Arte e cultura

como acervos de museus contribuem na promoção da identidade sociocultural e formação cidadã da população da Baixada Fluminense?

Autores

  • Gabriela Sousa Ribeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Brasil http://orcid.org/0000-0001-5003-8101
  • Bárbara Boaventura Friaça Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Brasil http://orcid.org/0000-0002-8353-8054

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2019.15721

Palavras-chave:

Museu, Identidade, Poder

Resumo

Três edições de um projeto de extensão para fomentar o contato de estudantes da Baixada Fluminense com museus da cidade do Rio de Janeiro foram realizadas com o intuito de promover a reflexão crítica sobre manifestações artísticas, culturais e sociais ao longo do tempo, bem como suas reverberações na contemporaneidade. O objetivo deste trabalho é analisar esse projeto, sua pertinência, alcance e contribuições. Para tal, foram realizadas observações assistemáticas e participantes. As discussões geradas possibilitaram aos estudantes criar repertório artístico e cultural, além de questionar as imposições da sociedade no que tange à construção e manutenção de sua identidade sociocultural.

Biografia do Autor

Gabriela Sousa Ribeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Brasil

Docente e pesquisadora no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Doutora em Urbanismo, Mestre em Design, Bacharel em Desenho industrial e Licenciada em Artes visuais. Líder do Grupo de Pesquisa Território, Cultura e Identidade, registrado no CNPq/IFRJ.

Bárbara Boaventura Friaça, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Brasil

Docente e pesquisadora no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Mestre em Estudos Contemporâneos das Artes e Bacharel em Artes Cênicas.

Referências

ABREU, Maurício de Almeida. A Evolução Urbana do Rio de Janeiro. 4. ed. Rio de Janeiro: IPP, 2013.

ARANTES, Antonio Augusto. O que é cultura popular. 14. ed. 10. reimp. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BARDI, Lina Bo; FERRAZ, Marcelo Carvalho (Coord.). Lina Bo Bardi. 2. ed. São Paulo: Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, 1996.

CANTON, Katia. Tempo e memória. São Paulo: Editora Wmf Martins Fontes, 2009.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade - Volume II. Tradução: Klauss Brandini Gerhardt. 8. ed. 7. reimp. São Paulo: Paz e Terra, 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A sobrevivência dos vaga-lumes. Tradução: Vera Casa Nova e Márcia Arbex. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

FIGUERÊDO, Maria Aparecida de. Gênese e (re)produção do espaço da Baixada Fluminense. Revista geo-paisagem (on line), ano 3, n. 5, jan-jun/2004.

GALIZA, Helena Rosa dos Santos. Reabilitação de áreas centrais sem gentrificação. Tese (Doutorado em Urbanismo). PROURB/FAU/UFRJ. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. O patrimônio cultural e a construção imaginária do nacional. Tradução: Mauricio Santana Dias. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 23, p. 95-115, 1994.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. As culturas populares no capitalismo. Tradução: Cláudio Novaes Pinto Coelho. São Paulo: Editora brasiliense, 1983.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas Híbridas: Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Tradução: Heloísa Pezza Cintrão, Ana Regina Lessa; tradução da introdução: Gênese Andrade. 4. ed. 7. reimp. São Paulo: Editora da USP, 2015.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Tradução: Adelaine La Guardia Resende et al. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução: Rubens Eduardo Frias. 5. ed. 2. reimp. São Paulo: Centauro Editora, 2010.

MAR – Museu de Arte do Rio. O MAR. Disponível em https://www.museudeartedorio.org.br/pt-br/o-mar Acesso em 08/01/2019 às 21h55min.

Downloads

Publicado

2019-05-17

Como Citar

RIBEIRO, G. S.; FRIAÇA, B. B. Arte e cultura: como acervos de museus contribuem na promoção da identidade sociocultural e formação cidadã da população da Baixada Fluminense?. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 9, n. 17, p. 8–35, 2019. DOI: 10.35699/2237-5864.2019.15721. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15721. Acesso em: 18 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Seção aberta