Páginas de ciência, crime e loucura: a trajetória e o projeto médico-intelectual de Heitor Carrilho (1930-1945)

  • Allister Andrew Teixeira Dias Doutorando - História das Ciências e da Saúde - FIOCRUZ
Palavras-chave: Heitor Carrilho, Psiquiatria, Era Vargas.

Resumo

Esse trabalho visa investigar a trajetória e o projeto médico-intelectual de Heitor Carrilho a frente do Manicômio Judiciário do Rio de Janeiro ao longo da Era Vargas (1930-1945). Para tanto, investigamos todos os textos de Heitor Carrilho publicados – no período - nos “Archivos do Manicômio Judiciário do Rio de Janeiro”, periódico da instituição médico-judicial, fundado por Carrilho e que, na nossa percepção, constituiu-se numa “comunidade argumentativa” veiculadora de um projeto médico-intelectual específico. Além disso, ao longo do texto, procurou-se articular tal trajetória e projeto com o contexto intelectual mais amplo do período, sobretudo aquele que diz respeito ao pensamento autoritário da década de 1930. Buscou-se também, em meio à análise, relacionar e comparar a perspectiva de Carrilho com as perspectivas defendidas por outros intelectuais (no geral médicos) com interesses afins em psiquiatria forense, criminologia e direito penal, tais como Leonídio Ribeiro, Juliano Moreira, Jacintho Godoy, Luiz Rothfuchs, Evaristo de Morais, entre outros.
Publicado
2011-12-31