Alelopatia de capim-cidreira na germinação, vigor de sementes e no desenvolvimento inicial do tomate-cereja / Allelopathy of lemongrass on germination, seed vigor and early development of cherry tomato

  • Sthefani Gonçalves de Oliveira Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Filipe Pereira Giardini Bonfim Universidade Estadual Paulista 'Júlio de Mesquita Filho'
  • Lucas Ferenzini Alves Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Isabella Barbosa Marques Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Emanuelle Oliveira Araújo Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Palavras-chave: Hortaliça, planta medicinal, aleloquímicos, vegetables, medicinal plants, allelochemicals.

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito alelopático do extrato aquoso de capim-cidreira na germinação e vigor de sementes, bem como no desenvolvimento de plântulas de tomate-cereja em solo cultivado com capim-cidreira. Os experimentos foram realizados no Laboratório de Plantas Medicinais do Departamento de Horticultura da FCA - UNESP/Campus de Botucatu. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, sendo o primeiro experimento composto por cinco concentrações do extrato aquoso de capim-cidreira (0, 25, 50, 75 e 100%) e testemunha adicional com PEG 6000. O segundo experimento, no qual se avaliou o efeito alelopático de capim-cidreira na germinação e no desenvolvimento inicial do tomate, via solo, consistiu em três substratos: solo A, coletado na projeção da copa de C. citratus em área de cultivo, solo B, coletado em áreas adjacentes à copa de C. citratus em área de cultivo e papel germiteste, como testemunha e sete repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância, regressão e teste de médias a 5% de probabilidade, pelo software ASSISTAT 7.7. O extrato aquoso de capim-cidreira não influenciou na germinação e no vigor de sementes de tomate, assim como não houve efeito alelopático prejudicial sobre o desenvolvimento inicial de tomate, do solo cultivado com capim-cidreira.

Abstract

The purpose of this study was to evaluate possible allelopathic effects of lemongrass on germination and vigor of tomato seeds, as well as the development of tomato seedlings in soil cultivated with lemon grass. The experiments were carried out in the Medicinal Plants’ Laboratory of the Horticulture Department of FCA - UNESP / Botucatu Campus. Experimental design were completely randomized, the first one composed of five concentrations (0, 25, 50, 75 e 100%) of the aqueous extract of lemongrass and additional witness with PEG 6000. The objective of the second experiment was to evaluate the allelopathic effect of lemon grass on germination and initial development of tomato in soil. Treatments consisted of different substrates, these being: Soil, collected in the canopy projection of C. citratus in area of cultivation, Soil B, collected in areas adjacent to the corner and close to C. citratus in growing area and germitest paper as a witness and seven replicates. Data were subjected to variance’s analysis, regression and test of averages at 5% probability, by the software ASSISTAT 7.7. Through the data obtained, it can be concluded that the aqueous extract of lemongrass did not influence the germination and vigor of tomato seeds, nor was there any deleterious allelopathic effect on the tomato seedlings of the soil previously cultivated with lemongrass.

 

Keywords: 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Antoniolli, L. R.; Castro, P. R. C. 2008. Tomateiro. In: Castro, P. R. C.; Klugr, R. A.; Sestari, I. Manual de fisiologia vegetal: fisiologia de cultivos. Piracicaba: Editora agronômica Ceres. p. 747-762

Bach, F. T.; Silva, C.A.T. 2010. Efeito alelopático de extrato aquoso de boldo e picão-preto sobre a germinação e desenvolvimento de plântulas de alface. Revista Cultivando o Saber 3: 190-198.

Bonfim, F. P. G.; Maia, J. T. L. S.; Barbosa, C. K. R.; Martins, E. R. 2011. Efeito alelopático: germinação do picão-preto em solo cultivado com alecrim-pimenta. Enciclopédia biosfera 7: 421-428.

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2009. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ ACS.

Chou, C. 1999. Roles of allelopathy in plant biodiversity and sustainable agriculture. Critical Reviews in Plant Sciences 18: 609-636.

Corrêa Júnior, C.; Ming, L. C.; Scheffer, M. C. 1994. Cultivo de Plantas Medicinais, Condimentares e Aromáticas. 2. ed. Jaboticabal: FUNEP.

Ferreira, A. G.; Áquila, M. E. A. 2000. Alelopatia: uma área emergente da ecofisiologia. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal 12: 175-204.

Ferreira, A. G. 2004. Interferência: Competição e Alelopatia. In: Ferreira, A. G.; Borghetti, F. Germinação do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed.


Gould, W. A. 1992. Tomato production, processing & technology. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Iganci, J. R. V. ; Bobrowski, V. L.; Heiden, G.; Stein, V. C.; Rocha, B. H. G. 2006. Efeito do extrato aquoso de diferentes espécies de boldo sobre a germinação e índice mitótico de Allium cepa L. Arquivos do Instituto Biológico 73: 79-82.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. 2010. Levantamento sistemático da produção de tomate: produção agrícola municipal. Rio de Janeiro. Cd Room.

Lorenzi, H.; Matos, F. J. A. 2008. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa (SP): Instituto Plantarum.

Magalhães, A. C. M.; Araújo, M. L.; Melhorança Filho, A. L. 2012. Avaliação do potencial alelopático de cymbopogon citratus e cyperus rotundus l. sobre a germinação e o desenvolvimento inicial de plântulas de cordia goeldiana. In: Congresso brasileiro da ciência das plantas daninhas na era da biotecniologia. Anais do Congresso brasileiro da ciência das plantas daninhas na era da biotecniologia, Brasil 28.

Maguire, J. 1962. Speed of germination-aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science Society of America 2: 176-177.

Maia, J. T. L. S.; Bonfim, F. P. G.; Barbosa, C. K. R.; Guilherme, D. O.; Honório, I. C. G. ; Martins, E. R. 2011. Influência alelopática de hortelã (Mentha x villosa Huds.) sobre emergência de plântulas de alface (Lactuca sativa L.). Revista Brasileira de Plantas Medicinais 13: 253-257.

Maia, J. T. L. S.; Guilherme, D. O.; Paulino, M. A. O.; Barbosa, F. S.; Fernandes, R. C.; MAIO, M. M.; Valadares, S. V.; Costa, C. A.; Martins, E. R. 2008. Produção de alface e cenoura em cultivo solteiro e consorciado com manjericão e hortelã. Revista Brasileira de Agroecologia 3: 58-64.

Rice, E. L. 1979. Allelopathy: an update. The Botanical Review 45:15-109.

Rizvi, S. J. N.; Rizvi, V. 1992. Allelopathy: basic and applied aspects. London: Chapman & Hall.

Rodrigues, L. R. A.; Rodrigues, T. J. D.; Reis, R. A. 1992. Alelopatia em plantas forrageiras. Jaboticabal: UNESP/FUNEP.

Souza Filho, A. P. S. 2009. Análise comparativa do potencial alelopático de extrato hidroalcoólico e do óleo essencial de folhas de cipó d’alho (Bignoniaceae). Planta Daninha 27: 647-653.
Publicado
2018-07-04
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS