CARTA TERRESTRE: COMO PENSAR O GLOBAL A PARTIR DO LOCAL. OU VICE-VERSA.

COMO PENSAR O GLOBAL A PARTIR DO LOCAL. OU VICE-VERSA.

Autores

Palavras-chave:

território, instalação, performance

Resumo

O artigo apresenta uma narrativa sobre a instalação performática "Carta Terrestre", apresentada pelo autor no Festival de La Tierra, na Venezuela e no Paço das Artes, em São Paulo. O trabalho discute a noção de território contemporâneo, que ultrapassa as fronteiras físicas, geográficas e políticas, reconfigurando-se a partir de uma teia de afetos potencializada pelos contatos virtuais na internet. A percepção do local é atravessada por uma sensação de globalidade na medida em que o indivíduo se conecta afetivamente com o outro. O trabalho artístico nutre-se dessa experiência e fomenta, ele mesmo, a possibilidade de surgimento de novas conexões entre os indivíduos que o experimentam.

Palavras-chave: território, instalação, performance

Biografia do Autor

Hugo Fortes, Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Artista visual e Professor Associado na ECA-USP. Livre-docente (2016) e Doutor (2006) em Artes Visuais pela ECA-USP. Realizou doutorado sanduíche na Alemanha (2004-2006) como bolsista DAAD.

Referências

AUGÉ, Marc. Não-lugares: Introdução a uma antropologia da supermodernidade, tradução de Maria Lúcia Pereira - Campinas, SP : Papirus, 1992.

BUCKINGHAM, Will et. al. O Livro da Filosofia. São Paulo: Globo, 2011.

DI FELICE, Massimo. Paisagens pós-urbanas: o fim da experiência urbana e as formas comunicativas do habitar. São Paulo: Anablume, 2009.

FORTES, Hugo Fernando Salinas, Junior. Poéticas Líquidas. A água na arte contemporânea. Tese de doutorado. São Paulo: ECA-USP. 2006.

FORTES, Luiz Roberto Salinas. Rousseau: o bom selvagem. São Paulo: FTD, 1989.

FORTES, Luiz Roberto Salinas. O Iluminismo e os reis filósofos. São Paulo: Brasiliense, 1981.

FLUSSER, Vilém. Natural:mente: vários acessos ao significado de natureza. São Paulo: Annablume, 2011.

ROLNIK, Suely. CARTOGRAFIA ou de como pensar com o corpo vibrátil. In: Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. Porto Alegre: Sulina, 2006.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnica e Tempo. Razão e Emoção. 4ª ed. São Paulo: EDUSP, 2008.

SERRES, Michel. O contrato natural. Rio de janeiro: Nova Fronteira, 1991.

Downloads

Publicado

2017-05-31

Como Citar

FORTES, H. CARTA TERRESTRE: COMO PENSAR O GLOBAL A PARTIR DO LOCAL. OU VICE-VERSA.: COMO PENSAR O GLOBAL A PARTIR DO LOCAL. OU VICE-VERSA. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], p. 237–257, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15715. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Seção Aberta: Artes Plásticas, Visuais e Interartes

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)