Prevalência de indicadores de saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes brasileiros

Análise comparativa da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015 e 2019

Autores

  • Marco Aurelio Sousa Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5224-0976
  • Luana Leão Menezes Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Bolsista de Iniciação Científica PROBIC/FAPEMIG. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9137-2103
  • Ed Wilson Vieira Rodrigues Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8198-7270
  • Gisele Nepomuceno de Andrade Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0433-8351
  • Cimar Azeredo Pereira Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, Diretoria de Pesquisa. Rio de Janeiro, RJ - Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6183-1607
  • Deborah Carvalho Malta Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0002-8214-5734
  • Mariana Santos Felisbino Mendes Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública. Belo Horizonte, MG - Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5321-5708

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2022.38392

Palavras-chave:

Adolescente, Saúde Sexual e Reprodutiva, Indicadores de saúde, Camisinha, Métodos contraceptivos, Políticas públicas de saúde

Resumo

Objetivo: comparar as estimativas de prevalência de indicadores de saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes brasileiros que participaram das edições 2015 e 2019 da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE). Método: estudo transversal que analisou dados de adolescentes escolares de 13 a 17 anos respondentes da PeNSE 2015 e 2019. Estimou-se a prevalência para nove indicadores com intervalos de 95% de confiança de acordo com o sexo, faixa etária, dependência administrativa da escola e região do país. Resultados: observou-se manutenção da maior parte dos indicadores analisados. Destaca-se aumento da prevalência de iniciação sexual precoce, entre os mais novos, 171,2% entre os meninos e 425,2% entre as meninas. Também houve aumento da prevalência de gravidez na adolescência nas regiões Nordeste (376,9%) e Sudeste (416,6%), entre as mais jovens. Entre os adolescentes de 16 e 17 anos, houve redução do uso de preservativo na última relação e aumento na prevalência de recebimento de orientações sobre prevenção de gravidez e sobre HIV/Infecções Sexualmente Transmissíveis, entre os estudantes de escolas públicas. Houve redução na prevalência de acesso a essas orientações nas escolas privadas entre os mais jovens. Em 2019, observou-se redução no uso de pílulas anticoncepcionais entre as adolescentes mais novas das regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste. Conclusão: houve estabilidade para a maioria dos indicadores, porém, com aumento da iniciação sexual precoce, da história de gravidez na adolescência e das orientações recebidas nas escolas, apontando maior risco entre jovens que frequentam as escolas públicas, e que vivem no Nordeste e Norte do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brandão ER, Cabral CS. Youth, gender and reproductive justice: health inequities in family planning in Brazil’s Unified Health System. Ciênc Saúde Coletiva (Online). 2021 Jul;26(7):2673-82. https://doi.org/10.1590/1413-81232021267.08322021

Cabral CS, Brandão ER. Adolescent pregnancy, sexual initiation, and gender: perspectives in dispute. Cad Saúde Pública (Online). 2020 Ago;36(8). https://doi.org/10.1590/0102-311X00029420

Freire FHMA, Gonzaga MR, Queiroz BL. Projeção populacional municipal com estimadores bayesianos, Brasil 2010 - 2030. Sawyer, D.O. 2019.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE (BR). Pesquisa nacional de saúde do escolar: 2019. 2021.

Duby Z, Jonas K, Appollis TM, Maruping K, Dietrich J, Mathews C. “Condoms are boring”: navigating relationship dynamics, gendered power, and motivations for condomless sex amongst adolescents and young people in south africa. Int J Sex Health. 2021 Jan;33(1):40-57. https://doi.org/10.1080/19317611.2020.1851334

Borges ALV, Chofakian CBN, Viana AO, Divino EA. Descontinuidades contraceptivas no uso do contraceptivo hormonal oral, injetável e do preservativo masculino. Cad Saúde Pública (Online). 2021 Feb;37(2). https://doi.org/10.1590/0102-311X00014220

Vieira KJ, Barbosa NG, Dionízio LA, Santarato N, Monteiro JCS, Gomes-Sponholz FA. Initiation of sexual activity and protected sex in adolescents. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2021 Feb;25(3). https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2020-0066

Grubb LK, Alderman EM, Chung RJ, Lee J, Powers M, Rahmandar MH, et al. Barrier Protection Use by Adolescents During Sexual Activity. Pediatrics. 2020 Jul;146(2). doi:10.1542/peds.2020-007237

Oliveira OS, Abud ACF, Inagaki ADM, Alves JAB, Matos KF. Vulnerabilidade de adolescentes às doenças sexualmente transmissíveis na atenção primária. Rev Enferm UFPE on line. 2018 Mar;12(3): 753-62. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i3a24120p753-762-2018

The Lancet. Preventing teenage pregnancies in Brazil. Lancet. 2020 Feb;395(10223):468. doi:10.1016/S0140-6736(20)30352-4

Society for Adolescent Health and Medicine. Abstinence-Only-Until-Marriage Policies and Programs: An Updated Position Paper of the Society for Adolescent Health and Medicine. J Adolesc Health. 2017 Sep;61(3):400-3. doi:10.1016/j.jadohealth.2017.06.001

Santelli JS, Kantor LM, Grilo SA, Speizer IS, Lindberg LD, Heitel J, et al. Abstinence-Only-Until-Marriage: An Updated Review of U.S. Policies and Programs and Their Impact. J Adolesc Health. 2017 Sep;61(3):273-80. doi:10.1016/j.jadohealth.2017.05.031

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE (BR). Pesquisa nacional de saúde do escolar: 2015. 2016.

Felisbino-Mendes MS, Paula TF, Machado IE, Oliveira-Campos M, Malta DC. Analysis of sexual and reproductive health indicators of Brazilian adolescents, 2009, 2012 and 2015. Rev Bras Epidemiol (Online). 2018 Nov;21(1). https://doi.org/10.1590/1980-549720180013.supl.1

Ministério da Saúde (BR). Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC. Nascimentos por residência da mãe por idade da mãe segundo região. 2019. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinasc/cnv/nvuf.def

Spinola MCR, Béria JU, Schermann LB. Factors associated with first sexual intercourse among mothers with 14-16 years of age from Porto Alegre/RS, Brazil. Ciênc Saúde Coletiva (Online). 2017 Nov;22(11):3755-62. https://doi.org/10.1590/1413-812320172211.00082016

Felisbino-Mendes MS, Araújo FG, Oliveira LVA, Vasconcelos NM, Vieira MLFP, Malta DC. Sexual behaviors and condom use in the Brazilian population: analysis of the National Health Survey, 2019. Rev Bras Epidemiol (Online). 2021 Dec;24(2). https://doi.org/10.1590/1980-549720210018.supl.2

Bicalho MLC, Araújo FG, Andrade GN, Martins EF, Felisbino-Mendes MS. Trends in fertility rates, proportion of antenatal consultations and caesarean sections among Brazilian adolescents. Rev Bras Enferm (Online). 2021 Jun;74(4). https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-0884

Maranhão TA, Gomes KRO, Oliveira DC, Moita Neto JM. Impact of first sexual intercourse on the sexual and reproductive life of young people in a capital city of the Brazilian Northeast. Ciênc Saúde Coletiva (Online). 2017 Dec;22(12):4083-94. https://doi.org/10.1590/1413-812320172212.16232015

Ajayi AI, Ismail KO, Akpan W. Factors associated with consistent condom use: a cross-sectional survey of two Nigerian universities. BMC Public Health. 2019 Sep;19(1):1207. https://doi.org/10.1186/ s12889-019-7543-1

Dourado I, MacCarthy S, Reddy M, Calazans G, Gruskin S. Revisiting the use of condoms in Brazil. Rev Bras Epidemiol. 2015 Sept;18(1): 63-88. https://doi.org/10.1590/1809-4503201500050006

Borges ALV, Gonçalves RFS, Chofakian CBN, Nascimento NC, Figueiredo RMMD, Fujimori E, et al. Uso da anticoncepção de emergência entre mulheres usuárias de Unidades Básicas de Saúde em três capitais brasileiras. Ciênc Saúde Coletiva (Online). 2021 Ago;26(2):3671-82. https://doi.org/10.1590/1413-81232021269.2.32772019

Chofakian CBN, Moreau C, Borges ALV, Santos OA. Contraceptive discontinuation: frequency and associated factors among undergraduate women in Brazil. Reprod Health. 2019 Ago;16(131). https://doi.org/10.1186/s12978-019-0783-9

Pan American Health Organization -PAHO. The Health of Adolescent and Youth in the Americas. Implementation of the Regional Strategy and Plan of Action on Adolescent and Youth Health 2010-2018. 2018. Disponível em: https://iris.paho.org/handle/10665.2/49545

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE (BR). Educação 2019: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. 2020.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-09-23

Como Citar

1.
Sousa MA, Menezes LL, Rodrigues EWV, Andrade GN de, Pereira CA, Malta DC, Mendes MSF. Prevalência de indicadores de saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes brasileiros: Análise comparativa da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015 e 2019 . REME Rev Min Enferm. [Internet]. 23º de setembro de 2022 [citado 30º de setembro de 2022];26. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/38392

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)