Ações afirmativas na UFMG

entrevista com Nilma Lino Gomes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2022.41616

Palavras-chave:

UFMG, ações afirmativas, Nilma Lino Gomes

Resumo

2022 é um ano repleto de datas importantes para a Universidade Federal de Minas Gerais e para as políticas de ações afirmativas no Brasil. Neste ano, a UFMG, fundada em 1927, completa 95 anos. O Programa de Ensino, Pesquisa e Extensão Ações Afirmativas na UFMG, fundado em 2002, completa 20 anos e a Lei nº 12.711, popularmente conhecida como Lei de Cotas e promulgada em 2012, completa 10 anos. Tanto para a UFMG quanto para o Programa Ações Afirmativas e para a Lei de Cotas, foi fundamental a atuação de Nilma Lino Gomes, professora da UFMG e ex-ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, no governo de Dilma Roussef. Nesta entrevista, a professora Nilma nos revela como seu trabalho na Faculdade de Educação e sua atuação, sempre coletiva, à frente do Programa Ações Afirmativas estabeleceram as bases para as transformações observadas na Universidade nos anos seguintes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilma Lino Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Pedagoga e mestra em Educação pela UFMG, doutora em Antropologia Social pela USP e pós-doutora em Sociologia pela Universidade de Coimbra e em Educação pela UFSCAR. Professora titular da Faculdade de Educação e emérita da UFMG, integra o corpo docente permanente da pós-graduação em Educação. É bolsista de Produtividade em Pesquisa pelo CNPQ e coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Relações Étnico-raciais e Ações Afirmativas (NERA/CNPQ). Foi Coordenadora Geral do Programa de Ensino, Pesquisa e Extensão Ações Afirmativas na UFMG (2002 a 2013); integrou a Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE) (2010-2014); foi reitora pró-tempore da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB (2013-2014); Ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR (2015) e do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (2015-2016) do governo da presidenta Dilma Rousseff. É membro da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN).

Rodrigo Ednilson de Jesus, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduado em Ciências Sociais, mestre em Sociologia e doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Entre 2019 e 2020 realizou o pós-doutorado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, em Portugal, investigando o tema ações afirmativas, heteroidentificação racial e identidade nacional no Brasil. Atualmente é integrante da linha de pesquisa Educação, Cultura, Movimentos Sociais e Ações Coletivas no Programa de Pós-graduação em Educação da UFMG e presidente da Comissão Permanente de Ações Afirmativas e Inclusão Social da UFMG.

Natália Silva Colen, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Doutoranda e mestre em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social da FaE/UFMG, na linha de pesquisa Educação, Cultura, Movimentos Sociais e Ações Coletivas. Especialista em Políticas Públicas pela UFMG. É Analista de Políticas Públicas na Secretaria Municipal de Assistência Social de Belo Horizonte.

Silvia Regina de Jesus Costa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão social da FaE/UFMG, onde integra a Comissão de Ações Afirmativas. Possui graduação em Pedagogia e mestrado em Educação, também pela FaE/UFMG. É professora do ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte. Atuou como professora e tutora do Curso Educação Escolar Quilombola, do projeto Afirmando Direitos.

icone

Downloads

Publicado

14-12-2022

Como Citar

GOMES, N. L. .; JESUS, R. E. de .; COLEN, N. S. .; COSTA, S. R. de J. . Ações afirmativas na UFMG: entrevista com Nilma Lino Gomes. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 12, p. 1–23, 2022. DOI: 10.35699/2237-5864.2022.41616. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/41616. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Entrevistas