A REINSERÇÃO SOCIAL DA EX-PRESIDIÁRIA NO MERCADO DE TRABALHO

Autores

  • Fernanda Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2017.5030

Resumo

Partindo da Constituição Federal de 1988 que traz em seu Título II, Capítulo I os Direitos e as Garantias Individuais e Coletivas. “Art. 5o Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza [...] I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição” (BRASIL, 1988, p.8), esse artigo pretende analisar a trajetória da mulher na sociedade com foco na mulher presidiária. E também analisar a desigualdade entre homens e mulheres, não só dentro do sistema penitenciário, mas também, e principalmente, entre as oportunidades de reinserção destas mulheres no mercado de trabalho, após o cumprimento de suas penas. E, a partir dessa análise, tentar avaliar o quão utópico, ou não, é a ressocialização de um egresso do sistema penitenciário, bem como a igualdade entre homens e mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-28

Como Citar

RIBEIRO, F. A REINSERÇÃO SOCIAL DA EX-PRESIDIÁRIA NO MERCADO DE TRABALHO. Revista de Ciências do Estado, [S. l.], v. 2, n. 1, 2017. DOI: 10.35699/2525-8036.2017.5030. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/5030. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos