Considerações sobre a formação docente para atuar online nos tempos da pandemia de COVID-19

Autores

  • Líllian Franciele Silva Ferreira Faculdade Raimundo Marinho, Maceió (FRM-Maceió), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-1548-8454
  • Vanessa Maria Costa Bezerra Silva Universidade Federal de Alagoas, campus A.C. Simões (UFAL-A.C. Simões), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5566-5489
  • Keity Elen da Silva Melo Universidade Federal de Alagoas, campus A.C. Simões (UFAL-A.C. Simões), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-4267-1630
  • Ana Carolina Beltrão Peixoto Universidade Estadual de Alagoas, campus Maceió (UNEAL-Maceió), Maceió, AL, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7468-2441

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.24761

Palavras-chave:

Ensino superior, Formação de professores, Práticas pedagógicas, Tecnologias digitais, Pandemia de COVID-19

Resumo

Este artigo objetiva refletir sobre a formação continuada dos professores e a incorporação das tecnologias digitais para o uso nas práticas pedagógicas remotas desenvolvidas no contexto da pandemia de Covid-19. Para isso, apresentamos relatos de experiência de professoras que atuam em cursos de licenciatura e bacharelado, em instituições de ensino superior localizadas no estado de Alagoas. Perante o referido cenário, pouco se tem ponderado sobre a formação continuada do professor e o redirecionamento de suas práticas com a utilização das tecnologias digitais como interface essencial para essa conjuntura. Posto isso, conclui-se que pensar a atuação do professor neste momento de transição do ensino presencial para o ensino remoto emergencial e a falta de formação continuada desse profissional impacta nos dilemas contemporâneos do uso obrigatório e urgente das interfaces digitais, em caráter instrumentalista, a fim de manter os vínculos entre docentes e discentes e dar continuidade ao calendário letivo nas instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Líllian Franciele Silva Ferreira, Faculdade Raimundo Marinho, Maceió (FRM-Maceió), Maceió, AL, Brasil.

Pedagoga e mestra em Educação pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, especialista em Psicopedagogia e Gestão Escolar pela FCV. Atualmente é coordenadora do Núcleo de Educação a Distância (NEAD), professora na Faculdade Raimundo Marinho (FRM – Maceió), professora efetiva da Prefeitura de Maceió e integrante do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar de Pesquisas e Práticas Empreendedoras (GIPPE/UNEAL).

Vanessa Maria Costa Bezerra Silva, Universidade Federal de Alagoas, campus A.C. Simões (UFAL-A.C. Simões), Maceió, AL, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, Campus Arapiraca (2018). Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE-UFAL) (2020). Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE-UFAL). Docente de ensino superior e da educação básica pública do município de Rio Largo, AL.

Keity Elen da Silva Melo, Universidade Federal de Alagoas, campus A.C. Simões (UFAL-A.C. Simões), Maceió, AL, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Universidade de Pernambuco – UPE – Campus Garanhuns (2013). Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica pelo Instituto Superior de Educação de Pesqueira – ISEP (2015). Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Alagoas – UFAL (2020).

Ana Carolina Beltrão Peixoto, Universidade Estadual de Alagoas, campus Maceió (UNEAL-Maceió), Maceió, AL, Brasil.

Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, mestra em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, graduada em Administração pela UFAL e em Serviço Social pela Universidade Tiradentes (UNIT). Professora efetiva da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL. Líder do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas e Práticas Empreendedoras – GIPPE/UNEAL.

Referências

ALONSO, Morosov Katia et al. Aprender e ensinar em tempos de Cultura Digital. EmRede - Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 152-168, 2014. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/16. Acesso em: 11 ago. 2020.

BATISTA, Eliane Regina Martins. Políticas de formação para o professor do ensino superior. 2011. In: BATISTA, Eliane Regina Martins. Docência no Ensino Superior: histórias de formação de professoras do Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente/UFAM de Humaitá/AM. 2010. Dissertação (Pós-graduação em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2010. Disponível em: https://anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/PDFs/trabalhosCompletos/comunicacoesRelatos/0160.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 22 jul. 2019.

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 15 abr. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Lei/L10.861.htm. Acesso em: 14 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.117, de 6 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância (EaD) em cursos de graduação presenciais ofertados por instituições de educação superior (IES) pertencentes ao Sistema Federal de Ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 11 dez. 2019. p. 131.

CONSELHO SUPERIOR. Resolução nº 005/2020-CONSU/UNEAL, de 27 de março de 2020. Dispõe sobre as atividades no período das paralisações devido à COVID-19. Diário Oficial Estado de Alagoas, Maceió, AL, 31 mar. 2020.

EMMEL, Rúbia; KRUL, Alexandre José. A docência no ensino superior: reflexões e perspectivas. Revista Brasileira de Ensino Superior, Passo Fundo, v. 3, n. 1, p. 42-55, ago. 2017. Disponível em: https://seer.imed.edu.br/index.php/REBES/article/view/1732. Acesso em: 5 ago. 2020. DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v7n1p42-55.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, 1910-1989. Miniaurélio Século XXI Escolar: o minidicionário da língua portuguesa. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda (coord.). (ed.). ANJOS, Margarida dos; FERREIRA, Marina Baird (lex.). 4. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

GATTI, Bernadete A. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores (RIFP), Itapetininga, v. 1, n. 2, p. 161-171, 2016. Disponível em: https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/347. Acesso em: 10 dez. 2020.

HERNÁNDEZ SAMPIERI, Roberto; FERNÁNDEZ COLLADO, Carlos; BAPTISTA LUCIO, Maria del Pilar. Metodologia de pesquisa. Tradução Daisy Vaz de Moraes. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LUCENA, Simone. Culturas digitais e tecnologias móveis na educação. Educar em Revista, Curitiba, n. 59, p. 277-290, jan./mar. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602016000100277. Acesso em: 11 ago. 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.43689.

MARIANI, Fábio; MATTOS, Magda. CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEI/UFU. Uberlândia: EDUFU, 2011. 250 p. Revista De Educação Pública, Cuiabá, v. 21, n. 47, p. 663-667, set./dez. 2012. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/1766. Acesso em: 10 nov. 2020. DOI: https://doi.org/10.29286/rep.v21i47.1766.

MORAN, José Manuel. Ensino e aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In: MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda A. Novas tecnologias e mediações pedagógicas. 13. ed. São Paulo: Papirus, 2013. p. 11-65.

NÓVOA, Antônio. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 11-20, jun. 1999. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97021999000100002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 8 dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97021999000100002.

NÓVOA, Antônio. “Precisamos colocar o foco na formação profissional dos professores”, avalia Antônio Nóvoa. Instituto Claro, 2017. 1 vídeo (9 min 27 seg). YouTube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=KqopJQO3K0E. Acesso em: 14 jun. 2020.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1127-1144, set./dez. 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302004000400003&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 11 ago. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000400003.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos; CAVALLET, Valdo José. Docência no ensino superior: construindo caminhos. In: BARBOSA, Raquel Lazzari Leite (org.). Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 2003. p. 267-278.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de Professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (org.) Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2005.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus. São Paulo: Boitempo, 2020.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO. Portaria SEDUC nº 4.904/2020, de 7 de abril de 2020. Estabelece o regime especial de atividades escolares não presenciais nas Unidades de Ensino da Rede Pública Estadual de Alagoas, como parte das medidas preventivas à disseminação do Coronavírus (COVID-19). Diário Oficial Estado de Alagoas, Maceió, AL, 7 abr. 2020. p. 5-6.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2011.

TEDESCO, Patrícia R.; SILVA, Ivanda M.; SANTOS, Marizete S. Tecnologia aplicada à educação a distância. Apostila Ead – Universidade Federal Rural de Pernambuco. v. 4. Recife: UFRPE, 2010.

Considerações sobre formação docente para atuar online em tempos de pandemia de Covid-19

Downloads

Publicado

2020-12-29

Como Citar

FERREIRA, L. F. S.; SILVA, V. M. C. B.; MELO, K. E. da S.; PEIXOTO, A. C. B. Considerações sobre a formação docente para atuar online nos tempos da pandemia de COVID-19. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–20, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.24761. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24761. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Seção especial: docência no ensino superior em tempos de pandemia