Cognição Imaginativa

Autores

  • Lucia Gouvêa Pimentel Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

A elaboração e a fruição de produções artísticas dependem da articulação entre a percepção, a emoção, a sensibilidade, a investigação, a reflexão e a imaginação. A imaginação tem um papel fundamental da concepção cognitiva em arte, porque desenvolve sentidos por meio de metáforas. O tensionamento entre imaginação e imagem pode ser considerado uma operação cognoscível.

Biografia do Autor

Lucia Gouvêa Pimentel, Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Titular da Escola de Belas Artes e docente do Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2013-11-29

Como Citar

PIMENTEL, L. G. Cognição Imaginativa. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], p. 96–104, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15640. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Seção temática

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)