Pesquisa odontológica no estado de Minas Gerais - Brasil: análise retrospectiva de 1986 a 2006

  • Hercílio Martelli Júnior Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • João Róbson Vieira Júnior Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • Mônica Ágda Domingos Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • Daniella Reis Barbosa Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • Manoel Brito Júnior Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • Paulo Rogério Ferreti Bonan Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes

Resumo

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) é a única agência de fomento à pesquisa científica, tecnológica e inovação do Estado. Foi criada em 1985 e implantada em 1986, com espírito e relevo de urgência para se incorporar à tecnologia aos setores industriais. Em decorrência da escassez de estudos mapeando a produção científica e o envolvimento das Faculdades de Odontologia, no Estado de Minas Gerais, este estudo teve como objetivo estabelecer o perfil dos projetos de pesquisa em Odontologia nos Editais Universais da Fapemig, entre anos de 1986 a 2006. Dessa forma, foi utilizado coleta de informações a partir dos arquivos do banco de dados dos Editais Universais da Fapemig, dos últimos vinte e um anos. A partir desse arquivo, foi analisada a representatividade da Odontologia, referente às demais profissões da área da saúde, a distribuição das principais especialidades, no montante das propostas enviadas para os Editais Universais, assim como a participação dos Cursos de Odontologia nesse contexto. No período avaliado, a Câmara de Ciências da Saúde recebeu 1655 projetos de pesquisa (média de 82,75 projetos por ano), sendo que desse montante a Odontologia apresentou 287 projetos de pesquisa. Assim, observa-se que a Odontologia apresentou 17,34% das propostas analisadas na área da saúde, tendo média de 14,35 projetos de pesquisa por ano. Essas propostas emanaram de 12 cursos de
Odontologia, sendo 6 de instituições públicas e 6 de privadas e/ou comunitárias. As áreas de Odontologia restauradora e diagnóstico bucal foram as com maior participação na submissão de propostas de pesquisa no período avaliado.
Descritores: Odontologia,Faculdade de Odontologia, Pesquisa

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hercílio Martelli Júnior, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes

Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.Câmara de Ciências da Saúde – Fundação de Amparo à Pesquisa do
Estado de Minas Gerais – Fapemig.

João Róbson Vieira Júnior, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.
Mônica Ágda Domingos, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.
Daniella Reis Barbosa, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.
Manoel Brito Júnior, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.
Paulo Rogério Ferreti Bonan, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Curso de Odontologia – CCBS – Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, Minas Gerais, Brasil.

Referências

1. Nadanovsky P. O aumento da produção científica odontológica brasileira na saúde pública. Cad Saúde Pública. 2006; 22: 886.
2. Souza PR. O crescimento da produção científica. Folha de São Paulo: nov 06. p. A3, 2002.
3. Pordeus IA, Busato ALS, Pereira JC, Costa LJ, Tortamano N, Costa NP. Aspectos conceituais norteadores da pós-graduação Stricto sensu.
Educação Odontológica. 1a ed. São Paulo: Artes Médicas, 2006.
4. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (2005) – Relatório de Atividades 2005.
5. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Fapemig – 20 anos – A construção do futuro. Belo Horizonte, 2006.
6. Carvalho ACP. Ensino de Odontologia no Brasil. Educação Odontológica. 1 ed. São Paulo: Artes Médicas, 2006.
7. Marcovitch J. A Universidade (im)possível. 2a ed. São Paulo: Editora Futura, 1998.
8. Paim JS, Almeida-Filho N. A crise da saúde pública. Salvador: Casa da Qualidade Editora, 2000.
9. Guimarães R, Lourenço R, Cosac AS. Pesquisa em epidemiologia no Brasil. Rev Saúde Pública. 2001;35: 321-340.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
Júnior, H. M., Júnior, J. R. V., Domingos, M. Ágda, Barbosa, D. R., Júnior, M. B., & Bonan, P. R. F. (2016). Pesquisa odontológica no estado de Minas Gerais - Brasil: análise retrospectiva de 1986 a 2006. Arquivos Em Odontologia, 43(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3428
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)