Angola e Brasil nas tramas do comércio das almas

  • Crislayne Alfagali Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Jéssica Dantas Tavares PUC-RIO
  • Lara Oliveira Reis
  • Mariany Mathias Rosa dos Santos PUC-RIO
  • Thaiany Izidio de Araujo PUC-RIO
  • Gabriella Oliveira Silva Araujo PUC-RIO

Resumo

O documento transcrito e analisado é um alvará escrito em 18 de março de 1605, do rei d. Felipe I de Portugal e II da Espanha, destinado aos seus súditos das possessões ultramarinas. Ratifica uma lei elaborada em 1591, na qual exigia-se que nenhuma embarcação ou pessoa estrangeira desembarcasse ou comerciasse nos portos das conquistas coloniais sem licença régia prévia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-31