Relações afetivas: reais possibilidades na educação a distância

Autores

  • Denise Sodré Dorjó

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.4.2.28-37

Resumo

Nesse artigo, apresenta-se uma discussão sobre as relações afetivas que se desenvolvem na educação a distância entre professores x alunos e alunos x alunos, do Curso de Letras, e como essas relações acontecem apesar da distância física. Destaca-se que o processo pedagógico deve ser fundamentado na ação dialógica nas interações por meio dos fóruns. Visto que no processo comunicacional por meio da linguagem é possível desenvolver a empatia, relações de amizade, o que culmina em um sentimento que causa prazer no contato humano, mesmo a distância. E, como esses vínculos afetivos possibilitam a motivação, o respeito, a autonomia, o ir além.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Sodré Dorjó

Mineira, nascida em Belo Horizonte.Graduada em Letras - Português/Inglês pela Faculdade de Filosof. Ciências Letras de BH. Especialista, na área da Educação, em Processo Ensino-aprendizagem. União das Faculdades Clarentianas de S.P. Mestre em Linguística Portuguesa. Universid Autónoma de Asunción. Pró-Reitora de Graduação. Atua principalmente nas áreas de Língua Portuguesa, Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa, Educação do Campo, Estágio Supervisionado.

Referências

ALMEIDA, Ana Rita Silva. A emoção na sala de aula. São Paulo: Papirus, 2001.

BAKTHIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2004.

FERREIRA, Aurélio B. Hollanda. Novo dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1975.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LUCK, Heloísa – CARNEIRO, Dorothy Gomes. Desenvolvimento afetivo na escola: Promoção, medida e avaliação. Rio de Janeiro. Vozes Ltda, 1983.

NÓVOA, Antônio. Os professores e as histórias da sua vida. In: Nóvoa, Antônio (Org). Vidas de professores. Lisboa: Porto Editora, 1995, p.11-30.

PINO, A. Afetividade e vida de relação. Campinas, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. 1997.

PINO, A. A psicologia concreta de Vigotski: implicações para a educação. Revista Psicologia da Educação. São Paulo: EDUC, n.7/8, 1999.

PALOFF, Rena; PRATT, Keith. O aluno virtual: um guia para trabalhar com estudantes on-line. Porto Alegre: Artmed. 2004.

VASCONCELLOS. Celso dos S. Para onde vai o professor? Resgate do Professor como sujeito de Transformação. Ed. Libertad, São Paulo. 2003.

Downloads

Publicado

2011-10-03

Como Citar

DORJÓ, D. S. Relações afetivas: reais possibilidades na educação a distância. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 4, n. 2, p. 28–37, 2011. DOI: 10.17851/1983-3652.4.2.28-37. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16594. Acesso em: 26 nov. 2021.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia