Experiência em EAD no Curso de Design da UFMG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2011.2020

Palavras-chave:

EaD, Design, Metodologia, Inovação, Curso de graduação

Resumo

A absorção de novas mídias elaboradas a partir da junção de informática, telecomunicações e Internet vem favorecendo a ampliação das práticas de ensino a distância (EAD) no Brasil e no mundo. Para além de permitir que indivíduos dispersos geograficamente possam ter acesso à educação formal, atualmente o EAD se apresenta como meio de viabilizar oportunidades que venham favorecer maior flexibilização do ensino na graduação. Demandas tais como o aumento de vagas eletivas ou o ingresso em disciplinas optativas ofertadas em horários sobrepostos somente podem ser viabilizadas adequadamente a partir de Ambientes Virtuais de Aprendizagem e em atividades não presenciais. Nesse sentido, este artigo busca compartilhar a experiência de duas disciplinas ofertadas em EAD pelo Colegiado de Graduação do Curso de Design da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), apresentando a abordagem adotada e os Objetos Virtuais de Aprendizagem desenvolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Franco Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Designer de produto (1990) pela FUMA (atual UEMG), possui doutorado em Sciences Mécaniques pour L'Ingenieur - Université de Technologie de Compiègne (2001) com ênfase em Ecodesign e Sustentabilidade, e pós-doutorado (2014) na Universidade Federal de Santa Catarina, junto ao Grupo de Pesquisa em Avaliação de Ciclo de Vida (Ciclog). Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ABRAEAD - Anuário Brasileiro Estatístico de Educação a Distância. Disponível em: <http://www.abraead.com.br/noticias.cod=x1.asp>. Acesso em: 29/08/2011.

CRUZ, Dulce Márcia. A construção do professor midiático: o docente comunicador na educação a distância por videoconferência. Cadernos de Educação, FaE/PPGE/UFPel, Pelotas, n. 30, p. 201-214, janeiro/junho 2008.

ICSID - International Council of Societies of Industrial Design. Disponível em: <http://www.icsid.org/>. Acesso em: 29/08/2011. MACHADO, Glaucio José Couri (Org.). Educação e ciberespaço: estudos, propostas e desafios. Aracaju: Virtus, 2010a. p. 255-307.

MACHADO, G. J. C. Haveria de existir sentimento de presença nos ambientes virtuais de aprendizagem? In: MACHADO, Glaucio José Couri (Org.). Educação e ciberespaço: estudos, propostas e desafios. Aracaju: Virtus, 2010b. p. 236-254.

MELLO, B. A.; SILVA, D. R., KURTZ, F. D. Ambientes virtuais de aprendizagem: uma discussão sobre concepções, funcionalidades e implicações didáticas. In: MACHADO, Glaucio José Couri (Org.). Educação e ciberespaço: estudos, propostas e desafios. Aracaju: Virtus, 2010. p. 255-307.

MORAN, J. M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologia. In: MORAN; MASETTO; BEHRENS. Novas tecnologias e mediação pedagógica. São Paulo: Papirus Editora, 2000. Disponível em: <http://www.scribd.com/doc/2525970/Moran-Ensino-e-aprendizagem-inovadores-com-tecnologia>. Acesso em: 26/10/2009.

PIMENTEL, F. S. C.; PINTO, A. C.; MERCATO, L. P. L. Indicadores para avaliação de cursos em EAD. In: MACHADO, Glaucio José Couri (Org.). Educação e ciberespaço: estudos, propostas e desafios. Aracaju: Virtus, 2010. p. 208-235

Downloads

Publicado

2011-10-15

Como Citar

PEREIRA, A. F. Experiência em EAD no Curso de Design da UFMG. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 1, p. 49–61, 2011. DOI: 10.35699/2237-5864.2011.2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2020. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos