das cidades - 2007. Rio de Janeiro: IBGE. 2008. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/ geografia/regic.shtm?c=6/>. Acesso em: 10 mar. 2009.

JANNUZZI, P. M. (2000) Migração e mobilidade social: migrantes no mercado de trabalho paulista. Campinas/SP: Autores Associados.

LOBO, C. (2009) Dispersão espacial da população nas Regiões de Influência das principais metrópoles brasileiras. Belo Horizonte (Tese de Doutorado). Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais.

LOBO, C.; CARDOSO, L.; MATOS, R. E. S. (2008) Mobilidade pendular e a centralidade espacial na Região Metropolitana de Belo Horizonte. In: XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2008, Caxambú/MG. Anais XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais.

MARTINE, G.; PELIANO, J. C. Migrantes no mercado de trabalho metropolitano. Brasília: IPEA/IPLAN, 1978.

MARX, Karl. 1983. O capital. São Paulo.

MATOS, R; LOBO, C.; STEFANI, J. (2004) Inversão no balanço migratório mineiro: as trocas populacionais entre Minas e São Paulo. In: XIV ENCONTRO DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 14, 2004, Caxambu. Anais... Caxambu: Associação Brasileira de Estudos Populacionais, v. 1, p. 1-17.

MATOS, R. (Org.). (2005) Espacialidades em rede: população, urbanização e migração no Brasil contemporâneo. Belo Horizonte: C/Arte.

MATOS, R. (1995) Questões teóricas acerca dos processos de concentração e desconcentração da população no espaço. Revista Brasileira de Estudos Populacionais. São Paulo, p. 35-58.

MATOS, R; LOBO, C.; STEFANI, J. (2004) Inversão no balanço migratório mineiro: as trocas populacionais entre Minas e São Paulo. In: XIV Encontro de Estudos Populacionais, 14, 2004, Caxambu. Anais... Caxambu: Associação Brasileira de Estudos Populacionais, v. 1, p. 1-17.

MERLLIÉ, D. e PRÉVOT, J. (1997) La mobilité sociale. Paris: Découverte.

MTE (2009) (MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO). Disponível em: <http://www.mte. gov.br/>. Acesso em: 08 abr. 2009.

PACHECO, C. A.; PATARRA, N. (1997) Movimentos migratórios anos 80: novos padrões? In: PATARRA, N. (org.) Migração, condições de vida e dinâmica urbana. Campinas/SP: UNICAMP.

PASTORE, J. (1979) Desigualdade e mobilidade social no Brasil. São Paulo: Queiroz/Edusp.

PELIANO, J. C. (1992) Distribuição de renda e mobilidade social no Brasil: a ordem e o progresso desiguais. Campinas (Tese de Doutorado). Instituto de Economia da Universidade de Campinas.

RAPOSO, D. e MACHADO, A. F. (2003) Impactos regionais da liberalização comercial: uma análise para os estados de Minas Gerais e São Paulo. In: WAJNMAN, S. e MACHADO, A. F. (org.). Mercado de Trabalho – Uma análise a partir das pesquisas domiciliares no Brasil. Belo Horizonte: Editora da UFMG.

SANTOS, M. (1996) A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 2. ed. São Paulo: Hucitec.

SINGER, P. (1973) Economia política da urbanização. São Paulo: HUCITEC.

VAN HAM, M., Mulder C. H., Hooimeijer P. (2001) Spatial flexibility in job mobility: macrolevel opportunities and microlevel restrictions; Environment and Planning; 33(5):921- 940. WEISS, P. (1986) La mobilité sociale. Paris: PUF.

Downloads

Publicado

2011-12-01

Como Citar

Lobo, C., Garcia, R. A., & Godoy, M. G. de. (2011). Mobilidade espacial e ocupacional da força de trabalho na região de influência de Belo Horizonte. Revista Geografias, 7–23. https://doi.org/10.35699/2237-549X.13314

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>