A Webquest como recurso pedagógico no curso de Pedagogia

Autores

  • Jacqueline Lidiane de Souza Prais Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Juliana Irani Villanueva dos Reis Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Alessandra Dutra Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Vanderley Flor da Rosa Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.10.1.164-177

Palavras-chave:

avaliação educacional, Tecnologias de Informação e Comunicação, webquest, ensino-aprendizagem.

Resumo

RESUMO:Este trabalho discute a aplicação da ferramenta tecnológica Webquest para ministrar os conteúdos de avaliação educacional e de avaliação aos alunos do curso de Pedagogia de uma instituição particular de ensino superior da cidade de Londrina-PR. A questão principal de investigação é: de que forma os graduandos concluintes do curso de Pedagogia percebem a utilização da Webquest em uma atividade didática? Essa questão é relevante porque, atualmente, além de tal recurso ser uma forma diferenciada de ferramenta tecnológica em sala de aula, o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação tem possibilitado um impacto qualitativo no processo de ensino-aprendizagem. Para isso, foram utilizados os tipos de pesquisa descritiva bibliográfica, de campo e experimental. O ponto de partida são as concepções de Kenski (2003), Dodge (1996) e Ramos (2008), o planejamento, a intervenção pedagógica e a avaliação de uma atividade didática utilizando a Webquest. Os resultados indicam que a atividade contribui para a aprendizagem, motiva os alunos e permite que os graduandos se familiarizem e conheçam uma proposta de uso da tecnologia como contribuidora do processo de ensino-aprendizagem.

  

ABSTRACT:This work discusses the application of the technological tool Webquest to teach contents of educational evaluation and evaluation to the students of the Pedagogy course from a private institution of higher education of Londrina-PR. The main question of investigation is: in which way do the pedagogy course undergraduate students perceive the use of the Webquest in a didactic activity? This question is relevant because, currently, besides being a different technological tool in the classroom, the use of Communication and Information Technologies has taken a qualitative impact in the teaching-learning process. For that, the bibliographical descriptive, field and experimental researches were used as the methodology. The starting point is the conceptions discussed by Kenski (2003), Dodge (1996), and Ramos (2008), about the planning, the pedagogical intervention and the evaluation of a didactic activity using the Webquest. The results indicate that the activity contribute to the learning, motivating the students and allowing them to know and get familiar with the purpose of the technological use as a contributor of the teaching-learning process.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacqueline Lidiane de Souza Prais, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Norte do Paraná - Campus de Cornélio Procópio (UENP/CCP) em 2011. Especialista em Educação Especial Inclusiva (2012-2013) e em Políticas Públicas para a Educação(2013-2014), ambas pela UENP/CCP. Experiência profissional como Educadora Infantil na Prefeitura Municipal de Cornélio Procópio, professora da Educação Infantil em Serviço Social do Comércio (SESC) e docente no regime CRES na UENP - Campus de Cornélio Procópio. Atualmente é docente substituta do magistério federal na UTFPR/LD. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza - PPGEN pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Campus de Londrina. Integrante do Grupo de Pesquisa em Educação - GEPEDUC na linha de formação de professores e pesquisadora no Observatório de Politicas Públicas na linha de políticas de formação docente. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Especial, inclusão educacional, organização da atividade de ensino.

Juliana Irani Villanueva dos Reis, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Possui graduação em Letras / Inglês (2002) e Pós graduação em Educação Especial (2004). Estudos Adicionais na Área da Deficiência Mental - Faculdade de Ciências e Letras de Cornélio Procópio. Experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Inclusiva. Atualmente integra a equipe de Educação Especial do Núcleo Regional de Educação de Londrina, respondendo pelas áreas da Deficiência Intelectual, Deficiência Física Neuromotora e Altas Habilidades/Superdotação. Ministra aulas de Pós-Graduação no Instituto Rhema e Universidade Norte do Paraná-UNOPAR nas áreas da Deficiência Intelectual, Deficiência Física Neuromotora, Alfabetização e Linguística e Dificuldade de Aprendizagem. 

Alessandra Dutra, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Alessandra Dutra possui Graduação em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (1997), Mestrado em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (2003) e Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP/Araraquara. Atualmente, é professora adjunta da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus de Londrina. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Ensino de Língua Portuguesa e Inglesa, Estágio Supervisionado, Prática de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, Letramento e Multiletramentos.

Vanderley Flor da Rosa, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutor em Educação, na linha de pesquisa 'Políticas Públicas e Administração da Educação Brasileira', pela UNESP - Câmpus Marilia (2011). Possui Mestrado em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo - ICMC/USP (2001). Possui graduação em Licenciatura em Ciências Habilitação em Física pelo Fundação Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cornélio Procópio (1988), graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Universidade Norte do Paraná (1993), especialização em Administração da Engenharia de Software pela Universidade Norte do Paraná (1995), especialização em Educação Tecnológica pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1996), especialização em Informática na Educação pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1998). Atualmente é professor da UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Cornélio Procópio e professor permanente do Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza - PPGEN (UTFPR Câmpus Londrina). Tem experiência na área de Educação e Ciência da Computação atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Distribuída, Educação a Distância, Informática na Educação, e ainda: Avaliação e Gestão de sistemas, instituições, planos e programas educacionais, Educação Profissional, Acessibilidade e Educação Inclusiva. Participante do Grupo de Pesquisa Observatório de Políticas Públicas.

Referências

ARAÚJO, R. S. Contribuições da Metodologia WebQuest no Processo de letramento dos alunos nas séries iniciais no Ensino Fundamental. In: MERCADO, L. P. L. (Org.). Vivências com Aprendizagem na Internet. Maceió: Edufal, 2005, p. 11-45.

BARROS, G. C. Webquest: metodologia que ultrapassa os limites do ciberespaço. In: Inclusão digital nas escolas públicas: escola software livre. Paraná-Brasil, p. 1-18, nov., 2005. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/materiais/0000012622.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Recursos da Internet para Educação: Webquest. Brasília: MEC, 2015. Disponível: http://webeduc.mec.gov.br/webquest/. Acesso em: 10 jan. 2016.

COELHO, L. C. A.; VIDAL, E. M. Análise de Webquests: contribuições da metodologia da problematização. Revista Tecnologias na Educação, Campinas, Ano 1, n./v.1, dez. 2009. Disponível em: http://tecedu.pro.br/wp-content/uploads/2015/07/Art-2-vol1-dez-2009.pdf. Acesso em: 13 mai. 2017.

DODGE, B. Webquest: uma técnica para aprendizagem na rede internet. Tradução de Jarbas Novelino Barato. Universidade Federal de São Carlos, p. 1-4, 1996. Disponível em: http://www.dm.ufscar.br/~jpiton/downloads/artigo_webquest_original_1996_ptbr.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 5. ed. Campinas: Papirus, 2003. (Série Prática Pedagógica)

MARINHO, S. P. WebQuest: um uso inteligente da Internet na escola. Cadernos de Educação (UNIC), v. 7, n. 1, p. 55-64, fev. 2001. Disponível em: http://www.pucminas.br/imagedb/mestrado_doutorado/publicacoes/PUA_ARQ_ARQUI20. Acesso em: 10 jan. 2016.

MERCADO, L. P. Formação Continuada de Professores e Novas Tecnologias. Maceió: Edufal, 1999.

PEREIRA, R. W. Webquest: Ferramenta Pedagógica para o Professor. Portal Dia-a-dia Educação, Paraná, Programa de desenvolvimento educacional (PDE), p. 1-52, 2008. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1670-8.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

PIMENTEL, F. S. C. Formação de Professores e Novas Tecnologias: possibilidades e desafios da utilização de webquest e webfólio na formação continuada. 2007. Disponível em: http://www.ensino.eb.br/portaledu/conteudo/artigo7771.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

PRAIS, J. L. S.; REIS, J. I. V. Webquest: avaliação educacional e a avaliação no contexto. Londrina: UTFPR, maio/2015. Disponível em: https://sites.google.com/site/webquestjulianareis/home. Acesso em: 10 jan. 2016.

RAMOS, S. Tecnologias da Informação e Comunicação: conceitos básicos, p. 1-17, out. 2008. Disponível em: http://livre.fornece.info/media/download_gallery/recursos/conceitos_basicos/TIC-Conceitos_Basicos_SR_Out_2008.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007. SILVA, F. Q.; FERRARI, H. O. A Webquest como atividade didática potencializadora da educação. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 1-10, jul. 2009. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/13905/7814. Acesso em: 10 jan. 2016.

Downloads

Publicado

2017-06-26

Como Citar

PRAIS, J. L. de S.; REIS, J. I. V. dos; DUTRA, A.; ROSA, V. F. da. A Webquest como recurso pedagógico no curso de Pedagogia. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 10, n. 1, p. 164–177, 2017. DOI: 10.17851/1983-3652.10.1.164-177. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16751. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)