Estratégias e apoios institucionais ao desenvolvimento profissional docente

o caso dos institutos politécnicos portugueses

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2023.41658

Palavras-chave:

desenvolvimento profissional docente, ensino superior politécnico português, processo de Bolonha, pedagogia do ensino superior

Resumo

O desenvolvimento profissional docente é essencial para promover a qualidade do ensino superior na contemporaneidade. O acesso à pluralidade de oportunidades (formais e informais) de aprendizagem profissional não deve depender apenas da motivação e iniciativa do docente universitário, devendo antes ser assumida como responsabilidade coletiva nas instituições de ensino superior. Com base nestes pressupostos, o artigo se propõe a analisar as estratégias e apoios para a formação pedagógica e desenvolvimento profissional docente patentes em projetos das instituições públicas de ensino superior politécnico em Portugal. Do ponto de vista metodológico, neste estudo adotamos a pesquisa documental e consideramos como corpus os documentos institucionais publicados online. Os resultados obtidos revelam que a atenção atribuída ao tema da formação pedagógica enfatiza iniciativas dirigidas ao desenvolvimento de competências na área das tecnologias e promoção da colaboração entre pares. Muito embora estas iniciativas se apresentem como pertinentes na contemporaneidade, ainda assim se conclui que são escassas as medidas institucionais que promovem o desenvolvimento profissional centrado na formação pedagógica dos acadêmicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Pinto Gomes, Universidade de Lisboa/Instituto de Educação (UIDEF), Lisboa, Portugal.

Susana Pinto Gomes é bolseira de investigação no doutoramento em Educação, especialização em Formação de Professores e Supervisão, no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, em Portugal. Licenciou-se em Ciências Sociais na Universidade Aberta e concluiu mestrado em Ciências da Educação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Mariana Gaio Alves, Universidade de Lisboa/Instituto de Educação (UIDEF), Lisboa, Portugal.

Mariana Gaio Alves é professora associada com agregação no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa em Portugal. Licenciou-se em Sociologia no ISCTE e concluiu mestrado e doutoramento em Ciências de Educação pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Referências

ALMEIDA, Marta Mateus. Desenvolvimento profissional e perfis de orientação pedagógica na docência no ensino superior. SISYPHUS Journal of Education, Lisboa, v. 6, n. 3, p. 53-75, out. 2018. DOI: http://doi.org/10.25749/sis.15275.

ALMEIDA, Marta Mateus. Formação pedagógica e desenvolvimento profissional no ensino superior: perspetivas de docentes. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 25, p. 1-22, mar. 2020. DOI: http://doi.org/10.1590/s1413-24782019250008. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782019250008

ALMEIDA, Marta Mateus. Desenvolvimento Profissional Docente no Ensino Superior: Anatomia de um Conceito. In: ALVES, Mariana Gaio (coord.). Pedagogia no ensino superior: a (in)visibilidade do trabalho docente. (Coleção Forças de Mudança em Educação). Lisboa: Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, 2021. p. 49-67. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/50710/1/FME_PedagogiaEnsSuperior_EBOOK.pdf. Acesso em: 26 set. 2022.

ALVES, Mariana Gaio. A (in)visibilidade do trabalho docente dos académicos. Revista Techniques, Methodologies and Quality, Número Especial – Processo de Bolonha. 2020. Disponível em: http://publicacoes.riqual.org/wp-content/uploads/2023/01/edesp1_20_57_68.pdf. Acesso em: 26 set. 2022.

BEHRENS, Marilda Aparecida; JUNGES, Kelen dos Santos. Formação pedagógica na docência universitária: o que pensam professores pesquisadores portugueses. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 18, n. 56, p. 186-208. 2018. DOI: http://doi.org/10.7213/1981-416X.18.056.AO01. DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.18.056.AO01

BOWEN, Glenn A. Document Analysis as a Qualitative Research Method. Qualitative Research Journal, v. 9, n. 2, p. 27-40. 2009. DOI: http://doi.org/10.3316/QRJ0902027. DOI: https://doi.org/10.3316/QRJ0902027

COHEN, Louis; MANION, Lawrence; MORRISON, Keith. Research methods in education. 6. ed. New York: Routledge, 2007. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203029053

CROSIER, David; PARVEVA, Teodora. The Bologna Process: its impact on higher education development in Europe and beyond. UNESCO: International Institute for Educational Planning, 2013.

CUNHA, Maria Isabel da. Qualidade da graduação: o lugar do assessoramento pedagógico como propulsor da inovação e do desenvolvimento profissional docente. Educar em Revista, Curitiba, n. 57, p. 17-31. 2015. DOI: http://doi.org/10.1590/0104-4060.42106. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.42106

FERNANDES, Domingos. Práticas de ensino e de avaliação de docentes de quatro universidades portuguesas. In: FERNANDES, Domingos et al. (org.), Avaliação, ensino e aprendizagem no ensino superior em Portugal e no Brasil: Realidades e perspetivas, v. 2. Lisboa: EDUCA, 2014, p. 97-136.

FLORES, Maria José Batista Pinto; OLIVEIRA, Benigna Maria de. Práticas pedagógicas e desenvolvimento profissional docente: O espaço institucional GIZ na UFMG como lugar de formação. Revista Educación Superior y Sociedad, Buenos Aires, v. 34, n. 1, p. 291-312, jun. 2022. DOI: http://doi.org/10.54674/ess.v34i1.523. DOI: https://doi.org/10.54674/ess.v34i1.523

GAST, Inken; SCHILDKAMP, Kim; VAN DER VEEN, Jan T. Team-based professional development interventions in higher education: A systematic review. Review of Educational Research, v. 87, n. 4, p. 736-767. 2017. DOI: http://doi.org/10.3102/0034654317704306. DOI: https://doi.org/10.3102/0034654317704306

INAMORATO DOS SANTOS, Andreia; GAUSAS, Simonas; MACKEVIČIŪTĖ, Raimonda; JOTAUTYTĖ, Aistė; MARTINAITIS, ŽILVINAS. Innovating professional development in higher education: an analysis of practices. Luxemburgo: Publications Office of the European Union, 2019. DOI: http://doi.org/10.2760/26224.

KENNEDY, Aileen. Models of continuing professional development: A framework for analysis. Journal of In-service Education, London, v. 31, n. 2, p 235-250. 2005. DOI: http://doi.org/10.1080/13674580500200277. DOI: https://doi.org/10.1080/13674580500200277

KWIEK, Marek. Changing European Academics - a comparative study of social stratification, work patterns and research productivity. New York: Routledge, 2019. DOI: https://doi.org/10.4324/9781351182041

LEBRUN, Marcel; DE KETELE, Jean-Marie. La pédagogie universitaire en Belgique francophone: un processus qui s’inscrit dans la durée. Revue internationale d’éducation de Sèvres, n. 80, p. 71-82, abr. 2019. DOI: http://doi.org/10.4000/ries.8201. DOI: https://doi.org/10.4000/ries.8201

MCCULLOCH, Gary; RICHARDSON, William. Historical research in educational settings. Open University Press, 2000.

NÓVOA, António; AMANTE, Lúcia. Em busca da liberdade. A pedagogia universitária do nosso tempo. REDU: Revista de Docência Universitária, Valencia, v. 13, n. 1, p. 21-34. 2015. Disponível em: http://polipapers.upv.es/index.php/REDU/issue/view/643. Acesso em: 26 set. 2022.

Ó, Jorge Ramos; ALMEIDA, Marta; VIANA, Joana; SANCHES, Tatiana; PAZ, Ana. Tendências recentes da investigação internacional sobre pedagogia do ensino superior: uma revisão de literatura. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 45, p. 205-221. 2019. DOI: http://doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle45.14. DOI: https://doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle45.14

RICHTER, Dirk; KUNTER, Mareike; KLUSMANN, Uta; LÜDTKE, Oliver; BAUMERT, Jürgen. Professional development across the teaching career: Teachers’ uptake of formal and informal learning opportunities. Teaching and Teacher Education, v. 27, n. 1, p. 116-126. 2011. DOI: http://doi.org/10.1016/j.tate.2010.07.008. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tate.2010.07.008

TEICHLER, Ulrich. Teaching versus research: An endangered balance?. In: MACHADO-TAYLOR, Maria de Lourdes; SOARES, Virgílio Meira; TEICHLER, Ulrich (ed.), Challenges and options: The academic profession in Europe. Suiça: Springer, 2017. p. 11-28. DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-319-45844-1_2

URBANO, Cláudia. A (id)entidade do ensino superior politécnico em Portugal: da Lei de Bases do Sistema Educativo à Declaração de Bolonha. Sociologia, Problemas e Práticas, n. 66, p. 95-115. 2011. Disponível em: http://journals.openedition.org/spp/461. Acesso em: 26 set. 2022.

XAVIER, Amanda Rezende Costa; LEITE, Carlinda. Mapeamento da formação pedagógica de docentes universitários nas universidades públicas portuguesas. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 45, p. 109-123. 2019. Disponível em: http://miar.ub.edu/issn/1645-7250. Acesso em: 26 set. 2022. DOI: https://doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle45.08

XAVIER, Amanda Rezende Costa; AZEVEDO, Maria Antónia Ramos de. Assessoria pedagógica universitária no contexto da universidade nova: mapeamento e reflexões. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 36, p. 1-23. 2020. DOI: http://doi.org/10.1590/0102-4698232232. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698232232

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

PINTO GOMES, S.; GAIO ALVES, M. Estratégias e apoios institucionais ao desenvolvimento profissional docente: o caso dos institutos politécnicos portugueses. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 13, p. 1–19, 2023. DOI: 10.35699/2237-5864.2023.41658. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/41658. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos