Educação, ambiente e educação ambiental: as concepções históricas e epistemológicas da sociedade atual

  • Edson Roberto Oaigen Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Beloni Domingues Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Claudete Matias Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Daniela Von Rohr Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Giana Somavilla Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Marlise Luiz da Silveira Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS
  • Camila Migliavacca Universidade Luterana do Brasil Canoas/RS

Resumo

O trabalho de pesquisa vem sendo realizado desde 1997, tendo como objetivo geral investigar as concepções para a Educação, Ambiente e Educação Ambiental na sociedade atual, utilizando entrevistas, leituras, debates e outras atividades, visando o conhecimento das concepções que a população tem sobre os três temas abordados. Ao mesmo tempo pretende propiciar seminários que possibilitem a integração e avaliação das diferentes ações desenvolvidas nos municípios envolvidos, qualificando e proporcionando um novo referencial teórico-crítico para as práticas em execução, bem como avaliar os resultados obtidos e as mudanças comportamentais observadas. O estudo valeu-se do método hermenêutico, utilizando a análise de conteúdos, como metodologia para a análise e interpretação dos dados coletados. A população alvo inicial foi de 300 pessoas com idade entre 16 e 46 anos, cujo o perfil profissional reuniu principalmente: professores, estudantes, secretárias, médicos, balconistas, funcionários públicos, agricultores e pecuaristas, bem como outros usuários dos recursos naturais na região e domiciliados em Cachoeira do Sul, Cerro Branco e Pantano Grande, no Rio Grande do Sul. Nas etapas seguintes, esta amostra evolui tanto quantitativamente como qualitativamente, atingindo hoje, um total aproximado de 1.500 envolvidos. Na análise dos dados coletados constatou-se para a amostra, que: a) Educação: é conceituada como um processo sistemático de mudanças comportamentais. Ao mesmo tempo, uma parcela também significativa, considera a educação como um processo de instrução, onde a interação com o meio social e cultural, não é necessária; b) Ambiente: como sendo o local de convivência e interação, tendo seu desenvolvimento harmônico e cultural equilibrado. Em paralelo, um grupo considera o ambiente como o local de produção e de exploração, sem a preocupação com sua sustentabilidade; c) Educação Ambiental: é a conscientização e a valorização da harmonia entre o homem e o ambiente. No entanto, analisando e conhecendo as práticas em andamento, verifica-se uma contradição entre o que se pensa e o que se faz. Analisando as respostas oferecidas para análise pela amostra utilizada, verificamos que existe uma deficiência muito significativa entre os diferentes paradigmas usados  para Educação, Ambiente e Educação Ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-11-28
Como Citar
Oaigen, E. R., Domingues, B., Matias, C., Von Rohr, D., Somavilla, G., Silveira, M. L. da, & Migliavacca, C. (2011). Educação, ambiente e educação ambiental: as concepções históricas e epistemológicas da sociedade atual. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 1(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4186
Seção
Artigos