Reflexões sobre as drogas como objeto de pesquisa histórica

  • Luiza Lima Dias Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

O estudo sobre drogas no Brasil está presente em diversas áreas do conhecimento, embora historicamente órgãos estatais tenham procurado quase exclusivamente as perspectivas médicas para embasar legislações e políticas governamentais com relação às substâncias psicoativas. Com o intuito de apresentar outras perspectivas de análise do tema, este artigo propõe uma breve contextualização das drogas na historiografia, com enfoque no caso brasileiro. Problematizamos o próprio conceito de “droga”, palavra cujos significados podem ser muitos e que geralmente carrega um caráter pejorativo no seu uso cotidiano. Pretendemos, por fim, expor a necessidade de mais trabalhos e olhares que partam das humanidades para essa discussão, uma vez que as perspectivas médico-científicas historicamente dominaram os debates, tanto na academia quanto na esfera pública.

Publicado
2019-06-25