Aprendizagem e relação interpessoal no ensino à distância em Enfermagem

relato em tempo de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.24719

Palavras-chave:

Ensino à distância, Ensino-aprendizagem, Relação interpessoal, Enfermagem

Resumo

A situação de pandemia instalada em Portugal desde março de 2020 implicou o desenvolvimento de estratégias de adaptação ao ensino à distância na Universidade. O objetivo desta investigação de metodologia qualitativa, em formato de relato, é descrever e analisar a experiência dos intervenientes (22 estudantes e 2 professores) do Curso de Licenciatura em Enfermagem, no processo de ensino-aprendizagem, utilizando exclusivamente o ensino virtual como espaço de aprendizagem. Os professores relataram a sua experiência e criaram um questionário on-line para estudantes, para avaliar as dimensões de aprendizagem e relação interpessoal. Dos resultados obtidos enfatizamos que a adaptação não foi difícil, mas foi sentida a necessidade, por estudantes e docentes, de ampliar competências digitais. Os estudantes referiram menor nível de atenção e motivação como obstáculos à aprendizagem, bem como menor satisfação nas relações interpessoais, sentindo mais difícil esta modalidade quando comparada com o ensino presencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filomena Adelaide de Matos, Universidade do Algarve, Portugal.

Docente na Universidade do Algarve desde 1999. Enfermeira (1987), Especialista em Pediatria (1996), com Mestrado em Psicologia da Educação (2002), Pós-graduada em Necessidades Educativas Especiais e PhD (2012) em Psicologia. Publicou mais de 20 artigos em revistas especializadas e capítulos de livros, entre outras. Principais áreas de investigação: resiliência, bem-estar e saúde da criança e do jovem, prevenção da violência.

Emília Costa, Universidade do Algarve, Portugal.

Docente na Universidade do Algarve desde 2000. Enfermeira (1990), com Mestrado (2001) e PhD (2007) em Psicologia da Saúde. Publicou mais de 14 artigos em revistas especializadas, 12 capítulos de livros, entre outras publicações. As principais áreas de investigação são a saúde da mulher e família, comportamentos saudáveis, a formação dos enfermeiros, a qualidade e segurança dos cuidados de Enfermagem.

Referências

ALQURASHI, Emtinan. Predicting student satisfaction and perceived learning within online learning environments. Distance Education, v. 40, n. 1, p. 133-148, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/01587919.2018.1553562.

CABERO-ALMENARA, Julio; ARANCIBIA, Maria Luisa; PRETE, Annachiara del. Technical and Didactic Knowledge of the Moodle LMS in Higher Education. Beyond Functional Use. Journal of New Approaches in Educational Research, v. 8, n. 1, p. 25-33, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.7821/naer.2019.1.327.

FONSECA, Cezar; FERNANDES, Catarina Costa. Educação presencial versus EaD: perspectivas dos alunos dos cursos de Serviços Públicos e Administração. Revista Científica em Educação à Distância, EaD em Foco, v. 7, n. 2, p. 78-91, 2017. ISSN 2177-8310 DOI: http://dx.doi.org/10.18264/eadf.v7i2.556.

GONZALEZ, Liliana; GOMEZ, Maria Clara; ECHEVERRI, Jaime Alberto. Motivation and virtual education in Computer Science: case Universidad de Medellín-Colombia. IEEE Latin America Transactions, v. 15, n. 6, p. 1176-1181, june 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1109/TLA.2017.7932706.

GOSSENHEIMER, Agnes Nogueira; CASTRO, Mauro Silveira; CARNEIRO, Mara Lúcia Fernandes. Estudos comparativos entre educação à distância e presencial em cursos da área da Saúde: uma revisão. EmRede – Revista de Educação à Distância, v. 4, n. 1, p. 73-90, 2017. ISSN 2359-6082. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/186. Acesso em: 11 abr. 2020.

GROS, Begoña. The design of smart educational environments. Smart Learning Environments, v. 3, n. 15, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1186/s40561-016-0039-x.

KERIMBAYEV, Nurassyl. Virtual learning: possibilities and realization. Educ Inf Technol, v. 21, p. 1521-1533, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1007/s10639-015-9397-1.

KINCHIN, Ian. Avoiding technology-enhanced non-learning. British Journal of Educational Technology, v. 43, n. 2, p. E43-E48, 2012. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-8535.2011.01264.x.

KUO, Yu Chun; WALKER, Andrew; SCHRODER, Kerstin; BELLAND, Brian. Interaction, Internet self-efficacy, and self-regulated learning as predictors of student satisfaction in online education courses. Internet and Higher Education, v. 20, p. 35-50, 2014.

MARCHISIO Marina; RABELLINO Sergio; SPINELLO Enrico; TORBIDONE Gianluca. Advanced e-learning for IT-Army officers through virtual learning environments. Journal of e-Learning and Knowledge Society, v. 13, n. 3, p. 59-70, 2017. ISSN: 1826-6223, e-ISSN:1971-8829. DOI: http://dx.doi.org/10.20368/1971-8829/1382.

MARING, Joyce; COSTELLO, Ellen; PLACK, Margaret. Student outcomes in a Pathophysiology course based on mode of delivery: distance versus traditional classroom learning. Journal of Physical Therapy Education, v. 22, n. 1, p. 22-30, 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1097/00001416-200801000-00005.

OLIVEIRA, Natália; PROCACI, Thiago; SIQUEIRA, Sean. Captura da aceitação do blackboard e do tipo de motivação de alunos de cursos presenciais de Ciências Exatas em uma universidade privada. Revista Brasileira de Informática na Educação – RBIE, v. 28, p. 229-259, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2020.28.0.229.

PÉREZ-PÉREZ, Marta; SERRANO-BEDIA, Ana; GARCÍA-PIQUERES, Gema. An analysis of factors affecting students´ perceptions of learning outcomes with Moodle. Journal of Further and Higher Education. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/0309877X.2019.1664730.

RIENTIES, Barte et al. Why some teachers easily learn to use a new virtual learning environment: a technology acceptance perspective. Interactive Learning Environments, v. 24, n. 3, p. 539-552, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/10494820.2014.881394.

TEO, Timothy et al. Factors that influence university students’ intention to use Moodle: a study in Macau. Education Tech Research Dev, v. 67, p. 749-766, 2019. DOI: https://doi.org/10.1007/s11423-019-09650-x.

Aprendizagem e relação interpessoal no ensino à distância em Enfermagem: relato em tempo de pandemia

Downloads

Publicado

2020-11-28

Como Citar

MATOS, F. A. de; COSTA, E. Aprendizagem e relação interpessoal no ensino à distância em Enfermagem: relato em tempo de pandemia. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–18, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.24719. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24719. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Seção especial: docência no ensino superior em tempos de pandemia