Pesquisa odontológica no estado de Minas Gerais - Brasil: relação entre a FAPEMIG e a produtividade científica

  • João Róbson Vieira Júnior Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
  • Daniella Reis Barbosa Martelli Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
  • Paulo Rogério Ferreti Bonan Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
  • Marise Fagundes Silveira Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
  • Hercílio Martelli Júnior Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes

Resumo

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) é a única agência de fomento à pesquisa científica, tecnológica e inovação do Estado. Foi criada em 1985 e implantada em 1986,com espírito e relevo de urgência para incorporar à tecnologia aos setores industriais. Em decorrência da
escassez de estudos mapeando a produção científica e sua relação com o fomento de projetos pela FAPEMIG, este estudo teve como objetivo estabelecer os produtos científicos em Odontologia gerados a partir do financiamento de projetos científicos e tecnológicos de pesquisa do Edital Universal da FAPEMIG. A partir dos arquivos da FAPEMIG, foram reportadas as características gerais dos projetos aprovados bem como a produtividade científica odontológica oriunda dos Editais Universais entre os anos de 1990 a 2002. No período avaliado, 55 projetos aprovados tiveram 33 pesquisadores distintos como coordenadores, abrangendo 10 diferentes especialidades, sendo 40 projetos (72,7%) oriundos de instituições públicas (federal e estadual). Quanto aos produtos obtidos, os mais comuns foram as publicações em anais de eventos científicos (55,5%),
seguidas de publicações completas (18,5%) e orientações de alunos de iniciação científica (15,5%). As publicações completas internacionais foram mais comuns que as nacionais. Conclui-se que diferentes áreas da Odontologia foram contempladas nos Editais Universais, com participação ainda limitada na formação de mestres e doutores vinculados aos projetos de pesquisa financiados e uma busca por publicações em periódicos indexados e de qualidade científica comprovada.
Descritores: Pesquisa em Odontologia. Fontes de financiamento de pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Róbson Vieira Júnior, Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
Graduando em Odontologia, Unimontes
Daniella Reis Barbosa Martelli, Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
Mestranda em Ciências da Saúde, Unimontes
Paulo Rogério Ferreti Bonan, Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
Prof. do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Unimontes
Marise Fagundes Silveira, Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes
Prof. do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Unimontes
Hercílio Martelli Júnior, Universidade Estadual de Montes Claros -Unimontes

Prof. do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Unimontes

Coordenador da Câmara de Ciências da Saúde, FAPEMIG

Referências

1. Luiz RR. Avaliação de produtividade acadêmica: uma proposta de quantificação. RBPG. 2006;3:300-12.
2. Pereira JCR. Análise de dados qualitativos: estratégias metodológicas para as ciências da saúde, humanas e sociais. São Paulo: Edusp;
2001.
3. Nadanovsky P. O aumento da produção científica odontológica brasileira na saúde pública. Cad Saúde Pública. 2006;22:886.
4. Souza PR. O crescimento da produção científica. Folha S. Paulo. 2002. 06 Nov;A3.
5. Pordeus IA, Busato AL, Pereira JC, Costa LJ, Tortamano N, Costa NP. Aspectos conceituais norteadores da pós-graduação Stricto sensu.
Educação Odontológica. São Paulo: Artes Médicas; 2006.
6. Cavalcanti RA, Barbosa DR, Bonan PR, Pires MB, Martelli-Júnior H. Perfil dos pesquisadores da área de Odontologia no Conselho Nacional
de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Rev Bras Epidemiol. 2008;11:106-13.
7. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Relatório de Atividades. Belo Horizonte: FAPEMIG;2005.
8. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Brasília: CAPES [acesso em 28 Dez. 2007]. Disponível em: http:/ /www.capes.gov.br.
9. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Brasília: CNPq [acesso em 26 Dez. 2007]. Disponível
em: http://www.cnpq.br.
10. Martelli-Júnior H, Vieira Júnior JR, Domingos MA, Barbosa DR, Brito-Júnior M, Bonan PR. Pesquisa Odontológica no Estado de Minas
Gerais - Brasil: análise retrospectiva de 1986 a 2006. Arq Odontol. 2007;43:23-9.
11. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Belo Horizonte: FAPEMIG [acesso em 28 Dez. 2007].
Disponível em: http://www.fapemig.br.
12. Bortolozzi F, Gremski W. Pesquisa e pósgraduação brasileira - assimetrias. RBPG. 2004;1:35-52.
13. Marchelli PS. Formação de doutores no Brasil e no mundo: algumas comparações. RBPG. 2005;2:7-29.
14. Dias KR. The challenge of becoming international. Braz Oral Res. 2007;21:291.
15. Leles CR, Rocha SS, Simões PA, Compagnoni MA. Taxa de publicação, na forma de artigos completos, de resumos apresentados em evento científico de pesquisa odontológica. Rev Odontol UNESP. 2006;35:141-7.
16. Marcovitch J. A Universidade (im)possível. São Paulo: Futura;1998.
17. Byerly WG, Rheney CC, Connelly JF, Verzino KC. Publication rates of abstracts from two pharmacy meetings. Ann Pharmacother. 2000;34:1123-27.
Publicado
2016-03-14
Como Citar
Júnior, J. R. V., Martelli, D. R. B., Bonan, P. R. F., Silveira, M. F., & Júnior, H. M. (2016). Pesquisa odontológica no estado de Minas Gerais - Brasil: relação entre a FAPEMIG e a produtividade científica. Arquivos Em Odontologia, 44(4). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3487
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)