Textualidades têxteis e novas-velhas concepções de memória na Arte Latino-americana

  • Natália Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil
Palavras-chave: Têxteis, Memória, Narrativa

Resumo

Neste artigo, pretendo apresentar algumas das aproximações linguísticas, históricas e metafóricas entre os meios têxteis e a criação de narrativas, aproximações estas que serão apropriadas e ressignificadas por artistas mulheres situadas na América Latina enquanto estratégias de rememoração e reinvenção de suas próprias histórias. A partir de conceitos como a textualidade têxtil em José Sánchez-Parga, interculturalidade em Silvia Rivera Cusicanqui e tensionamentos da arte nas concepções indígenas e ocidentais, proponho uma discussão acerca da porosidade e do movimento enquanto potências textuais do tecido tal como se apresenta na arte contemporânea.

Biografia do Autor

Natália Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil

Doutoranda em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da EBA/UFMG. Possui Mestrado em Artes (2018) e graduação em Artes Visuais com habilitação em Desenho (2012) pela mesma instituição.

Referências

AGUIÑIGA, Tanya. Reindigenizing the Self. Tanya Aguiñiga. Disponível em: http://www.tanyaaguiniga.com/new-gallery-5. Acesso em: 15 ago. 2019.

ALBERS, Anni. On weaving. London: Studio Vista, 1974.

AMARAL, Olga de. Color Sombra. Catálogo: Galeria La Cometa, Bogotá D.C., fevereiro de 2015.

ARNOLD, Denise Y. Recontextualizando restos materiais: relações familiares entre alguns membros do comodato MASP Landmann e tecidos de outras coleções mundiais. In: Comodato MASP Landmann. Têxteis pré-colombianos, Márcia Acuri (Org.). São Paulo: MASP, 2019. v. 1. p.50-67

BECHELANY, Camila. Olga de Amaral, O Manto da Memória. São Paulo: [s.n.], 2015. Catálogo. Disponível em: <https://www.olgadeamaral.com/files/SP-Arte%202015-BR.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2018.

BENJAMIN, Walter. O Narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: ______. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 197-221.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito da História. In: ______. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 222-234.

BRYAN-WILSON, Julia. Feminismos, tecidos e resiliência. In: ______. Histórias das mulheres, histórias feministas: catálogo. São Paulo: MASP, 2019. p.195-205.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. Estamos assistindo a uma ofensiva final contra os povos indígenas., El País, 12 out. 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/11/politica/1570796332_223092.html. Acesso em 13 out. 2019.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2007.

CUSICANQUI, Silvia Rivera. Tenemos que producir pensamiento a partir de lo cotidiano. El Salto. Disponível em: https://www.elsaltodiario.com/feminismo-poscolonial/silvia-rivera-cusicanqui-producir-pensamiento-cotidiano-pensamiento-indigena. Acesso em: 12 out. 2019.

CUSICANQUI, Silvia Rivera. Sociología de la imagen. Bolívia: Tinta Limón, 2008.

DERRIDA, Jacques. A farmácia de Platão. 2. ed. São Paulo: Iluminuras, 1997.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução a arquetipologia geral. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

GIBERTI, Eva. Memoria Activa. Publicado em Página 12, dezembro de 1992. Disponível em: http://spot.net.ar/evagiberti/artículos. Acesso em 8 jul. 2019.

INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis: Vozes, 2015.

INGOLD, Tim. Lines: A Brief History. Nova Iorque: Routledge. 2007.

INGOLD, Tim. Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo de materiais. Horiz. antropol., Porto Alegre, v. 18, n. 37, p. 25-44, jun. 2012.

LAGROU, Els.; PIMENTEL, Lucia Gouvêa; QUINTAL, William Resende. Arte indígena no Brasil: agência, alteridade e relação. Belo Horizonte: C/Arte, 2009.

REZENDE, Natália. Linhas vitais: narrativas femininas na América Latina. 2018. 204 f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018.

SÁNCHEZ-PARGA, José. Textos Textiles en la tradición cultural andina. Equador: IADAP, 1995.

SATURNINO, Joice. Espaço de fazer saberes: um estudo das interfaces da arte e do conhecimento popular. 2015. 194 f. Tese (Doutorado) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal de Minas Gerais, 2015.

SELIGMANN-SILVA, Marcio. Leila Danziger e Eugenia Bekeris: um díptico sobre a nova arte da memória. Lua Nova, São Paulo, n. 96, p. 117-147, dez. 2015.

TAYLOR, Diana; REIS, Eliana Lourenço de Lima. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

VICUÑA, Cecilia. Quipus Austral. In: Les immémoriales. França, 02/03/2013 a 23/06/2013. Catálogo virtual, 2013.

VICUÑA, Cecilia. Saborami. Inglaterra: Beau Geste Press, 1973.

VICUÑA, Cecilia; ALCALÁ, Rosa. Palabra e hilo / Word and thread. Edinburgh: Morning Star Publications, 1996.

Publicado
2020-05-27
Como Citar
OLIVEIRA, N. R. Textualidades têxteis e novas-velhas concepções de memória na Arte Latino-americana. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, v. 10, n. 19, p. 249-270, 27 maio 2020.
Seção
Artigos - Seção aberta