O desenvolvimentismo no Brasil

Autores

  • Gabriel de Souza Oliveira e Silva Universidade Federal de São João del-Rei
  • Sírlei de Sá Moura Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2021.33232

Palavras-chave:

Filosofia da Economia, Futuro, Nacional Desenvolvimentismo, História Econômica Brasileira

Resumo

O presente texto visa tratar das atuais demandas do nacional desenvolvimentismo brasileiro, ou o que resta dele, conforme se observa nas análises mais recentes. Inicialmente tentou-se fazer uma digressão histórica para que a discussão fosse situada no tempo para então ser realizada uma espécie de diagnóstico com as ferramentas postas, embasado nos modelos interpretativos dispostos, o método histórico-dedutivo de Celso Furtado e João Antônio de Paula. A formação do capitalismo brasileiro e o seu desenvolvimento atrelado serão analisados e tratados para tentar se entender alguns detalhes o que muitas vezes passam despercebidos. O neoliberalismo também está relacionado à análise; autores como Sen são importantes para entendermos tal colocação. E a recorrência a autores consagrados como Celso Furtado tenta esboçar um caminho no horizonte.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel de Souza Oliveira e Silva, Universidade Federal de São João del-Rei

Possui graduação em Ciências do Estado pela Universidade Federal de Minas Gerais (2018), é especialista em Direito Público. Tem experiência na área de Ciências Sociais Aplicadas, com ênfase em Estado, História e Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Hegel, dialética, lógica, contemporaneidade e filosofia. Tem experiência técnica nas áreas de indústria gráfica, editorial e licitações. Desenvolve Pesquisas sobre Federalismo e Pacto Federativo do Brasil e da Europa, Desenvolvimento, Território e Planejamento. É mestrando em Desenvolvimento, Planejamento e Território pela UFSJ, Brasil, com Bolsa Capes. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6360-4536 Contato: gabriel.de.souza.o.e.silva@hotmail.com

Sírlei de Sá Moura, Universidade Federal de Minas Gerais

Bolsista Capes, Mestre em Direito pela PUCMINAS, doutoranda no Programa Pós-graduação Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável (UFMG), Brasil, pesquisadora do Grupo de Estudos da Fundação Brasileira de Direito Econômico (GEFBDE) e Grupo de Pesquisa Indisciplinar (EA), ambos UFMG, membro da Auditoria Cidadã da Dívida - núcleo mineiro. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3432-5183 Contato: ssmoura2009@gmail.com

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo e BERDUSCHI, Luiz Carlos. Desafios para a gestão territorial do desenvolvimento sustentável no Brasil. XLI Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural (SOBER) - 27 a 30 de julho de 2003 - Juiz de Fora - MG.

BENKO, Georges. Economia urbana e regional na virada de século. RIBEIRO, Maria Teresa F.; MILANI, Carlos Roberto S. Compreendendo a complexidade socioespacial contemporânea: o território como categoria de diálogo interdisciplinar [online]. Salvador: EDUFBA, 2009. Disponível em Https://www.cairu.br/portal/arquivos/biblioteca/EBOOKS/SS/Comp_complex_socioespacia_contemporanea.pdf>.

BERCOVICI, Gilberto. Constituição econômica e desenvolvimento. Imprenta: São Paulo, Malheiros, 2005.

BRANDÃO, Carlos. Pactos em Territórios: escalas de abordagem e ações pelo desenvolvimento. In: Organizações & Sociedade. Vol. 15, no 45 abril/junho (2008). p. 145-157.

CABALEIRO SALDANHA, Daniel. Organização do Estado Brasileiro: O modelo oligárquico de Federalismo. 1 ed. Belo Horizonte: Casa do Direito, 2019.

CÊPEDA, Vera Alves. Capital, Trabalho e Intelligentsia – modernização e desenvolvimento no pensamento de Celso Furtado. In: SOUSA, Cidoval Morais de; THEIS, Ivo Marcos; BARBOSA, José Luciano Albino, eds. Celso Furtado: a esperança militante (Interpretações): vol. 1 [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2020, pp. 229-249. Projeto editorial 100 anos de Celso Furtado collection. ISBN: 978-65-86221-08-4. Disponível em: http://books.scielo.org/id/s5gx2/pdf/sousa-9786586221695-17.pdf ou https://doi.org/10.7476/9786586221695.0014. Acesso em 31 Jul 2021.

CLAVAL, Paul. Espaço e território: as bifurcações da ciência regional. Espaço e Economia; Revista Brasileira de Geografia Econômica [online], Ano I, número 1, 1/2012. Disponível em http://journals.openedition.org/espacoeconomia/94 DOI:10.4000/espacoeconomia.94

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1967.

GOMES, Ciro Ferreira. Projeto Nacional: O Dever da Esperança. São Paulo: LeYa, 2020.

HORTA, José Luiz Borges. História do Estado de Direito. Imprenta: São Paulo, Alameda, 2011.

MAZZUCATO, Mariana. O Estado Empreendedor: Desmascarando o mito do setor público vs. setor privado. Tradução Elvira Serapicos. São Paulo. Companhia das Letras, 2011.

PAULA, João Antônio de. O Capitalismo no Brasil. CEDEPLAR/FACE/UFMG. 2020, no prelo.

SANTOS, Milton. O Retorno do Território. En: OSAL: Observatorio Social de América Latina. Año 6 no. 16 (jun. 2005- ). Buenos Aires: CLACSO, 2005.ISSN 1515-3282. disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/ppgdtsa/files/2014/10/Texto-Santos-M.-O-retorno-do-territorio.pdf. Acesso em 31 Jul 2021.

SEN, Amartya. As demandas da Democracia na Europa. In: Middelaar, Luuk van. Parijs, Philippe van. Rompuy, Herman van. 2018. Depois da tempestade: como salvar a democracia na Europa. Tradução: Pedro Sette Câmara. Editora É Realizações, 2018.

UNGER. Roberto Mangabeira. O direito e o futuro da democracia. São Paulo: Boitempo. 2004.

Downloads

Publicado

2021-09-06

Como Citar

SILVA, G. de S. O. e; MOURA, S. de S. . O desenvolvimentismo no Brasil. Revista de Ciências do Estado, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 1–16, 2021. DOI: 10.35699/2525-8036.2021.33232. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/e33232. Acesso em: 20 out. 2021.