Aprendizagem por problemas no ensino de Engenharia

  • Wilson José de Araújo Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Roberto Precci Lopes Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Delly Oliveira Filho Universidade Federal de Viçosa https://orcid.org/0000-0003-4133-0199
  • Paulo Marcos Monteiro de Barros Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Rubens Alves de Olveira Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Palavras-chave: Ensino de Engenharia, Didática, Método de ensino, Formação em Engenharia

Resumo

A partir do estudo de uma disciplina regular do curso de graduação de Engenharia Agrícola e Ambiental, relacionando as perspectivas do professor e dos estudantes e considerando a carga horária e do conteúdo abordado, foi proposta uma sistemática de trabalho em sala de aula, de curso presencial, para introdução do método de ensino conhecido como “Problem-Based Learning” (PBL) no ensino de Engenharia. Os resultados demonstraram viabilidade na proposição de uso do PBL de forma parcial e aplicado para disciplinas que preveem uma carga horária prática, como foi o caso da que foi estudada, a “Termodinâmica”. O artigo apresenta, ainda, uma metodologia para organização dos grupos de estudantes em sala de aula, para dinamizar o processo de aprendizagem e troca de conhecimentos pelo PBL.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson José de Araújo, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Tem formação em Ciências Econômicas, licenciatura em Matemática, mestrado em Engenharia de Produção e doutorado em Engenharia Agrícola. Atua nas áreas de competitividade empresarial, transferência e inovação tecnológica, utilização de novas tecnologias e desenvolvimento regional, ensino a distância e gestão de sistemas de EAD. É professor no Departamento de Gestão Pública do Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal de Ouro Preto, trabalhando no ensino, pesquisa e desenvolvimento de novas formas de transferência de informação e conhecimento, uso de ambientes virtuais de aprendizagem, gestão de operações de serviços e processos e gestão pública.

Roberto Precci Lopes, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Possui graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e pósdoutorado na Iowa State University, nos Estados Unidos. Atua nas áreas de energia na agricultura, balanço de emissões e de energia, transferência e inovação tecnológica e técnicas de ensino no curso de Engenharia. É professor no Departamento de Engenharia Agrícola da UFV, trabalhando no ensino, pesquisa, extensão e desenvolvimento de novas tecnologias para utilização de energia renovável no meio rural.

Delly Oliveira Filho, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Engenharia Elétrica e mestrado em Engenharia Mecânica, ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado em Electrical Engineering pela McGill University, no Canadá, e pós-doutorado na Iowa State University, nos Estados Unidos. Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Viçosa, no Departamento de Engenharia Agrícola. Atua nas áreas de gerenciamento do lado da demanda, planejamento energético, análise exergética e energética, energia solar fotovoltaica e térmica e racionalização do uso de energia em processos agroindustriais, instrumentação, modelagem e controle em processos agrícolas.

Paulo Marcos Monteiro de Barros, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Possui graduação em Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente é professor titular da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto e professor colaborador no Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de automação e controle de processos, atuando principalmente nos seguintes temas: automação e controle de processos agrícolas, projetos elétricos e de iluminação.

Rubens Alves de Olveira, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Possui graduação em Engenharia Agrícola e Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e mestrado e doutorado pela mesma instituição. É professor titular no Departamento de Engenharia Agrícola da UFV, com forte atuação em ensino, pesquisa e extensão. Desenvolve pesquisas nas áreas de irrigação e drenagem e desenvolvimento de novos produtos. Atualmente exerce o cargo de diretor do Centro de Ciências Agrárias.

Referências

ANGELO, M. F.; LOULA, ANGELO C.; BERTONI, F. C.; SANTOS, J. A. M. Aplicação e avaliação do método PBL em um componente curricular integrado de programação de computadores. Revista de Ensino de Engenharia, v. 33, n. 2, p. 31-43, 2014.

BARROWS, H. S. A taxonomy of problem-based learning methods. Medical Education, v. 20, 1986.

BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. V.; LINSINGEN, I. V. Epistemologia e ensino de Engenharia. Revista de Ensino de Engenharia, Brasília, v. 18, p. 51-57, 1999.

ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL. Problem based learning. Disponível em: <http://www.escolasmedicas.com.br/news_det.php?cod=124>. Acesso em: 30 abr. 2016.

ESCRIVÃO FILHO, E.; RIBEIRO, L. R. C. Aprendendo com PBL – Aprendizagem baseada em problema: relato de uma experiência em cursos de Engenharia da EESC-USP. Revista Minerva, v. 6, p. 23-30, 2009.

KURI, N. P.; SILVA, A. N. R.; MANZATO, G. G. Aprendizado baseado em problemas em uma plataforma de ensino a distância. Revista Minerva, v. 4, p. 27-39, 2007.

LOPES, G. N. Aprendizagem baseada em problema com aplicações em Ciências Agrárias – Uma proposta para o CCA/UFRR. Agro@mbiente, v. 1, p. 43-49, 2007.

MARTINS, J. G. Aprendizagem baseada em problemas aplicada a ambiente virtual de aprendizagem. 2002. 219 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

OLIVEIRA, Maria das Dores R. de. Aprendizagem baseada em problemas/projetos em ambiente on-line na perspectiva de educadores e educandos das ciências de alimentos. 2013. 221 f. Tese (Doutorado em Ciências e Tecnologia de Alimentos) – Universidade Federal de Viçosa, 2013.

REIS, F. A. G. V. Aplicação da metodologia da problematização em disciplinas de Engenharia Ambiental. 2005. 217 f. Tese (Doutorado em Geociências) – Universidade Estadual Paulista, 2005.

RIBEIRO, L. R. C.. Aprendizagem baseada em problemas (PBL) na educação em Engenharia. Revista de Ensino de Engenharia, v. 27, p. 23-32, 2008.

RIBEIRO, L. R. C.; ESCRIVÃO FILHO, E. Avaliação formativa no ensino superior: um estudo de caso. Acta Scientiarum. Language and Culture, v. 33, p. 45-54, 2011.

SALES, A. B. de; DEL MOURA, A. de; SALES, M. B. de. Avaliação da aplicação da aprendizagem baseada em problemas na disciplina de “Interação Humano e Computador” de curso de Engenharia de Software. UFRGS. Revista Renote. Novas tecnologias na educação, v. 11, n. 3, dez. 2013.

SCHNAID, F.; TIMM M.; ZARO, M. A. Considerações sobre uso de modelo construtivista no ensino de Engenharia. Anais da 25a RBA Saberes e práticas antropológicas desafios para o século XXI, v. 1, p. 1-21, 2003.

TAROUCO, L. M. R. Educação a distância: tecnologias e métodos para implantação e acompanhamento. In: WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO VIRTUAL, 1999, Fortaleza, p. 344-359.

Publicado
2016-05-23
Como Citar
ARAÚJO, W. J. DE; LOPES, R. P.; FILHO, D. O.; BARROS, P. M. M. DE; OLVEIRA, R. A. DE. Aprendizagem por problemas no ensino de Engenharia. Revista Docência do Ensino Superior, v. 6, n. 1, p. 57-90, 23 maio 2016.
Seção
Artigos