Design Universal em disciplinas de Estúdio de Arquitetura

experiências em um Instituto Federal de Minas Gerais

Autores

  • Carolina Helena Miranda e Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Campus Santa Luzia, Santa Luzia, MG, Brasil; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-4119-3999

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2022.38951

Palavras-chave:

Design Universal, acessibilidade, arquitetura, projeto arquitetônico, disciplinas de Estúdio

Resumo

Neste artigo são apresentados reflexões e resultados acerca de experiências didáticas com o tema Design Universal em disciplinas de Estúdio no curso de Arquitetura e Urbanismo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) – campus Santa Luzia. O objetivo da escolha do tema para as disciplinas foi o de instrumentalizar e sensibilizar os estudantes para a relevância técnica e social do assunto, até então não abordado como foco em disciplinas de projeto no campus. As metodologias utilizadas foram revisão bibliográfica e documental, aulas expositivas e dialogadas, exercícios e orientação no desenvolvimento dos projetos. Os estudantes chegaram a resultados variados de aprofundamento no tema e nas propostas, o que pode ser associado ao curto prazo das disciplinas, porém os resultados foram considerados satisfatórios. Concluiu-se pela necessidade de outros e maiores espaços para o tema, devido à sua exigência legal no âmbito profissional e à sua relevância na inclusão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Helena Miranda e Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Campus Santa Luzia, Santa Luzia, MG, Brasil; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Arquiteta Urbanista (Universidade Federal de Viçosa, 2012), mestre e doutoranda em Arquitetura e Urbanismo (Universidade Federal de Minas Gerais, 2016 e 2019-2023), Especialista em Docência (IFMG – campus Arcos, 2021), professora no IFMG – campus Santa Luzia (desde 2014). Atua no ensino de projeto arquitetônico, representação gráfica para arquitetura, acessibilidade e design universal.

Referências

ARNSTEIN, Sherry R. A ladder of citizen participation. Journal of the American Institute of Planners, 1969, p. 216-224. DOI: https://doi.org/10.1080/01944366908977225. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/01944366908977225. Acesso em: 13 maio 2022.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 9050: acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://www.caurn.gov.br/wp-content/uploads/2020/08/ABNT-NBR-9050-15-Acessibilidade-emenda-1_-03-08-2020.pdf. Acesso em: 27 mar. 2022.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: GEN LTC, 2004.

BOEREE, George. Abraham Maslow 1908-1970. 1998, revisão em 2004. Disponível em: http://capacity-resource.middletownautism.com/wp-content/uploads/sites/6/2017/03/abraham-maslow.pdf. Acesso em: 27 mar. 2022.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 29 jan. 2018.

BRASIL. Lei Federal nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 25 mar. 2022.

BRASIL. Decreto nº 9.451, de 26 de julho de 2018. Regulamenta o art. 58 da Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015, que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência - Estatuto da Pessoa com Deficiência. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9451.htm. Acesso em: 25 mar. 2022.

FERANDINO; DUARTE, 2004 apud GUIMARÃES, 2011 [de fato refere-se a] FERNANDINO, Sandra Fagundes. Acessibilidade ambiental: das disposições legais a inclusão espacial das pessoas com deficiência. 2006. 203 f. Orientadora: Cristiane Rose de Siqueira Duarte. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio De Janeiro, 2006.

GINGRICH, Paul. Critical Theory. Regina, Canadá: University of Regina, Department of Sociology and Social Studies, 2000. Disponível em: https://uregina.ca/~gingrich/m900.htm. Acesso em: 13 maio 2022.

GUIMARÃES, Marcelo Pinto. Acessibilidade ambiental para todos na escala qualitativa da cidade. Topos (NPGAU/UFMG), Belo Horizonte, v. 1, n.1, 1999.

GUIMARÃES, Marcelo Pinto. Writing poetry rather than structuring grammar: notes for the development of Universal Design in Brazil. In: PREISER, Wolfgang F. E.; SMITH, Korydon H. (org.). Universal Design Handbook. Nova Iorque: McGraw-Hill, 2011.

GWYNNE, Robert. Maslows hierarchy of needs. 1997. Disponível em: https://department.monm.edu/cata/rankin/Classes/Scat101/maslow.htm. Acesso em: 27 mar. 2022.

MASCARÓ, Juan. O custo das decisões arquitetônicas. 5. ed. Porto Alegre, Rio Grande do Sul: Masquatro Editora, 2010.

OLIVEIRA, Carlos Afonso da Silva. A política pública social para as pessoas portadoras de deficiência: a batalha cultural. In: OLIVEIRA, Carlos Afonso da Silva. A gestão da política de inclusão das pessoas portadoras de deficiência. Brasília: CORDE, 2001. p. 15-22.

ORNSTEIN, Sheila Walbe. Gestão da qualidade na construção civil e o desenho universal: novos rumos para a avaliação pós-ocupação (APO) aplicada no desenho urbano. Anais. Rio de Janeiro: Luna'sART, 2004.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Estado da Habitação. Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Desenho Universal: Habitação de Interesse Social. São Paulo, 2010. 97 p. Disponível em: http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/manual-desenho-universal.pdf. Acesso em: 17 ago. 2020.

SOUZA, Carolina Helena Miranda e; MOREIRA, Aléxia Fabiana Santos; OLIVEIRA, Luiz Gustavo Araújo de. Acessibilidade em instituições de ensino: reflexão e avaliação da realidade local. Relatório (Pesquisa) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, Santa Luzia (MG), 2017.

SOUZA, Carolina Helena Miranda e; PARK, Janaína Aguiar; COSTA, Lorena Martins; CHAVES, Luana da Silva; ANTUNES, Juana Luiza Borborema. Acessibilidade em instituições de ensino: avaliação do campus Santa Luzia do IFMG e sensibilização da comunidade acadêmica. Relatório (Extensão) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, Santa Luzia (MG), 2018.

SOUZA, Carolina Helena Miranda e; SILVEIRA, Rafael Vilela; LUZAN, Luiz Gustavo Flores; MAGALHÃES, Eduardo Sangi Coelho. Design Universal na Arquitetura e Urbanismo: um estudo dos princípios e aplicações. Relatório (Pesquisa) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, Santa Luzia (MG), 2019.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva de experiência. Londrina, Paraná: Eduel, 2013.

icone

Downloads

Publicado

09-08-2022

Como Citar

SOUZA, C. H. M. e . Design Universal em disciplinas de Estúdio de Arquitetura: experiências em um Instituto Federal de Minas Gerais. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 12, p. 1–18, 2022. DOI: 10.35699/2237-5864.2022.38951. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/38951. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Seção especial: universidade e inclusão