Acerca das resistências à psicanálise

um impasse que atravessa a universidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2017.2230

Palavras-chave:

Psicanálise, Universidade, Transferência, Resistência

Resumo

Freud, ao proferir conferências na universidade, por vezes, deparou-se com reações de repúdio às ideias que apresentava, por parte tanto de colegas como do público em geral. A isso, ele denominou “resistência”. Nos cursos universitários de Psicologia, nos quais o primeiro contato com a psicanálise é questão recorrente, a resistência pode ser observada com frequência. Freud sustenta afinal que, na universidade, o estudante poderia aprender algo a partir da e sobre a psicanálise, mas jamais a psicanálise em si. Assim, Lacan indica que é preciso colocar algo de si para se implicar na transmissão do saber psicanalítico, sem deixar de advertir sobre a impossibilidade referente à formação de analistas na universidade. Dessa forma, este trabalho pretende explorar a resistência que a psicanálise enfrenta na universidade, bem como abordar uma questão que deve ser sempre considerada: a relação transferencial entre professor-aluno, concernente à questão da transmissão da psicanálise, uma possível solução para tal resistência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Dutra Gomes da Cruz, Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (CMMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUC MINAS. Professor no curso de Psicologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (CMMG).

Hebert Geraldo de Souza, Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (UTRAMIG/BH), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da UFMG e psicólogo pela FUMEC. Professor nos cursos de Enfermagem e Segurança do Trabalho na UTRAMIG/BH e psicólogo na Unimed/BH. 

Referências

COUTO, L. F. S. Quatro modalidades de pesquisa em psicanálise. In: NETO, F. K.; MOREIRA, J. O. (Org.). Pesquisa em psicanálise: transmissão na universidade. Barbacena, MG: EdUEMG, 2010, p. 59-80.

ESCARS, C. O leitor suposto. Elementos para pensar a transmissão da psicanálise na universidade. In: LO BIANCO, A. C. (Org.). Freud não explica: a psicanálise nas universidades. Rio de Janeiro: Contracapa, 2006.

FIGUEIREDO, A. C.; VIEIRA, M. A. Psicanálise e ciência: uma questão de método. In: BEIVIDAS, W. (Org.). Psicanálise, pesquisa e universidade. Rio de Janeiro: Contracapa, 2002, p. 13-33.

FREUD, S. (1900). A interpretação dos sonhos. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1987, v. 4-5.

FREUD, S. (1905). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1972, v. 7.

FREUD, S. (1914). Algumas reflexões sobre a psicologia do escolar. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1969, v. 13, p. 243-250.

FREUD, S. (1915-1916). Conferências introdutórias sobre psicanálise (partes I e II). In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976a, v. 20.

FREUD, S. (1916-1917). Conferências introdutórias sobre psicanálise (parte III). In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976b, v. 22.

FREUD, S. (1919). Sobre o ensino da psicanálise na universidade. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1974, v. 17, p. 185-189.

FREUD, S. (1923). O ego e o id. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996a, v. 19, p. 13-72.

FREUD, S. (1926) A questão da análise leiga. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976c, v. 20, p. 175-241.

FREUD, S. (1929-1930). O mal-estar na civilização. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996b. p. 67-148.

FREUD, S. (1917). História de uma neurose infantil (“O Homem dos Lobos”). In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. São Paulo: Cia. das Letras, 2010, v. 14, p. 240-251.

LACAN, J. (1966). A ciência e a verdade. In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

LACAN, J. (1973). O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

LAPLANCHE, J.; PONTALIS, J. B. Vocabulário de psicanálise. 10. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

PACHECO, R. A. O debate epistemológico em psicanálise (à guisa de introdução). In: PACHECO, R. A.; COELHO JÚNIOR, N.; ROSA, M. D. (Org.) Ciência, pesquisa, representação e realidade em psicanálise. São Paulo: EDUC/Casa do Psicólogo, 2000, p. 15-42.

PENNA, L. M. D. M. Psicanálise e universidade: há transmissão sem clínica?. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

PINTO, J. F. Psicanálise e universidade: mais, ainda. In: LO BIANCO, A. C. (Org.) Freud não explica: a psicanálise nas universidades. Rio de Janeiro: Contracapa, 2006.

ROSA, M. D. Psicanálise e universidade: considerações sobre o ensino de psicanálise nos cursos de psicologia. Psicologia USP, v. 12, n. 2, 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-65642001000200016>. Acesso em: 10 set. 2016.

ROUDINESCO, E.; PLON, M. Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

SÁ, R. O possível e o impossível: contingências do ensino da psicanálise na universidade. In: LO BIANCO, A. C. (Org.). Freud não explica: a psicanálise nas universidades. Rio de Janeiro: Contracapa, 2006.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

CRUZ, A. D. G. da; SOUZA, H. G. de. Acerca das resistências à psicanálise: um impasse que atravessa a universidade. Revista Docência do Ensino Superior, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 110-123, 2017. DOI: 10.35699/2237-5864.2017.2230. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2230. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos