Práticas preventivas de declínio cognitivo realizadas por idosos e fatores associados

Autores

  • Priscila Aguiar Mendes Universidade Federal do Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0002-0752-091X
  • Annelita Almeida Oliveira Reiners Universidade Federal do Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5699-8215
  • Rosemeiry Capriata de Souza Azevedo Universidade Federal do Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7986-5768
  • Ana Carolina Macri Gaspar Universidade Federal do Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0001-5712-7115
  • Neuber José Segri UFMT, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e Saúde Coletiva, Cuiabá MT , Brasil, UFMT, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e Saúde Coletiva, Estatística. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7509-8792
  • Samira Reschetti Marcon Universidade Federal do Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5191-3331

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49725

Palavras-chave:

Cognição, Idoso, Prevenção de Doenças, Enfermagem Geriátrica

Resumo

Objetivo: analisar a prevalência de práticas preventivas de declínio cognitivo (DC) entre idosos e os fatores sociodemográficos e de saúde associados. Metodologia: estudo transversal, analítico, desenvolvido com 557 idosos atendidos nas unidades de saúde da família do município de Tangará da Serra-MT. Os dados foram obtidos por meio de entrevista, com utilização de instrumento contendo características sociodemográficas, condições de saúde e práticas preventivas de DC realizadas por idosos e aplicação da escala de depressão geriátrica abreviada e do índice de Barthel. Foi realizada análise bivariada entre as variáveis independentes e práticas preventivas de DC para verificação de associação (p<0,05) por meio do teste x2 de Pearson. As variáveis que apresentaram associação com valor de p<0,20 foram selecionadas para a entrada no modelo de regressão múltipla de Poisson pelo método stepwise forward. Resultados: a prevalência de práticas preventivas de DC foi de 55,1%. Foi encontrada associação entre práticas preventivas de DC e as variáveis escolaridade (p<0,001), situação ocupacional (p<0,001), capacidade funcional (p=0,017), sexo (p<0,001) e autoavaliação de saúde (p=0,028). Conclusão: a realização de práticas preventivas de DC se deu na maioria dos participantes e não foi previamente documentada em outros estudos. Idosos do sexo feminino, funcionalmente independentes, com alto nível de escolaridade, que estão trabalhando e autoavaliaram sua saúde como regular realizaram mais práticas preventivas de DC. Esses resultados são importantes, uma vez que mostram quais são as características dessa população que devem ser levadas em consideração no planejamento de ações para a promoção da saúde cognitiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Petersen RC, Lopez O, Armstrong MJ, Getchius TSD, Ganguli M, Gloss D, et al. Practice guideline update summary: mild cognitive impairment. Report of the Guideline Development, Dissemination, and Implementation Subcommittee of the American Academy of Neurology. Neurology. 2018[citado em 2019 jan. 13];90:126-35. Disponivel em: https://n.neurology.org/content/neurology/90/3/126.full.pdf

Petersen RC. Mild Cognitive Impairment. Continuum (Minneap Minn). 2016, 22(2 Dementia): 404-18[citado em 2018 nov. 13]. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5390929/pdf/20160400.0-0007.pdf

World Health Organization (WHO). Risk reduction of cognitive decline and dementia: WHO guidelines. Geneva: WHO; 2019[citado em 2018 nov. 13]. Disponivel em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/312180/9789241550543-eng.pdf?ua=1

Organizacion Mundial de la Salud (OMS). Demencia: una prioridad de salud publica. Washington: Organizacion Panamericana de la Salud; 2013[citado em 2018 nov. 13]. Disponivel em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/98377/1/9789275318256_spa.pdf

Brucki SMD. Epidemiology of mild cognitive impairment in Brazil. Dement Neuropsychol. 2013[citado em 2018 nov. 13];7(4):363-6. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5619496/pdf/dn-07-04-0363.pdf

Chaimowicz F, Burdorf A. Reliability of nationwide prevalence estimates of dementia: a critical appraisal based on brazilian surveys. PLoS One. 2015[citado em 2018 nov. 13];10(7):1-15. Disponivel em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0131979

Alzheimer’s Disease International (ADI). World Alzheimer Report 2014. Dementia and Risk Reduction - an analysis of protective and modifiable factors. London: ADI; 2014[citado em 2018 nov. 13]. Disponivel em: http://www.alz.co.uk/research/WorldAlzheimerReport2014.pdf

Kivipelto M, Mangialasche F, Ngandu T. Lifestyle interventions to prevent cognitive impairment, dementia and Alzheimer disease. Nat Rev Neurol. 2018[citado em 2015 set. 10]; 14(11):653-66. Disponivel em: https://www.nature.com/articles/s41582-018-0070-3

Ngandu T, Lehtisalo J, Solomon A, Levalahti E, Ahtiluoto S, Antikainen R, et al. A 2 year multidomain intervention of diet, exercise, cognitive training, and vascular risk monitoring versus control to prevent cognitive decline in at-risk elderly people (FINGER): a randomised controlled trial. Lancet. 2015[citado em 2015 set. 10];385(9984):2255-63. Disponivel em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(15)60461-5/fulltext

Dias RG, Streit IA, Sandreschi PF, Benedetti TRB, Mazo GZ. Diferencas nos aspectos cognitivos entre idosos praticantes e nao praticantes de exercício fisico. J Bras Psiquiatr. 2014[citado em 2015 set. 10];63(4):326-31. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v63n4/0047-2085-jbpsiq-63-4-0326.pdf

Lam LCW, Cheng ST. Maintaining long-term adherence to lifestyle interventions for cognitive health in late life. Int Psychogeriatr. 2013[citado em 2018 set. 16];25(2):171-3. Disponivel em: https://www.cambridge.org/core/services/aop-cambridgecore/content/view/F457B73F55F2F34D154B4948B54945CC/S1041610212001603a.pdf/maintaining_longterm_adherence_to_lifestyle_interventions _for_cognitive_health_in_late_life.pdf

World Health Organization (WHO). Advocacy, communication and social mobilization for TB control: a guide to developing knowledge, attitude and practice survey. Geneva: WHO; 2008[citado em 2018 set. 16]. Disponivel em: http://whqlibdoc.who.int/publications/2008/9789241596176_eng.pdf

Paradela EMP, Lourenco RA, Veras RP. Validacao da escala de depressão geriatrica em um ambulatorio geral. Rev Saude Publica. 2005[citado em 2018 dez. 19];39(6):918-23. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v39n6/26986.pdf

Araujo F, Ribeiro JLP, Oliveira A, Pinto C. Validacao do Indice de Barthel numa amostra de idosos nao institucionalizados. Rev Port Sau Pub. 2007[citado em 2018 dez. 19];25(2):59-66. Disponivel em: https://docplayer.com.br/20996746-Validacao-do-indice-de-barthel-numa-amostra-deidosos-nao-institucionalizados.html

Rebok GW, Ball K, Guey LT, Jones RN, Kim H, King JW, et al. Ten-Year effects of the advanced cognitive training for independent and vital elderly cognitive training trial on cognition and everyday functioning in older adults. J Am Geriatr Soc. 2014[citado em 2018 dez. 19];65(1):16-24. Disponivel em: https://dx.doi.org/10.1111%2Fjgs.12607

Turunen M, Hokkanen L, Backman L, Stigsdotter-Neely A, Hanninen T, Paajanen T, et al. Computer-based cognitive training for older adults: determinants of adherence. PLoS One. 2019[citado em 2018 set. 16];14(7):e0219541. Disponivel em https://journals.plos.org/plosone/article/file?id=10.1371/journal.pone.0219541&type=printable

Liang JH, Xu Y, Lin L, Jia RX, Zhang HB, Hang L. Comparison of multiple interventions for older adults with Alzheimer disease or mild cognitive impairment. A PRISMA-compliant network meta-analysis. Medicine (Baltimore). 2018[citado em 2018 set. 16];97(20):e10744. Disponivel em: https://doi.org/10.1097/MD.0000000000010744

Arpino B, Guma J, Julia A. Early-life conditions and health at older ages: the mediating role of educational attainment, family and employment trajectories. PLoS One. 2018[citado em 2018 set. 16];13(4):e0195320. Disponivel em: https://journals.plos.org/plosone/article/file?id=10.1371/journal.pone.0195320&type=printable

Zaitune MPA, Barros MBA, Cesar CLG, Carandina L, Goldbaum M, Alves MCGP. Fatores associados a pratica de atividade fisica global e de lazer em idosos: inquerito de saude no Estado de Sao Paulo (ISA-SP), Brasil. Cad Saude Publica. 2010[citado em 2018 set. 16];26(8):1606-18. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n8/14.pdf

Cockell FF. Idosos aposentados no mercado de trabalho informal: trajetorias ocupacionais na construcao civil. Psicol Soc. 2014[citado em 2018 set. 16];26(2):461-71. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v26n2/a22v26n2.pdf

Borim FSA, Barros MBA, Neri AL. Autoavaliacao da saude em idosos: pesquisa de base populacional no Municipio de Campinas, Sao Paulo, Brasil. Cad Saude Publica. 2012[citado em 2018 set. 16];28(4):769-80. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v28n4/16.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE). Pesquisa Nacional de Saude 2013: percepcao do estado de saude, estilos de vida e doenças cronicas. Rio de Janeiro: IBGE; 2014[citado em 2016 jan. 12]. Disponivel em: ftp://ftp.ibge.gov.br/PNS/2013/pns2013.pdf

Thompson AE, Anisimowicz Y, Miedema B, Hogg W, Wodchis WP, Aubrey-Bassler K. The influence of gender and other patient characteristics on health care-seeking behaviour: a QUALICOPC study. BMC Farm Pract. 2016[citado em 2018 set. 16];17:38. Disponivel em: https://dx.doi.org/10.1186%2Fs12875-016-0440-0

Publicado

17-02-2020

Como Citar

1.
Mendes PA, Reiners AAO, Azevedo RC de S, Gaspar ACM, Segri NJ, Marcon SR. Práticas preventivas de declínio cognitivo realizadas por idosos e fatores associados. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 17º de fevereiro de 2020 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49725

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)