Gamificação no ensino superior como estratégia para o desenvolvimento de competências

um relato de experiência no curso de Psicologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2016.2093

Palavras-chave:

Gamificação do ensino, Metodologias ativas, Competências

Resumo

Educação, a partir do conceito de competência, abrange conhecimentos, habilidades e atitudes. Para o desenvolvimento de competências, pode-se utilizar a gamificação do ensino. Para tal, as práticas pedagógicas devem conciliar objetivos e regras claros, com prazer e engajamento. Poucos estudos foram desenvolvidos no Brasil sobre a gamificação do ensino, especialmente no ensino superior. É relatada aqui a experiência de aplicação da atividade “Trilhas de intervenção” no curso de graduação de Psicologia. A atividade envolveu interação em equipe, análise de situações, tomada de decisão, interpretação de papéis e proposição de soluções. Foi conduzida por três coordenadores em um dia, com duração de três horas. Participaram 27 alunos matriculados na disciplina em questão. Não havia consequência externa prevista para a participação. Pode-se perceber intenso engajamento; entretenimento; e aprimoramento de habilidades. Avalia-se a experiência como eficaz, podendo ser útil para o desenvolvimento de novas metodologias ativas pautadas na proposta de gamificação do ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Beckmann de Castro Menezes, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém, PA, Brasil.

Professora adjunta da Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Pará.

Downloads

Publicado

2016-10-10

Como Citar

MENEZES, A. B. de C. Gamificação no ensino superior como estratégia para o desenvolvimento de competências: um relato de experiência no curso de Psicologia. Revista Docência do Ensino Superior, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 203-222, 2016. DOI: 10.35699/2237-5864.2016.2093. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2093. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos