O emprego das tecnologias de informação e comunicação no ensino superior

relato de experiência sobre a oficina “Modelo Híbrido de Ensino”

Autores

  • Rogéli Tibúrcio Ribeiro da Cunha Peixoto Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Patrícia Valente Araújo Jacques Gonçalves Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9413-5595
  • Hugo Henriques Alvim Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1861-226X
  • Hanna Carolina Silva Amorim Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • André Vítor Alves Araújo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7032-9739

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2015.1978

Palavras-chave:

Modelo híbrido de ensino, Metodologia semipresencial, Tecnologias de informação e comunicação

Resumo

A oficina “Modelo Híbrido de Ensino – Emprego de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) Associadas ao Ensino Presencial” fez parte do V Percurso Formativo de Docentes do Ensino Superior e teve como objetivo compartilhar com outros docentes as novas experiências e os desafios enfrentados na implementação de um projeto híbrido de ensino, a fim de melhorar a qualidade das aulas práticas de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia da UFMG. Considerando que os alunos atuais têm um perfil muito mais interativo e tecnológico, com o emprego da metodologia pedagógica semipresencial, foi possível melhorar a participação e a qualidade das aulas, sanando problemas existentes e conseguindo maior interatividade dos alunos com os professores. O compartilhamento dessa experiência docente pôde contribuir para uma preparação mais adequada dos docentes que participaram da oficina, permitindo a eles redesenhar seus cursos tradicionais para a modalidade híbrida, a fim de maximizar os benefícios das TICs. Por meio da avaliação da oficina, realizada pelos participantes após a conclusão das atividades, observou-se o caráter motivacional da oficina e o desejo de mudança pela maioria deles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogéli Tibúrcio Ribeiro da Cunha Peixoto, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1987), especialização em Denstíca pela Faculdade do Odontologia de Bauru (FOB-USP), mestrado em Odontologia - área de Dentistíca - pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999) e doutorado em Odontologia - área de Den s! ca - pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Atualmente é professora adjunta III na Faculdade de Odontologia da UFMG. Tem experiência na área de Den s! ca, atuando principalmente nos seguintes temas: resinas compostas, preparos cavitários, esmalte e análise térmica.

Patrícia Valente Araújo Jacques Gonçalves, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Professora adjunta III do Departamento de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia da UFMG. Doutora em Odontologia pela UFMG (Clínica Odontológica/2009); Mestre em Odontologia pela UFMG (Dentística/2004); Especialista em Dentística pela EAP-ABO-MG (2001). Graduada em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1996). Linhas de pesquisa: resinas compostas, aparelhos fotoa! vadores e terapia fotodinâmica; avaliação clínica e liberação controlada de fármacos.

Hugo Henriques Alvim, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Fundação Universidade de Itaúna (2000), é Especialista, Mestre e Doutor em Dentística pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Araraquara - UNESP. Atualmente é professor da disciplina de Dentística da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.

Hanna Carolina Silva Amorim, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Aluna de graduação da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais.

André Vítor Alves Araújo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais em junho de 2014. Apresenta interesse na área de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial.

Downloads

Publicado

2015-04-30

Como Citar

PEIXOTO, R. T. R. da C.; GONÇALVES, P. V. A. J.; ALVIM, H. H.; AMORIM, H. C. S.; ARAÚJO, A. V. A. O emprego das tecnologias de informação e comunicação no ensino superior: relato de experiência sobre a oficina “Modelo Híbrido de Ensino”. Revista Docência do Ensino Superior, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 183-204, 2015. DOI: 10.35699/2237-5864.2015.1978. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/1978. Acesso em: 20 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos