v. 6 n. 11 (2012): Dossiê Moacyr Scliar

					Visualizar v. 6 n. 11 (2012): Dossiê Moacyr Scliar

Apresentação

Lyslei Nascimento (Universidade Federal de Minas Gerais)

Este número da Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG é dedicado a Moacyr Scliar (1936-2011). Autor de quase uma centena de livros, sua obra, que foi traduzida para cerca de 15 línguas, configura-se como um mosaico em que o Brasil, o exercício da medicina e a tradição judaica contribuem não só para evidenciar a rica cultura literária brasileira, mas também, é uma referência importante e internacional dos estudos judaicos brasileiros. Scliar foi mais do que um contador de histórias, mas ele as sabia contar como ninguém. O centauro no jardim, A estranha nação de Rafael Mendes, A mulher que escreveu a Bíblia e Os vendilhões do templo são apenas algumas das muitas e magistrais histórias contadas por ele. O exercício da reescrita e da ironia é, em Scliar, uma marca indelével. O arquivo da tradição judaica acessado pelo escritor é especialmente instigante. “As pragas”,  “As ursas” e “Balada do falso Messias”, além de outros tantos contos de inspiração bíblica, inscrevem o escritor numa longa tradição de exímios contistas que revisitam, pela ficção, as Sagradas Escrituras. Mestre da narrativa breve, como o conto e a crônica, os textos de Scliar frequentaram também os jornais, o cinema, o teatro. Múltiplo e incansável, proferiu aulas e conferências; participou de conversas com outros escritores e, principalmente, com seus inúmeros leitores. Nesse dossiê, trazemos à luz artigos de importantes críticos sobre a obra de Scliar. Também artigos fundamentais sobre Judaísmo, tema caro a obra do escritor, aparecem nesse número. Nosso desejo é que a letra e a voz de Moacyr Scliar reverberem na leitura desses textos, bem como de sua obra.

Publicado: 2012-10-30

Arte

Conto

Crônica

Humor

Resenha