Formação inicial de professores na pandemia de COVID-19

estudo de caso sobre Cartografia Escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.24720

Palavras-chave:

Cartografia Escolar, Formação de professores, COVID-19

Resumo

Neste trabalho investigamos a disciplina de Cartografia Escolar inserida num curso de Licenciatura em Pedagogia que passou da modalidade presencial para o ensino remoto no contexto da COVID-19. Como um estudo de caso analítico-descritivo com abordagem qualitativa, o objetivo da investigação foi diagnosticar os principais enfrentamentos da docente e dos seus estudantes. Os procedimentos teórico-metodológicos estão assentados em pesquisas sobre formação de professores e Cartografia para Crianças e Escolares no Brasil. Os dados foram colhidos por meio de questionário aplicado aos alunos que cursaram a disciplina. Os resultados apontam para limites impostos, principalmente, pela ausência de situações práticas presenciais e coletivas, pelas dificuldades com a utilização das novas ferramentas tecnológicas e, por outro lado, pela recondução da disciplina, tendo em vista a ampliação dos repertórios dos estudantes e a ressignificação de noções e conceitos cartográficos nas práticas escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Coelho Lastória, Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Livre docente em Educação, na área de Ensino de Geografia, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutorado em Didática da Geografia e História na Universidade de Oviedo, Espanha. Mestre e doutora em Educação, na área de Metodologia de Ensino, pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro e em Pedagogia pela Faculdade Plínio Augusto do Amaral (SP). Professora associada da FFCLRP (USP). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da FFCLRP. Professora e coordenadora do curso de Pedagogia da FFCLRP (USP). Coordenadora do grupo de pesquisa Estudo da Localidade de Ribeirão Preto (ELO). Membro diretor do Fórum Iberoamericano de Educação, Geografia e Sociedade (Geoforo).

Thais Angela Cavalheiro de Azevedo Morandini , Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Rio Claro, SP, Brasil.

Doutoranda em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), na Universidade de São Paulo (USP). Licenciada em Pedagogia e Mestra em Educação pela mesma universidade. Professora contratada na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), atuando nos cursos de Pedagogia e Geografia. Professora adjunta do curso de Pedagogia na Universidade Paulista (UNIP). Pesquisadora do Grupo de Estudos da Localidade (ELO).

Francislaine Soledade Carniel , Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Mestranda em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), na Universidade de São Paulo (USP), com bolsa de fomento Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/DS). Graduada em História pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Membro do Grupo de Estudos da Localidade (ELO).

José Faustino de Almeida Santos, Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Doutorando em Educação no Programa de Pós-graduação em Educação da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), na Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Educação pela mesma instituição; graduado em História e Geografia (Licenciatura plena pelo Centro Universitário Barão de Mauá e Universidade de Franca, respectivamente). Professor adjunto do Centro Universitário Barão de Mauá, membro de Grupo Estudo da Localidade (ELO) e professor de educação básica II (Secretaria de Educação do Estado de São Paulo).

Referências

ALMEIDA, Rosangela Doin de; PASSINI, Elza Yasuko. O espaço geográfico: ensino e representação. 7. ed. São Paulo: Contexto, 1999.

AZEVEDO, Thais Angela Cavalheiro de. O 'lugar' da Geografia nos cursos de Pedagogia do Estado de São Paulo. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.

BATISTA, Shintia Cristina. Cartografia Geográfica em Questão: do chão, do alto, das representações. 2014. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, SariKnopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNC C_20dez_site.pdf. Acesso em: 15 ago. 2020.

CASTELLAR, Sonia Maria Vanzella; JULIASZ, Paula Cristiane Strina. Educação geográfica e pensamento espacial: conceitos e representações. ACTA Geográfica, Boa Vista, Edição Especial, p. 160-178, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.5654/acta.v0i0.4779.

CASTRO, Carlos Jorge Nogueira; SOARES, Daniel Araújo Sombra; QUARESMA, Madson José Nascimento. Cartografia e ensino de Geografia: O uso de mapas temáticos e o processo de ensino-aprendizagem na educação básica. Boletim Amazônico de Geografia, v. 2, p. 41-57, 2016. DOI: http://doi.org/10.17552/2358-7040/bag.v2n3p41-57.

CAVALCANTI, Lana de Souza. A geografia e a realidade escolar contemporânea: avanços, caminhos, alternativas. In: I SEMINÁRIO NACIONAL: currículo em movimento – Perspectivas atuais, 1., 2010. Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: UFG, 2010. p. 1-16.

GIROTTO, Eduardo Donizeti. Ensino de Geografia e raciocínio geográfico: as contribuições de Pistrak para a superação. Revista Brasileira de Educação em Geografia, [S.l.], v. 5, n. 9, p. 71-86, 2015.

LEONARD, Annie. A história das coisas: da natureza ao lixo, o que acontece com tudo o que consumimos. Rio de Janeiro: Zahar, 2011. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?reload=9&v=7qFiGMSnNjw. Acesso em: 15 ago. 2020.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARTINELLI, Marcelo. Gráficos e mapas: construa-os você mesmo. São Paulo: Editora Moderna, 1998.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

PONTUSCHKA, Nídia Nacib; PAGANELLI, Tomoko Iyda; CACETE, Núria Hanglei. Para ensinar e aprender geografia. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARIANA. Mapa de Mariana. Mariana: Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio, 2016. Disponível em: https://turismo2016.pmmariana.com.br/mapas. Acesso em: 15 ago. 2020.

SANTOS, Joel Rufino. A pirilampeia e os dois meninos de Tatipurum. 14. ed. São Paulo: Ática, 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=SVFOoZ4y10s&t=36s. Acesso em: 15 ago. 2020.

YIN, Robert K. Case Study Research: Design and Methods (Applied Social Research Methods). California: Sage Publications, 2009.

Formação inicial de professores na pandemia de COVID-19

Downloads

Publicado

2020-12-01

Como Citar

LASTÓRIA, A. C. .; MORANDINI , T. A. C. de A.; CARNIEL , F. S. .; SANTOS, J. F. de A. . Formação inicial de professores na pandemia de COVID-19: estudo de caso sobre Cartografia Escolar. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–19, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.24720. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24720. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Seção especial: docência no ensino superior em tempos de pandemia