A preceptoria em saúde em diferentes cenários de prática

Palavras-chave: Educação Superior, Integração Docente-Assistencial, Preceptoria, Pesquisa qualitativa

Resumo

Buscou-se instigar pós-graduandos a refletir sobre o reconhecimento do ensino em cenários de prática por meio de intervenção pedagógica realizada durante uma disciplina de mestrado. A partir das experiências pregressas na graduação e daquelas em desenvolvimento como profissionais em cenários de prática no Sistema Único de Saúde, foram problematizadas as potências e fragilidades das condições institucionais, profissionais e pessoais para favorecer o ensino no ambiente de trabalho, considerando-se os três níveis de atenção à saúde. Simultaneamente, estudos da literatura orientaram a reflexão sobre a importância da articulação entre instituições formadoras e os serviços tendo as necessidades de saúde como orientadoras da atenção e do ensino e entre diferentes atores implicados no cotidiano assistencial. Foi valorizada a preceptoria como fator essencial para acolher, estruturar e desenvolver o processo de ensino-aprendizagem. Nesta disciplina, todos foram estimulados ao pensamento crítico e à capacidade de análise e decisão sobre a preceptoria e a pesquisa desenvolvida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Rennó Junqueira, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). É professora associada da Faculdade de Odontologia da USP, onde leciona para a graduação em Odontologia. Professora permanente do Mestrado Profissional. Formação Interdisciplinar em Saúde, da Faculdade de Odontologia, Faculdade de Saúde Pública e Escola de Enfermagem da USP.

Fatima Correa Oliver, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP). Docente de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). Orientadora nos Programas de Pós-graduação: Terapia Ocupacional da Universidade Federal de São Carlos; Formação Interdisciplinar em Saúde da Faculdade de Odontologia, Faculdade de Saúde Pública e Escola de Enfermagem da USP e TO e Processos de Inclusão Social da FMUSP.

Referências

BARRETO, Vitor H. L. et al. Papel do preceptor da atenção primária em saúde na formação da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco: um termo de referência. Rev Bras Educ Med, Rio de Janeiro, v. 35, n. 4, p. 578-83, 2011.

BOTTI, Sérgio H. O.; REGO, Sérgio. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis?. Rev Bras Educ Med, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 363-373, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n. 3, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 nov. 2001a. Seção I, p. 37.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n. 4, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 nov. 2001b. Seção 1, p. 38-9.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n. 3, de 19 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 mar. 2002. Seção. 1, p. 10.

BRASIL. Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1º de maio de 1943, e a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996; revoga as Leis nos 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e 8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e o art. 6º da Medida Provisória nº 2.164-41, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 25 set. 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS: gestão participativa e cogestão. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. (Cadernos de Atenção Básica, n. 39).

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Centros de Atenção Psicossocial e Unidades de Acolhimento como lugares da atenção psicossocial nos territórios: orientações para elaboração de projetos de construção, reforma e ampliação de CAPS e de UA. Brasília, DF, 2015.

CARVALHO, Simone B. O.; DUARTE, Lucia R.; GUERRERO, José M. A. Parceria ensino e serviço em unidade básica de saúde como cenário de ensino-aprendizagem. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 13 n. 1, p. 123-144, jan./abr. 2015.

CECCIM, Ricardo B.; FEUERWERKER, Laura C. M. O Quadrilátero da Formação para a Área da Saúde: Ensino, Gestão, Atenção e Controle Social. Physis, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 41- 65, 2004.

DAMIANI, Magda F. at al. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 45, p. 57-67, maio/ago. 2013.

DIAS, Henrique et al. A trajetória da política nacional de reorientação da formação profissional em saúde no SUS. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 6, p. 1613-1624, jun. 2013.

FONSÊCA, Graciela S. et al. Educação pelo trabalho: reorientando a formação de profissionais da saúde. Interface, Botucatu, v. 18, n. 50, p.571-583, 2014.

FRANCO, Maria A. S. Prática docente universitária e a construção coletiva de conhecimentos. In: PIMENTA, Selma Garrido; ALMEIDA, Maria Isabel de. Pedagogia universitária: caminhos para a formação de professores. São Paulo: Cortez, 2011. p. 159-187.

MENDES, Eugênio V. As redes de atenção à saúde. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2011.

MISSAKA, Herbert; RIBEIRO, Victoria M. B. A preceptoria na formação médica: o que dizem os trabalhos nos congressos Brasileiros de educação médica 2007-2009. Rev Bras Educ Med, Rio de Janeiro, v. 35, n. 3, p. 303-310, 2011.

OLIVEIRA, Betânia M. F.; DAHER, Donizete V. A prática educativa do enfermeiro preceptor no processo de formação: o ensinar e o cuidar como participantes do mesmo processo. Rev. Docência Ens. Sup., Belo Horizonte, v. 6, n. 1, p. 113-138, abr. 2016.

ORLANDIN, Eduardo A. S. et al. Uma agenda de pesquisa para a Atenção Primária à Saúde no Estado de São Paulo, Brasil: o estudo ELECT. Interface, Botucatu, v. 21, n. 61, p. 349-361, 2017.

PERRENOUD, Philippe. Construir competências é virar as costas aos saberes?. Porto Alegre: Pátio Revista Pedagógica, Porto Alegre, n. 11, n. p., nov. 1999. Disponível em: http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_1999/1999_39.html. Acesso em: 20 out. 2016.

REEVES, Scott. Por que precisamos de educação interprofissional para um cuidado efetivo e seguro. Interface, Botucatu, v. 20, n. 56, p. 185-196, 2016.

RIBEIRO, Eliana. Exercício da Preceptoria: Espaço de Desenvolvimento de Práticas de Educação Permanente. Rev Hosp Univ Pedro Ernesto, Rio de Janeiro, v. 11, supl. 1, p. 77-81, 2012.

SALES, Patrícia R. S.; MARIN, Maria J. S.; SILVA FILHO, Carlos R. Integração academia-serviço na formação de enfermeiros em um hospital de ensino. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 13 n. 3, p. 675-693, set./dez. 2015.

SALVADOR, Lucimar D. S.; SANT’ANNA, Paulo A. Projetos pedagógicos de cursos de saúde e sua articulação com as políticas públicas para a formação em saúde no Brasil. Rev. Docência Ens. Sup., Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 185-202, jan./jun. 2017. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2017.2165. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2165.

SILVA, Gabriele B.; FELICETTI, Vera L. Habilidades e competências na prática docente: perspectivas a partir de situações-problema. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 17-29, 2014.

TRAJMAN, Anete et al. A preceptoria na rede básica da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro: opinião dos profissionais de saúde. Rev Bras Educ Med, Rio de Janeiro, v. 33, n. 1, p. 24-32, 2009.

Publicado
2020-03-25
Como Citar
JUNQUEIRA, S. R.; OLIVER, F. C. A preceptoria em saúde em diferentes cenários de prática. Revista Docência do Ensino Superior, v. 10, p. 1-20, 25 mar. 2020.
Seção
Artigos