Educação, cibercultura e espaços formativos abertos no Ensino Superior

entrevista com Adriana Rocha Bruno

Autores

  • Adriana Rocha Bruno Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5646-8919
  • Marcos Vinícius Tarquínio Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Kênia Aulízia Heredia Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-3691-8297

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2017.2406

Palavras-chave:

entrevista, cibercultura, docência no ensino superior

Resumo

Adriana Rocha Bruno é pós-doutora em educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, doutora e mestre em educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e licenciada em pedagogia. É professora adjunta do Departamento de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e dos programas de pós-graduação em Educação e em Gestão e Avaliação da Educação Pública — ambos da UFJF. É coordenadora do curso de especialização Mídias na Educação (FACED/UFJF) e vice-coordenadora do curso de Pedagogia da UFJF. É líder do Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede — GRUPAR e membro de duas redes internacionais de pesquisa: REGIET (Red Internacional de Grupos de Investigación en Educación y Tecnología, UPM) e COLEARN (Collaborative Open Learning, The Open University). Experiente na área de educação, ela pesquisa, principalmente, os seguintes temas: formação de professores, docência no ensino superior, educação online e cibercultura, didática, aprendizagem de adultos, neurociência e neuropsicologia, linguagem emocional e educação, mídias e tecnologias. Em agosto de 2017, a professora Adriana Rocha Bruno participou do debate: “Quem quer ser professor?”, no I Encontro de Licenciaturas, promovido pela Diretoria de Inovação e Metodologias de Ensino — Giz —, da Pró-reitoria de Graduação da UFMG. No mês de novembro desse ano, a professora Adriana gentilmente concordou em nos responder algumas perguntas por e-mail, resultando nesta entrevista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Rocha Bruno, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil.

Pós-doutora em educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, doutora e mestre em educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e licenciada em pedagogia. É professora adjunta do Departamento de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e dos programas de pós-graduação em Educação e em Gestão e Avaliação da Educação Pública — ambos da UFJF. É coordenadora do curso de especialização Mídias na Educação (FACED/UFJF) e vice-coordenadora do curso de Pedagogia da UFJF. É líder do Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede — GRUPAR e membro de duas redes internacionais de pesquisa: REGIET (Red Internacional de Grupos de Investigación en Educación y Tecnología, UPM) e COLEARN (Collaborative Open Learning, The Open University).

Marcos Vinícius Tarquínio, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduado em Pedagogia (2000) e mestrando em Educação pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Pós-graduado em Psicopedagogia (2004) pelo Centro de Estudos e Pesquisas Educacionais de Minas Gerais (CEPEMG) e em Teoria Psicanalítica (2015) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente, é técnico em assuntos educacionais na Diretoria de Inovação e Metodologias de Ensino — Giz/PROGAD/UFMG. Possui experiência nas seguintes áreas: supervisão e orientação pedagógicas, psicopedagogia, educação inclusiva, educação corporativa, educação a distância, produção editorial de materiais educacionais e desenvolvimento de práticas pedagógicas.

Kênia Aulízia Heredia, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Letras e mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi docente na educação básica e superior em instituições públicas e privadas. Atualmente trabalha na Diretoria de Inovação e Metodologias de Ensino — Giz/PROGRAD/UFMG — como técnica em assuntos educacionais.

Referências

BRUNO, A. R. Linguagem emocional em ambientes telemáticos: tecendo a razão e a emoção na formação de educadores. 2002. 228 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2002.

BRUNO, A. R. A aprendizagem do educador: estratégias para a construção de uma didática online. 2007. 252 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

BRUNO, A. R. Didática online: contribuições para o desenho didático em ambientes digitais de aprendizagem. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DO ENSINO: Trajetórias e processos de ensinar e aprender — lugares, memórias e culturas, 14., 2008, Porto Alegre. Disponível em: <http://saladeaulainterativa.pro.br/moodle/file.php/11/TIDD_PUCSP/TEXTO_Adriana_ENDIPE_2008.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2017.

BRUNO, A. R. Travessias invisíveis: plasticidade, diferença e aprendizagem em redes rizomáticas de formação de adultos educadores nos ambientes online. In: XV ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DO ENSINO: convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente, 15., 2010, Belo Horizonte: Autêntica, 2010. Disponível em: <http://www.fae.ufmg.br/endipe/livros/Livro_3.PDF>. Acesso em: 10 nov. 2017.

BRUNO, A. R.; MATTOS, A. C. G. REA e Pomar: desdobramentos de uma educação aberta na cibercultura. EaD em foco, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 84-93, maio/ago. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2017.

BRUNO, A. R.; SILVA, Judilma Aline Oliveira. Percursos e experiências no ensino superior: múltiplas aprendizagens para docências na cultura digital. Laplage em revista, Sorocaba, v. 3, n. 2, p. 24-33, maio/ago. 2017.

D'AMBRÓSIO, Ubiratan. A metáfora das gaiolas epistemológicas e uma proposta educacional. Perspectivas da Educação Matemática, Campo Grande, UFMS, v. 9, n. 20, 2016.

MATTOS, Ana Carolina Guedes. MOOC: uma análise das produções nacionais e internacionais. 2015. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação - Universidade Federal De Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2015.

ROGERS, C. R. Tornar-se pessoa. 5. ed. Trad. Manuel José do Carmo Ferreira. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

BRUNO, A. R.; TARQUÍNIO, M. V.; HEREDIA, K. A. Educação, cibercultura e espaços formativos abertos no Ensino Superior: entrevista com Adriana Rocha Bruno. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 270–281, 2017. DOI: 10.35699/2237-5864.2017.2406. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2406. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Entrevistas