Neoclássico e usos do passado no centro urbano do Recife

o caso da ponte Maurício de Nassau

  • Rafael Arruda Silva UFRPE

Resumo

A ponte Maurício de Nassau é uma das mais importantes do Recife e a mais antiga dentre elas. Em sua existência secular, não só agiu como via de ligação principal entre os bairros centrais, mas também foi ponto difusor do comércio, palco de festividades religiosas, centro de controle administrativo e testemunha das vivências urbanas dos indivíduos que trafegavam pelos espaços citadinos. Diante disso, destacamos seu papel simbólico e material na composição e na tentativa de modernização da paisagem urbana do Recife nas primeiras décadas do século XX. Analisando esse contexto, através dos usos do passado, mostra-se uma faceta dessa modernidade: como ela dialogava com os centros europeus e com as características regionais. Nesse caso, trata-se de travar diálogo entre distintas temporalidades e suas idealizações que se retroalimentam na composição do espaço urbano.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-31