Deficiência, Discapacidad e Inclusão

produção de sentidos nas figurações em contextos universitários

Autores

Palavras-chave:

deficiência, discapacidad, inclusão no ensino superior, estudo comparado, Norbert Elias

Resumo

A fim de procurar respostas sobre o processo social de inclusão no ensino superior, este estudo teve por objetivo geral analisar os sentidos produzidos sobre a inclusão e/ou exclusão de alunos com deficiência, discapacidad com base nas narrativas dos sujeitos e documentos pesquisados no contexto acadêmico da Universidade Federal do Espírito Santo (campus Goiabeiras, Vitória) e da Universidade Veracruzana (campus Xalapa, Veracruz, México). Para subsidiar teoricamente essa investigação, amparou-se na teoria sociológica processual de Norbert Elias (1993, 1994, 2001, 2006, 2011, 2014), principalmente na noção de indissociabilidade entre indivíduo e sociedade, e nos conceitos de figuração e interdependência. Este trabalho está ancorado na natureza de uma pesquisa qualitativa, delineado como o método do estudo comparado, sendo subdivido em três fases para a coleta dos dados: na primeira fase, procedeu-se a um levantamento bibliográfico acerca dessa temática na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBCT), no Banco de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no Sistema de Información Científica Redalyc Red de Revistas Científicas de América Latina e Caribe, España y Portugal e nas bibliotecas das duas Instituições de Ensino Superior (IES) investigadas, totalizando 51 trabalhos analisados. A partir da primeira fase e articulado a ela, destaca-se a legislação e documentos sentidos sobre o processo inclusivo no contexto universitário, bem como o número de matrículas do público-alvo desta pesquisa, movimento que se constituiu na segunda fase desta investigação; na terceira fase, houve entrevistas semiestruturadas com universitários, professores e profissionais das duas IES, totalizando 27. Assim, conclui-se que os documentos articulados com as narrativas dos indivíduos entrevistados apontam que nas últimas décadas, principalmente no fim do século XX, tivemos algumas mudanças nas relações entre os indivíduos, e um novo paradigma adentra o debate da inclusão, trazendo o debate da diversidade de pessoas. Porém, ainda vigora uma diferenciação entre o biológico e o social, para definir o conceito de deficiência/discapacidad. Essas transformações estão presentes, mas não possuem uma direção a ser definida, pois a presença de alunos com deficiência/discapacidad tem produzido diferentes noções sobre a função da educação universitária, função do ser professor. Essas diferentes noções têm influenciado os modos de cadência no processo inclusivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rayner Raulino e Silva, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, ES, Brasil.

Professor e Coordenador do Curso de Pedagogia do Centro Universitário do Espírito Santo/Unesc Campus Serra. Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo. Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (2018) e Graduado em Pedagogia (2015) ambos pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

SILVA, Rayner Raulino e. Deficiência, Discapacidad e Inclusão: produção de sentidos nas figurações em contextos universitários. 2018. 194 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8626.

Downloads

Publicado

03-05-2023

Como Citar

SILVA, R. R. e. Deficiência, Discapacidad e Inclusão: produção de sentidos nas figurações em contextos universitários. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 13, p. 1–4, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/43452. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Resumos de dissertações e de teses