Características Morfológicas e Produtivas de Clones de Batata Doce

Autores

  • Lázaro Kleber Assis Bevilaqua Universidade Federal de Goiás – Regional Jataí. Jataí, Goiás, Brasil.
  • José Hortêncio Mota Universidade Federal de Goiás – Regional Jataí. Jataí, Goiás, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-4403-0039
  • Geraldo Milanez de Resende Embrapa Semi-árido. Petrolina, Pernambuco, Brasil.
  • Jony Eishi Yuri Embrapa Semi-árido. Petrolina, Pernambuco, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1051-5940

DOI:

https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15864

Palavras-chave:

Ipomoea batatas (L.) Lam., Descritores, Produtividade

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar características morfológicas e produtivas de cultivares de batata doce cultivadas em Jataí-GO. Foram avaliados 26 clones, empregando o delineamento em blocos casualizados com 3 repetições. Foram avaliadas 13 características morfológicas, sendo dez da parte aérea e três das raízes. Com base nos dados morfológicos obtidos foi estimada a correlação fenotípica entre todos os caracteres. Foi construído um dendrograma para verificar a influência da morfologia no agrupamento entre os clones. As características produtivas avaliadas foram: produtividade comercial e não comercial de raízes. Os dados de produção foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade. Verificou-se que existe grande variabilidade fenotípica entre os clones avaliados, evidenciando uma significativa divergência com base nos descritores morfológicos. Em relação à produção, não houve diferença significativa para as produtividades comerciais dos clones avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Andrade Júnior, V. C.; Viana, D. J. S.; Pinto, N. A. V. D.; Ribeiro, K. G.; Pereira, R. C.; Neiva, I. P.; Azevedo, A. M.; Andrade, P. C. R. 2012. Características produtivas e qualitativas de ramas e raízes de batata-doce. Horticultura Brasileira, 30: 584-589. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362012000400004.

Cardoso, A. D.; Viana, A. E. S.; Ramos, P. A. S.; Matsumoto, S. N.; Amaral, C. L. F.; Sediyama, T.; Morais, O. M. 2005. Avaliação de clones de batata-doce em Vitória da Conquista. Horticultura Brasileira, 23: 911-914. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362005000400009.

Cavalcante, M.; Ferreira, P. V.; Paixão, S. L.; Costa, J. G.; Pereira, R. G.; Madalena, J. A. 2010. Desempenho agronômico, dissimilaridade genética e seleção de genitores de batata doce para hibridização. Revista Brasileira de Ciências Agrárias (Agrária), 5: 485-490. Doi: http://dx.doi.org/10.5039/agraria.v5i4a816.

FAO - Food and Agriculture Organization of the United Nations. 2016. Faostat. Disponível em: <http://www.fao.org/faostat/en/#data/QC> Acesso em: 21 ago. 2019.

Glato, K.; Aidam, A., Kane, N. A.; Bassirou, D.; Couderc, M.; Zekraoui, L.; Scarcelli, N.; Barnaud, A.; Vigouroux, Y. Structure of sweet potato (Ipomoea batatas) diversity in West Africa covaries with a climatic gradiente. PLoS ONE 12(5): e0177697. Doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0177697.

Huamán, Z. 1991. Descriptors for sweet potato. Roma: IBPGR.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. 2013. BDMEP - Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa: Série Histórica - Dados Diários de 01/01/1982 a 31/12/2012 Estação: 83464 - Jataí – GO. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=bdmep/bdmep.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção agrícola Municipal: Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/economicas/agricultura-e-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporarias-e-permanentes.html?=&t=resultados.

Martins, E. C. A.; Peluzio, J. M.; Coimbra, R. R.; Oliveira Junior, W. P. 2012. Variabilidade fenotípica e divergência genética em clones de batata-doce no estado do Tocantins. Revista Ciência Agronômica, 43: 691-697.

Monteiro, A. B.; Massaroto, J. A.; Gasparino, C. F.; Silva, R. R.; Gomes, L. A. A.; Maluf, W. R.; Silva Filho, J. C. 2007. Silagens de cultivares e clones de batata-doce para alimentação animal visando sustentabilidade da produção agrícola familiar. Revista Brasileira de Agroecologia, 2: 978-981.

Montes, S.M.N.M.; Firetti, R.; Golla, A.R.; Tarsitano, M.A.A. 2006. Custos e rentabilidade da batata-doce (Ipomoea batatas L.) na Região Oeste do Estado de São Paulo. Informações Econômicas, São Paulo, v. 36, n. 4, p. 15-23.

Moulin, M. M.; Rodrigues, R.; Gonçalves, L. S. A.; Sudré, C. P.; Santos, M. H.; Silva, J. R. P. 2012. Collection and morphological characterization of sweet potato landraces in north of Rio de Janeiro state. Horticultura Brasileira, 30: 286-292. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362012000200017.

Moulin, M. M.; Bento, C. S.; Santos Júnior, A. C.; Rodrigues, R. 2014. Caracterização de acessos de batata-doce baseado em características morfológicas. Perspectivas online: Biologia & Saúde, 13: 23-26. Doi: https://doi.org/10.25242/8868413201451.

Price, T. D.; Qvarnstrom, A.; Irwin, D. E. 2003. The role of phenotypic plasticity in driving genetic evolution. Proceeding of the Royal Society of the London, 270:1433-1440. Doi: https://doi.org/10.1098/rspb.2003.2372.

Neiva, I. P.; Andrade Júnior, V. C.; Viana, D. J. S.; Figueiredo, J. A.; Mendonça Filho, C. V.; Parrella, R. A. C; Santos, J. B. 2011. Caracterização morfológica de acessos de batata-doce do banco de germoplasma da UFVJM, Diamantina. Horticultura Brasileira, 29: 537-541. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362011000400016.

Silva, J. B. C.; Lopes, C. A.; Magalhães, J. S. 2004. Cultura da batata-doce (Ipomoea batatas L.). Brasília: EMBRAPA-CNPH. Disponível em: http://www.cnph.embrapa.br/sistprod/batatadoce.

Yada, B.; Tukamuhabwa, P.; Wanjala, B.; Kim, D. J.; Skilton, R.; Alajo, A.; Mwanga, R. 2010. Characterization of Ugandan Sweet potato Germplasm Using Fluorescent Labeled Simple Sequence Repeat Markers. HortScience, 45: 225-230. Doi: http://dx.doi.org/10.21273/hortsci.45.2.225.

Downloads

Publicado

2019-12-01

Como Citar

Bevilaqua, L. K. A., Mota, J. H., Resende, G. M. de, & Yuri, J. E. (2019). Características Morfológicas e Produtivas de Clones de Batata Doce. Caderno De Ciências Agrárias, 11, 1–7. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15864

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)