Estrutura e localização dos serviços de vacinação influenciam a disponibilidade da tríplice viral no brasil

Autores

  • Ed Wilson Vieira Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0001-8198-7270
  • Adriano Marçal Pimenta Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7049-7575
  • Lívia Cozer Montenegro Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0003-3216-1645
  • Tercia Moreira Ribeiro da Silva Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento Materno Infantil e Saúde Pública - EMI. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5261-2266

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49934

Palavras-chave:

Vacina contra Sarampo-Caxumba-Rubéola, Imunização, Atenção Primaria à Saúde, Acesso aos Serviços de Saúde

Resumo

OBJETIVO: analisar a associação de fatores estruturais e diferenças geográficas na disponibilidade da vacina tríplice viral nos serviços de atenção básica no Brasil. MÉTODOS: estudo transversal, com dados secundários do segundo ciclo das avaliações externas do Programa de Melhoria da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) coletados em 19.752 serviços de vacinação de todo o país entre os anos de 2013 e 2014. Razões de prevalência (RP) ajustadas e seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC 95%) foram estimados com a técnica de regressão multivariada de Poisson com variâncias robustas. RESULTADOS: a vacina tríplice viral estava sempre disponível em 93% dos serviços estudados, mas com diferenças regionais, sendo a menor frequência observada na região Norte (87,4%; p<0,001). Os seguintes fatores estruturais dos serviços associaramse positivamente à maior frequência de vacina tríplice viral sempre disponível: possuir sala de vacinação (RP: 1,05; IC 95%: 1,01-1,09), sala de vacinação exclusiva para imunização (RP: 1,04; IC 95% 1,02-1,05), geladeira exclusiva para vacinas (RP: 1,13; IC 95%: 1,10-1,16); cartões de vacinação impressos sempre disponíveis (RP: 1,12 IC 95%: 1,09-1,16) e caixas térmicas para vacinas sempre disponíveis (RP: 1,18 IC 95%: 1,14-1,21). CONCLUSÃO: a localização e a estrutura dos serviços de atenção básica influenciaram na disponibilidade da vacina tríplice viral no Brasil. Serviços da região Norte e com estrutura deficiente para as ações de imunização apresentaram menor frequência da disponibilidade da vacina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Pan American Health Organization. Epidemiological Update Measles. Washington, D.C: PAHO; 2019[citado em 2019 set. 13]. Disponível em: https://www.paho.org/hq/index.php?option=com_docman&view=download&category_slug=measles-2204&alias=48288-18-april-2019-measles-epidemiologicalupdate-1&Itemid=270&lang=en

Pan American Health Organization. Plan of action on Immunization Progress Report. 164th Session of Executive Committee. Washington, D C: Paho; 2019[citado em 2019 ago. 18]. Disponível em: https://www.paho.org/hq/index.php?option=com_docman&view=download&alias=48816-ce164-inf-7-e-e-poaimmunizations&category_slug=164-executive-committee&Itemid=270&lang=en

Pacheco FC, França GVA, Elidio GA, Domingues CMAS, Oliveira C, Guilhem DB. Trends and spatial distribution of MMR vaccine coverage in Brazil during 2007-2017. Vaccine. 2019[citado em 2019 ago. 18];37(20):2651-5. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0264-410X(19)30470-0

Teixeira MG, Costa MCN, Paixão ES, Carmo EH, Barreto FR, Penna GO. Conquistas do SUS no enfrentamento das doenças transmissíveis. Ciênc Saúde Colet. 2018[citado em 2019 jul. 12];23(6):1819-28. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000601819&lng=pt&tlng=pt

Ministério da Saúde (BR). Programa Nacional de imunizações (PNI): 40 anos. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. 236 p.

Rodríguez-Morales AJ, Suárez JA, Risquez A, Cimerman S, Valero-Cedeño N, Cabrera M, et al. In the eye of the storm: Infectious disease challenges for border countries receiving Venezuelan migrants. Travel Med Infect Dis. 2019[citado em 2019 jul. 29];30:4-6. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1477893919300961?via%3Dihub

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Situação do Sarampo no Brasil-2019. Brasília: MS; 2019[citado em 2019 jul. 12]. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/junho/06/Informe- Sarampo-n41-versao-final.pdf

Levin A, Burgess C, Garrison LP, Bauch C, Babigumira J, Simons E, et al. Global Eradication of Measles: an epidemiologic and economic evaluation. J Infect Dis. 2011[citado em 2019 jul. 18];204(Supplement 1):S98-106. Disponível em: https://academic.oup.com/jid/article-lookup/doi/10.1093/infdis/jir096

Dias Leite R, Naaman Berezin E. Measles in Latin America: current situation. J Pediatric Infect Dis Soc. 2015[citado em 2019 jul. 12];4(3):179-81. Disponível em: https://academic.oup.com/jpids/article-lookup/doi/10.1093/jpids/piv047

Lemos DRQ, Franco AR, Sá Roriz MLF, Carneiro AKB, Oliveira Garcia MH, Souza FL, et al. Measles epidemic in Brazil in the post-elimination period: Coordinated response and containment strategies. Vaccine. 2017[citado em 2019 jul. 12];35(13):1721-8. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0264410X17302177

Silva FS, Barbosa YC, Batalha MA, Ribeiro MRC, Simões VMF, Branco MRFC, et al. Incompletude vacinal infantil de vacinas novas e antigas e fatores associados: coorte de nascimento BRISA, São Luís, Maranhão, Nordeste do Brasil. Cad Saúde Pública. 2018[citado em 2019 jul. 22];34(3). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00041717

Rocha HAL, Correia LL, Campos JS, Silva AC, Andrade FO, Silveira DI, et al. Factors associated with non-vaccination against measles in northeastern Brazil: clues about causes of the 2015 outbreak. Vaccine. 2015[citado em 2019 jul. 22];33(38):4969-74. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26215369

Perides M. An Introduction to Quality Assurance in Health Care. Int J Qual Heal Care. 2003[citado em 2019 jul. 22];15(4):357-8. Disponível em: https://academic.oup.com/intqhc/article-lookup/doi/10.1093/intqhc/mzg052

Ngcobo NJ, Kamupira MG. The status of vaccine availability and associated factors in Tshwane government clinics. S Afr Med J. 2017[citado em 2019 jul. 22];107(6):535- 8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28604328

Bernstein HH, Bocchini JA, Committee on Infectious Diseases. Practical approaches to optimize adolescent immunization. Pediatrics. 2017[citado em 2019 jul. 22];139(3):e20164187. Disponível em: http://pediatrics.aappublications.org/lookup/doi/10.1542/peds.2016-4187

Jaca A, Mathebula L, Iweze A, Pienaar E, Wiysonge CS. A systematic review of strategies for reducing missed opportunities for vaccination. Vaccine. 2018[citado em 2019 jul. 22];36(21):2921-7. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29680199

Ministério da Saúde (BR). Informações de Saúde_Tipos de Estabelecimento de Saúde. DATASUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2018[citado em 2019 jul. 22]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/cnes/tipo_estabelecimento.htm

Bousquat A, Giovanella L, Fausto MCR, Fusaro ER, Mendonça MHM, Gagno J, et al. Tipologia da estrutura das unidades básicas de saúde brasileiras: os 5 R. Cad Saúde Pública. 2017[citado em 2019 jul. 22];33(8):e00037316. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2017000805005&lng=pt&tlng=pt

Albuquerque MV, Viana AL d'Ávila, Lima LD, Ferreira MP, Fusaro ER, Iozzi FL. Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016. Ciênc Saúde Colet. 2017[citado em 2019 jul. 22];22(4):1055-64. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017002401055&lng=pt&tlng=pt

Rocha HAL, Correia LL, Campos JS, Silva AC, Andrade FO, Silveira DI, et al. Factors associated with non-vaccination against measles in northeastern Brazil: clues about causes of the 2015 outbreak. Vaccine. 2015[citado em 2019 jul. 22];33(38):4969-74. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26215369

Publicado

16-10-2020

Como Citar

1.
Vieira EW, Pimenta AM, Montenegro LC, Silva TMR da. Estrutura e localização dos serviços de vacinação influenciam a disponibilidade da tríplice viral no brasil. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 16º de outubro de 2020 [citado 26º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49934

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>