Concepções de Corpus de Análise na Pesquisa em Educação em Ciências Naturais: Uma Investigação em Dissertações e Teses de um Programa de Pós-Graduação

Palavras-chave: Análise de Corpora, Análise de Conteúdo, Análise Textual

Resumo

Investigaram-se neste trabalho compreensões e concepções sobre corpus de análise em dissertações e teses de um programa de pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática. Buscou-se então: avaliar a ocorrência dessas compreensões e categorizá-las; identificar polissemia em relação ao termo corpus; avaliar as compreensões em função de referenciais teóricos de análise textual. As dissertações e as teses foram integralmente organizadas em corpora. Processaram-se os corpora por meio de análise textual auxiliada por computador (CATA), em um processo que envolveu métodos quantitativos e qualitativos. Utilizou-se o servidor Voyant Tools, um ambiente Web de análise de corpora extensos. A análise dos corpora resultou em quatro categorias a posteriori: caracterização do corpus; definição do corpus; formação do corpus; e operação sobre o corpus. Embora os resultados indiquem que as compreensões estavam vinculadas às metodologias de análise textual, perceberam-se inconsistências, afastamentos de referenciais teóricos e a necessidade de critérios para a constituição de corpora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neide Maria Michellan Kiouranis, Universidade Estadual de Maringá

Professora Associada da Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Química. Tem experiência na área de Ensino de Química. Participa do Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência e Matemática com orientação (mestrado e doutorado), atuando principalmente nos seguintes linhas de pesquisa: Formação Inicial e Continuada de Professores e Epistemologia.

Referências

Aiub, G. F. (2012). Arquivo em Análise do Discurso: Uma breve discussão sobre a trajetória teórico-metodológica do analista. Leitura, 2(50), 61–82. https://doi.org/10/ggxxm3

Aluísio, S. M., & Almeida, G. M. de B. (2006). O que é e como se constrói um corpus? Lições aprendidas na compilação de vários corpora para pesquisa linguística. Calidoscópio, 4(3), 156–178. https://doi.org/10.4013/6002

Aranha, C., & Passos, E. (2006). A Tecnologia de Mineração de Textos. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, 5(2), 1–8. https://doi.org/10/ggmkf7

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo (L. A. Reto & A. Pinheiro, Trads.; 1a ed). Edições 70.

Bauer, M. W., & Aarts, B. (2015). A construção do corpus: Um princípio para a coleta de dados qualitativos. In M. W. Bauer & G. Gaskell (Orgs.), Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: Um manual prático (13a ed, p. 39–63). Vozes.

Bauer, M. W., & Gaskell, G. (Orgs.). (2015). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: Um manual prático (13a ed). Vozes.

Bezerra, C. A., & Guimarães, A. J. R. (2014). Mineração de texto aplicada às publicações científicas sobre gestão do conhecimento no período de 2003 a 2012. Perspectivas em Ciência da Informação, 19(2), 131–146. https://doi.org/10/ggmk7q

Caregnato, R. C. A., & Mutti, R. (2006). Pesquisa qualitativa: Análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto & Contexto - Enfermagem, 15(4), 679–684. https://doi.org/10/dkczmh

Carlomagno, M. C., & Rocha, L. C. da. (2016). Como Criar e Classificar Categorias para Fazer Análise de Conteúdo: Uma Questão Metodológica. Revista Eletrônica de Ciência Política, 7(1), 173–188. https://doi.org/10/gd7gbz

Chrysostomo, T. da S., & Messeder, J. C. (2017). Uso Da Publicidade Televisiva na Sala de Aula: Percepções e Contribuições de Acadêmicos de Licenciatura em Química. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, 10(22), 281–293. http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/650

Faro, A., Giordano, D., & Spampinato, C. (2012). Combining literature text mining with microarray data: Advances for system biology modeling. Briefings in Bioinformatics, 13(1), 61–82. https://doi.org/10/dq79ks

Gamboa, S. A. S. (2003). Pesquisa Qualitativa: Superando tecnicismos e falsos dualismos. Revista Contrapontos, 3(3), 393–405. https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/735

Glosbe. (2020). Corpus em Português — Latim-Português Dicionário. In Glosbe dicionário [em linha]. https://pt.glosbe.com/la/pt/corpus

Günther, H. (2006). Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: Esta é a questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, 22(2), 201–209. https://doi.org/10/db5743

Informática, P. (2013). Definição de corpus no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o dicionário online de português contemporâneo. In Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha]. https://dicionario.priberam.org/corpus

Lopes, A. (2013). Portuguese stop words. GitHub Gist. https://gist.github.com/alopes/5358189

Mello, H. R. de, & Souza, R. R. (2012). A linguagem da ciência: Prospecção de dados baseados em corpora. STIS Seminários Teóricos Interdisciplinares do SEMIOTEC - Cadernos Didáticos e Anais, 1(1), 19p. http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/stis/article/view/2115

Moraes, R. (2003). Uma tempestade de luz: A compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação (Bauru), 9(2), 191–211. https://doi.org/10/dv5vc4

Moraes, R., & Galiazzi, M. do C. (2011). Análise Textual Discursiva (2a ed). Editora Unijuí.

Moreira, L. A. L. (2012). Análise do Discurso no Brasil: Reflexões acerca de sua construção teórico-metodológica. Leitura, 2(50), 109–133. https://doi.org/10/ggxxts

Neuendorf, K. A. (2017). The content analysis guidebook (Second edition). SAGE.

Oliveira, E., Ens, R. T., Andrade, D. B. S. F., & Muss, C. R. (2003). Análise de Conteúdo e Pesquisa na Área da Educação. Revista Diálogo Educacional, 4(9), 11. https://doi.org/10/ggkxdw

Ollaik, L. G., & Ziller, H. M. (2012). Concepções de validade em pesquisas qualitativas. Educação e Pesquisa, 38(1), 229–242. https://doi.org/10/gfwgvp

Orlandi, E. P. (2015). Análise de discurso: Princípios & procedimentos (12a ed). Pontes.

Patel, F. N., & Soni, N. R. (2012). Text mining: A Brief survey. International Journal of Advanced Computer Research, 2(4), 234–239. https://pdfs.semanticscholar.org/11c4/6d00a0e136e8e4e27aa15fbb8c9111cdee75.pdf

Pedruzzi, A. das N., Schmidt, E. B., Galiazzi, M. do C., & Podewils, T. L. (2015). Análise Textual Discursiva: Os movimentos da metodologia de pesquisa. Atos de Pesquisa em Educação, 10(2), 584–604. https://doi.org/10/ggkxv2

Piatetsky-Shapiro, G., & Mayo, M. (2019). Text Analysis, Text Mining, and Information Retrieval Software. KDnuggets. https://www.kdnuggets.com/software-for-data-mining-analytics-data-science-and-knowledge-discover/text-analysis-text-mining-and-information-retrieval-software/

Pinhão, F., & Martins, I. (2009). A Análise do Discurso e a Pesquisa em Ensino de Ciências no Brasil: Um Levantamento da Produção em Periódicos entre 1998 e 2008. Anais do VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 12. http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/518.pdf

Rocha, D., & Deusdará, B. (2005). Análise de Conteúdo e Análise do Discurso: Aproximações e afastamentos na (re)construção de uma trajetória. Alea: Estudos Neolatinos, 7(2), 305–322. https://doi.org/10/bs2cvm

Sánchez, A. (1995). Cumbre: Corpus lingüístico del español contemporáneo: fundamentos, metodología y aplicaciones. Sociedad General Española de Librería.

Santos, A. R. dos, Sousa, R. S. de, & Galiazzi, M. do C. (2018). A Análise Textual Discursiva na Pesquisa em Educação Química: A Categorização como Possibilidade de Ampliação de Horizontes. Iniciação & Formação Docente, 4(2), 167–178. http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistagedeles/article/view/2250

Santos, B. F., Vaz, Á. S., Leite, P. L., Barbosa, C. S., Araújo, L., Lyra, A. B., Santos, B., Moreira, C. B., Santana, M. L. A. D., & Martins, R. B. (2017). O estudo dos métodos de análise em dissertações como aprendizagem e formação de pesquisadores para a pesquisa qualitativa: Relato de uma experiência. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 14, 1–17. https://doi.org/10/ggkzb3

Sardinha, T. B. (2000). Lingüística de Corpus: Histórico e problemática. DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, 16(2), 323–367. https://doi.org/10/ct75cj

Sardinha, T. B. (2011). Metáforas e Linguística de Corpus: Metodologia de análise aplicada a um gênero de negócios. DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, 27(1), 01–20. https://doi.org/10/ggmk7x

Sinclair, S., & Rockwell, G. (2016). Voyant Tools. Voyant Tools. https://voyant-tools.org/

Publicado
2020-08-19
Como Citar
Santos, J. M. T. dos, & Kiouranis, N. M. M. (2020). Concepções de Corpus de Análise na Pesquisa em Educação em Ciências Naturais: Uma Investigação em Dissertações e Teses de um Programa de Pós-Graduação. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 20(u), 799-822. https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2020u799822
Seção
Artigos