Infestações por caramujo africano (Achatina fulica): análise de conteúdo das matérias jornalísticas e de materiais educativos sobre o tema no Rio de Janeiro, Brasil

  • Maria Fernanda Furtado Boaventura Universidade de São Paulo
  • Silvana Carvalho Thiengo Laboratório de Malacologia, Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
  • Simone Monteiro Laboratório de Educação em Ambiente e Saúde, Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Palavras-chave: Caramujo africano, materiais educativos, mídia impressa, educação, divulgação científica

Resumo

Os altos índices populacionais do caramujo africano (Achatina fulica) no Brasil em áreas urbanas vêm causando transtornos à população e danos ao ambiente. Objetivando colaborar no planejamento de estratégias educativas efetivas, este estudo analisa o conteúdo de reportagens jornalísticas e de materiais educativos sobre o molusco, por serem fontes de informação para a população, comparando-os com os discursos do meio acadêmico. Foram identificadas semelhanças entre os discursos da mídia e do meio acadêmico sobre o tema. Todavia, na mídia há desencontros de informações referentes às práticas de controle do caramujo, como a indicação de diferentes maneiras de matar os animais e uma maior ênfase nos danos à saúde humana. A análise dos materiais educativos revelou discursos errôneos e uma linguagem simplificada e/ou excessivamente técnica, que podem dificultar as ações educativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-17
Como Citar
Boaventura, M. F. F., Thiengo, S. C., & Monteiro, S. (2012). Infestações por caramujo africano (Achatina fulica): análise de conteúdo das matérias jornalísticas e de materiais educativos sobre o tema no Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 11(2), 9-24. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4194
Seção
Artigos