Perfil e caracterização da formação pedagógica de preceptores de estágio curricular de saúde coletiva

Autores

  • Karini Vieira Menezes de Omena Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9226-7743
  • Paulo José Medeiros de Souza Costa Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2467-7732
  • Ana Carolina Rocha Gomes Ferreira Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1877-0487

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.24350

Palavras-chave:

Preceptoria, Ensino, Estágio

Resumo

Os estágios são importantes cenários para a aquisição de saberes e práticas na formação de profissionais da saúde. A atuação dos profissionais preceptores de estágio requer uma formação didático-pedagógica para embasar os processos de ensino e aprendizagem que permeiam esse período da formação acadêmica. Objetivo: caracterizar o perfil e a formação pedagógica dos preceptores de estágio curricular de saúde coletiva. Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa, com uso de entrevista semiestruturada e os dados submetidos à análise de conteúdo. A pesquisa foi realizada com 13 supervisores de estágio curricular de saúde coletiva de uma universidade pública estadual do Nordeste brasileiro, após critério de saturação como referencial numérico. Resultados: perfil jovem de supervisores, todas do sexo feminino e revelam que a maioria dos preceptores de estágio atua sem formação didático-pedagógica específica para o exercício de preceptoria de estágio. Conclusão: infere-se que os preceptores de estágio de saúde coletiva necessitam de formação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karini Vieira Menezes de Omena, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Professora auxiliar da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), mestre em Ensino em Saúde e Tecnologia pela UNCISAL (2020), especialista em Processos Educacionais na Saúde pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês (2014) e graduada em Terapia Ocupacional pela UNCISAL (2003).

Paulo José Medeiros de Souza Costa, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Professor adjunto da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, doutor em Ciências Aplicadas à Pediatria pela Universidade Federal de São Paulo (2011), mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (2003), especialista em Pediatria (1993) e Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Alagoas (1985). Fellow da segunda turma do FAIMER Brasil (2008/2009).

Ana Carolina Rocha Gomes Ferreira, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Professora assistente da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), doutora em Biotecnologia em Saúde pela Universidade Federal de Alagoas (2019), mestre em Distúrbio da Comunicação Humana pela Universidade Federal de São Paulo (2011), especialista em Motricidade Oral pela Universidade Federal de Pernambuco (2002) e graduada em Fonoaudiologia pela Universidade Católica de Pernambuco (1996).

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto. 4. ed. São Paulo: Edições 70, 2016.

BARRETO, Vitor Hugo Lima et al. Papel do preceptor da atenção primária em saúde na formação da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco – um termo de referência. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 35, n. 4, p. 578-583, out./dez. 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022011000400019&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022011000400019.

BATISTA, Nildo Alves et al. A disciplina Formação Didático-pedagógica em Saúde na pós-graduação stricto sensu da UNIFESP/EPM: uma proposta em foco. In: BATISTA, Sylvia Helena; BATISTA, Nildo Alves (org.). Docência em Saúde: temas e experiências. São Paulo: Editora Senac, 2004. p. 203-212.

BRASIL. Lei nº 8080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Parecer nº 1.210, CNE/ CES de 12/09/2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Diário Oficial da União, Brasília, 10 dez. 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pces1210_01.pdf. Acesso em: 10 maio 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução CNS nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Define diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/reso466.pdf. Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução CNS nº 510, de 07 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2016.

CAMPOS, João José Batista; ELIAS, Paulo Eduardo Mangeon. A saúde coletiva no curso de Medicina da Universidade Estadual de Londrina: reflexões iniciais. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 32, n. 2, p. 149-159, jun. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022008000200002&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022008000200002.

CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa; CUNHA, Gustavo Tenório; FIGUEIREDO, Marina Dorsa. Práxis e formação Paideia: apoio e cogestão em saúde. São Paulo: Hucitec, 2013.

CARVALHO, Yara Maria; CECCIM, Ricardo Burg. Formação e Educação em Saúde: Aprendizados com a Saúde Coletiva. In: CAMPOS, Gastão Wagner de Souza et al. (org.). Tratado de saúde coletiva. 2. ed. rev. aum. São Paulo: Hucitec, 2014. p. 137-170.

DALLACOSTA, Fabiana Meneghetti; ANTONELLO, Ivan Carlos; LOPES, Maria Helena. Docência em saúde: breve reflexão sobre a prática profissional. Revista Científica CENSUPEG, Joinville, v. 3, p. 38-44. 2014.

FEUERWERKER, Laura. As identidades do preceptor: assistência, ensino, orientação. In: BRANT, Victoria (org). Formação pedagógica de preceptores em saúde. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2011. p. 29-36.

FRIAS, Marcos Antônio; TAKAHASHI, Regina T. Avaliação do processo ensino-aprendizagem: seu significado para o aluno de ensino médio de Enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 36, n. 2, p. 156-163, jun. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342002000200008&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342002000200008.

IZECKSOHN, Mellina Marques Vieira et al. Preceptoria em medicina de família e comunidade: desafios e realizações em uma atenção primária à saúde em construção. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, p. 737-746, mar. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232017002300737&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017223.332372016.

JUNQUEIRA, Simone Rennó; OLIVER, Fatima Correa. A preceptoria em saúde em diferentes cenários de prática. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1-20, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/13483. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.13483.

LACERDA, Lusineide Carmo Andrade; TELES, Roxana Braga de Andrade; OMENA, Cristhiane Maria Bazílio de. Estágio supervisionado: percepção do preceptor sobre o processo de ensino-aprendizagem em um hospital de ensino. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 574-591, abr./jun. 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/37908. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i2p574-591.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2011.

MACHADO, Maria Helena et al. Características gerais da Enfermagem: o perfil sociodemográfico. Enfermagem em Foco, Brasília, v. 6, n. 1/4, p. 11-17, 2015.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARINS, João José Neves. Formação de preceptores para área de saúde. In: BRANT, Victoria (org.). Formação pedagógica de preceptores do ensino em saúde. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2011. p. 47-52.

MERHY, Emerson Elias. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

MOHR, Adriana. A formação pedagógica dos profissionais da área da saúde. In: BRANT, Victoria (org.). Formação pedagógica de preceptores em saúde. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2011. p. 53-66.

MONTEIRO, Diva Maria; LEHER, Elizabeth Teixeira; RIBEIRO, Victória Maria Brant. Da educação continuada à educação permanente: a construção do modelo de formação pedagógica para preceptores de Internato Médico. In: BRANT, Victoria (org.). Formação pedagógica de preceptores em saúde. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2011. p. 13-22.

PEREIRA, Éverton Luís; CARNEIRO, Rosamaria. O que podem nos contar os estágios supervisionados em/sobre saúde coletiva? Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 28, n. 2, abr./jun. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902019000200005. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-12902019190129.

RIBEIRO, Kátia Regina Barros; PRADO, Marta Lenise. A prática educativa dos preceptores nas residências em saúde: um estudo de reflexão. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 35, n. 1, p. 161-165, mar. 2013. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/43731. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.01.43731.

RIBEIRO, Antônio César; RAMOS, Laís Helena Domingues; MANDÚ, Edir Nei Teixeira. Perfil sociodemográfico e profissional de enfermeiros de um hospital público de Cuiabá/MT. Ciência Cuidado e Saúde, Maringá, v. 13, n. 4, p. 625-633, out./dez. 2014. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/20480. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v13i4.20480.

RODRIGUES, Carla Daiane S. Competências para preceptoria: construção no programa de educação pelo trabalho para a saúde, 2012. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2012. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/56085/000858993.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 fev. 2021.

SILVA, César Cavalcanti da; SILVA, Ana Tereza Medeiros Cavalcanti da; OLIVEIRA, Ana Karla Sousa de. Processo avaliativo em estágios supervisionados: uma construção para o estudo. Cogitare Enfermagem, Paraná, v. 12, n. 4, p. 428-438, out./dez. 2007. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4836/483648985003.pdf. Acesso em: 15 fev. 2021.

SOARES, Ângela Claudia Paixão et al. A importância da regulamentação da preceptoria para a melhoria da qualidade dos programas de residência médica na Amazônia ocidental. Cadernos ABEM, Rio de Janeiro, v. 9, p. 14-23, out. 2013. Disponível em: https://website.abem-educmed.org.br/wp-content/uploads/2019/09/CadernosABEM__Vol09.pdf. Acesso em: 15 fev. 2021.

TAVARES, Pâmela Elaine N. et al. A vivência do ser enfermeiro e preceptor em um hospital escola: olhar fenomenológico. Revista Rene, Fortaleza, v. 12, n. 4, p. 798-807, out./dez. 2011. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/4344/3332. Acesso em: 15 fev. 2021.

TREVISO, Patrícia; COSTA, Bartira Ercília Pinheiro da. Percepção de professores da área da saúde sobre a formação em sua atividade docente. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 1-9, abr. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tce/v26n1/pt_0104-0707-tce-26-01-e5020015.pdf. Acesso em: 15 fev. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072017005020015.

Downloads

Publicado

2021-03-12

Como Citar

OMENA, K. V. M. de; COSTA, P. J. M. de S.; FERREIRA, A. C. R. G. . Perfil e caracterização da formação pedagógica de preceptores de estágio curricular de saúde coletiva. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–20, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.24350. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24350. Acesso em: 31 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos