Desempenho agronômico e componentes de rendimento das cultivares de trigo BRS Parrudo e BRS 374 em diferentes arranjos espaciais de planta no sul do Brasil / Agronomic performance and yield components of wheat cultivars BRS Parrudo e BRS 374 in different spatial arrangements of plant

Autores

  • Marcelo Stefanello Brondani Universidade Federal de Santa Maria. Departamento de Ciências Agronômicas e Ambientais. Campus de Frederico Westphalen. Linha 7 de Setembro, s/n. BR 386 Km 40 .Frederico Westphalen - RS CEP: 98400-000
  • Diego Armando Amaro da Silva Universidade Federal de Lavras
  • Antônio Luis Santi Santi Professor da UFSM - Campus Frederico Westphalen Pesquisador em Agricultura de Precisão Chefe do Dept. de Ciências Agronômicas e Ambientais Frederico Westphalen - RS - Brasil
  • Romano Augusto Martini Dal Bello UFSM - Frederico Westphalen
  • Alencar Zachi da Fonseca UFSM - Frederico Westphalen

Palavras-chave:

Palavras-chave. Espaçamento entre linhas. Densidade de plantas. Triticum aestivum. Keywords, Line spacing. Plant density.

Resumo

Resumo: A cultura do trigo é uma importante fonte de renda aos produtores do Sul do Brasil, mas nos  últimos anos, a cultura vem enfrentando diversos problemas, como as condições climáticas e até mesmo a defasagem nas recomendações de arranjo de plantas para as cultivares atuais. O objetivo deste trabalho foi testar e avaliar diferentes espaçamentos entre linhas em duas cultivares de trigo, a fim de orientar adequadamente o uso destas cultivares em Latossolo Vermelho na cidade de Frederico Westphalen, RS. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados com quatro repetições em esquema fatorial, sendo o fator um: duas cultivares (BRS Parrudo e BRS 374), e o fator dois: cinco espaçamentos entre linhas sem variação da densidade de semeadura por m² (12 cm; 15 cm; 18 cm; 21 cm; e, 24 cm). As variáveis analisadas foram: produtividade de grãos (PROD), massa de mil grãos (MMG), estatura de planta (EST), comprimento de espiga (CESP), número de espiguetas por espiga (NEESP), número de grãos por espiga (NGESP), e o número de espigas por metro quadrado (NESPQ). Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F (p<0,05), e as médias comparadas pelo teste Tukey (p<0,05). Os espaçamentos entre linha de 12 e 15 cm proporcionaram maior PROD em ambas as cultivares de trigo, e a BRS Parrudo foi mais produtiva, apresentando maior CESP. O NESPQ foi afetado negativamente e a MMG positivamente conforme o aumento do espaçamento entre linhas em ambas as cultivares testadas.

Abstract: The wheat crop is an important source of income for producers in southern Brazil, but in recent years, the crop is facing many problems, such as climate conditions and even the gap in plant arrangement of recommendations for the current cultivars. The objective of this study was to test and evaluate different row spacings in two wheat cultivars in order to properly guide the use of these cultivars in Oxisoil in the city of Frederico Westphalen, RS, Brazil. The experimental design was a randomized block design with four replications in a factorial scheme, being the factor one: two cultivars (BRS 374 and BRS Parrudo), and the two factor: five row spacing without varying the seeding rate per m² (12 cm, 15 cm, 18 cm, 21 cm and 24 cm). The variables analyzed were: grain yield (PROD), thousand grain weight (MMG), plant height (EST), ear length (CESP), number of spikelets per spike (NEESP), number of grains per spike (NGESP ), and the number of ears per square meter (NESPQ) .The data were submitted to analysis of variance by F test (p <0.05), and the averages compared by Tukey test (p <0.05). The spacing between line 12 and 15 cm provided greater PROD in both wheat cultivars and BRS stout was more productive, with higher CESP. The NESPQ was affected negatively and positively MMG as the increased spacing in both cultivars.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Stefanello Brondani, Universidade Federal de Santa Maria. Departamento de Ciências Agronômicas e Ambientais. Campus de Frederico Westphalen. Linha 7 de Setembro, s/n. BR 386 Km 40 .Frederico Westphalen - RS CEP: 98400-000

Engenheiro Agrônomo .Departamento de Ciências Agronômicas e Ambientais

Diego Armando Amaro da Silva, Universidade Federal de Lavras

Engenheiro Agrônomo - UFSM
Especialista em Segurança alimentar e Agroecologia - UERGS
Mestre em Agronomia - Agricultura e Ambiente - UFSM
Doutorando em Ciência do Solo - UFLA

Antônio Luis Santi Santi, Professor da UFSM - Campus Frederico Westphalen Pesquisador em Agricultura de Precisão Chefe do Dept. de Ciências Agronômicas e Ambientais Frederico Westphalen - RS - Brasil

Engenheiro Agrônomo. Professor da UFSM - Campus Frederico Westphalen
Pesquisador em Agricultura de Precisão
Chefe do Dept. de Ciências Agronômicas e Ambientais
Frederico Westphalen - RS - Brasil

Romano Augusto Martini Dal Bello, UFSM - Frederico Westphalen

Acadêmico do curso de Agronomia. UFSM - Frederico Westphalen

Alencar Zachi da Fonseca, UFSM - Frederico Westphalen

Acadêmico do curso de Agronomia. UFSM - Frederico Westphalen

Referências

BACALTCHUK, B. Desafios enfrentados pela Embrapa Trigo. In: CUNHA, G. R.; TROMBINI, M. F. Trigo no Mercosul: coletânea de artigos. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 1999. p. 163-171.

COMISSÃO SUL-BRASILEIRA DE PESQUISA DE TRIGO E TRITICALE. Informações técnicas para trigo e triticale - safra 2015. Brasília, DF: Embrapa, 2014.

COMPANHIA BRASILEIRA DE ABASTECIMENTO - CONAB. Acompanhamento da safra brasileira de grãos, v.4 - Safra 2016/17, n. 11, Décimo Primeiro levantamento, outubro 2017.

DE MORI, C.; IGNAZAK, J.C. Aspectos econômicos do complexo agroindustrial do trigo.In: PIRES, J.; VARGAS, L.; CUNHA, G.R. (Ed.). Trigo no Brasil: bases da produção competitiva e sustentável. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 2011. cap. 3, p. 41–76.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Melhoramento genético de trigo para o Brasil 2012-2016. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-projetos/-/projeto/202427/melhoramento-genetico-de-trigo-para-o-brasil-2012-2016>. Acesso em: 13 jun. 2015.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Brasília, DF, 2013.

FONTES, J. R. M.; CARDOSO, A. A.; SOUZA, M. A.; CRUZ, C. D. Relação do espaçamento e da densidade de semeadura com o rendimento de grãos e outras características agronômicas do trigo. Revista Ceres, v. 46, n. 269, p. 61-73, 2000.

GUARIENTI , E. M. et al. Efeitos da precipitação pluvial, da umidade relativa do ar e de excesso de déficit hídrico do solo no peso hectolitro, no peso de mil grãos e no rendimento de grãos de trigo. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 25, n. 3, p. 412-418, 2005.

GUIMARÃES, F. S. Sistemas de cultivo e espaçamentos em cultivares de trigo irrigado. 2009. Tese (Doutorado em Fitotecnia) – Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Universidade Federal de Lavras, Lavras. 2009.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA – INMET. Estação de agrometeorologia. Campus Frederico Westphalen da Universidade Federal de Santa Maria, Frederico Westphalen. 2014.

LUZ, W. C. Efeito da precipitação pluviométrica no rendimento de duas cultivares de trigo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 17, n. 3, p. 351-354, 1982.

MAI, T. Avaliação de cultivares de trigo indicadas para o cultivo no Estado do Rio Grande do Sul. 2014. Monografia (Graduação em Agronomia) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí. 2014.

MALUF, J.R.T.Nova classificação climática do Estado do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v. 8, n. 1, p. 141-150, 2000.
MARTINS, J. N.; OLIVEIRA, E. N. A.; SANTOS, D. C. Estudo da absorção de água em misturas de farinhas de trigo de diferentes marcas comerciais. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 7, n. 4, p. 201-206, out-dez, 2012.

MELLO, L. G. et al. Arranjo de plantas em trigo: atualização visando aumento de rendimento de grãos. In: Mostra de iniciação científica da Embrapa Trigo, 8.; Mostra de Pós-graduação da Embrapa Trigo. Brasília. Anais... Brasília, DF: EMBRAPA, 2013. p. 15.

MICHEL, A. Formação de estruturas androgenéticas por cultura de anteras de trigo em função de doses de nitrogênio e boro aplicadas às plantas doadoras. 2014. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Piracicaba. 2014.

MUNDSTOCK, C. M. Planejamento e manejo integrado da lavoura de trigo. Porto Alegre: UFRGS, 1999.

OLIVEIRA, E. F.; BEGO, A. Efeito do espaçamento e densidade de plantio de trigo (Triticum aestivum L.) sobre o rendimento e algumas características agronômicas. In: Resultados de pesquisa com trigo e triticale nos anos de 1979 e 1980. Organização das Cooperativas do Estado do Paraná, Cascavel, 1981, p. 187-197.

PROVENZI, F. D.; BERGAMO, R.; DEBASTIANI, W.; BALBINOT JUNIOR, A. A. Arranjo espacial de plantas em duas cultivares de trigo, Unoesc & Ciência – ACET, Joaçaba, v. 3, n. 1, p. 31-36, jan./jun. 2012.

SCHEEREN, P. L. et al. Adensamento de semeadura de trigo no sul do Brasil - 2011. In: VI Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, 2012, Londrina. Resumos - VI Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale. Londrina: IAPAR. v. 1.

SCHEEREN, P. L. Trigo no Brasil. In: CUNHA, G. R.; TROMBINI, M. F. Trigo no Mercosul: coletânea de artigos. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 1999. p. 122-133.

SILVA, J. A. G. et al. A expressão dos componentes de produtividade do trigo pela classe tecnológica e aproveitamento do nitrogênio. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 19, n. 1, p.27-33, 2015.

SILVEIRA, G. et al. Efeito da densidade de semeadura e potencial de afilhamento sobre a adaptabilidade e estabilidade em trigo. Bragantia, v. 69, n. 1, p. 63-70, 2010.

TAVARES, L. C. V. et al. Genótipos de trigo em diferentes densidades de semeadura. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 44, n. 2, p. 166-174, abr./jun. 2014.

VALÉRIO, I. P. et al. Desenvolvimento de afilhos e componentes do rendimento em genótipos de trigo sob diferentes densidades de semeadura. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 3, p. 319-326, 2008.

Downloads

Publicado

2017-12-22

Como Citar

Stefanello Brondani, M., Silva, D. A. A. da, Santi, A. L. S., Dal Bello, R. A. M., & Fonseca, A. Z. da. (2017). Desempenho agronômico e componentes de rendimento das cultivares de trigo BRS Parrudo e BRS 374 em diferentes arranjos espaciais de planta no sul do Brasil / Agronomic performance and yield components of wheat cultivars BRS Parrudo e BRS 374 in different spatial arrangements of plant. Caderno De Ciências Agrárias, 9(3), 24–30. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/ccaufmg/article/view/2984

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS